Vasco 6×1 Atlético-MG: sete anos de uma goleada onde o derrotado saiu vencedor



Edmundo Vasco 2008 - reprodução
No dia 31 de julho de 2008, o Vasco goleou impiedosamente o Atlético-MG, em São Januário, por 6 a 1. Era o jogo que marcava um mês da administração Roberto Dinamite no clube, e acabou se tornando também o maior placar na história do duelo entre os clubes.

Até aquele momento, o Cruz-Maltino jamais havia sido rebaixado para a 2ª divisão e contava em campo com o craque Edmundo para impulsionar a equipe. Já o Galo tentava apagar o fantasma da queda ocorrida três anos antes.

Porém, mesmo com um time capaz de marcar seis gols – quase o mesmo número de tentos do time em 16 jogos  no Brasileiro em 2015 – em um grande rival nacional, o Cruz-Maltino terminou o ano amargando o seu primeiro descenso.

A goleada, que hoje faz aniversário, parece ter despertado os atleticanos, que conseguiram se recuperar no Brasileiro e escapar da queda. Já os vascaínos começaram sua derrocada. Fora de campo, racha no grupo, saída de Morais e, poucas rodadas depois, mudança de treinador.

Qualquer semelhança com a atual situação não é mera coincidência, é apenas o roteiro sendo reescrito. A palavra ‘crise’ tornou-se uma constante em São Januário, enquanto que em Minas passou a ser adotada a palavra ‘planejamento’.

Desde então, os dois vêm caminhando em direções opostas. O Atlético-MG venceu a Libertadores de 2013, a Copa do Brasil 2014, é líder do Brasileirão e conquistou quatro dos últimos sete estaduais. Já o Cruz-Maltino ficou apenas com a taça de campeão da Copa do Brasil, em 2011, e o Carioca deste ano. Além disso, luta contra o seu terceiro rebaixamento neste período.

Em tempos onde cobramos evolução após o 7 a 1 da Seleção Brasileira, a goleada de sete anos atrás mostra que é possível dar a volta por cima. Assim como também é possível se perder, mesmo sendo o massacrante, não o massacrado.

Que o Galo sirva de exemplo para o Vasco. E que o Cruz-Maltino não seja o espelho de si mesmo.

FICHA DO JOGO

VASCO 6 X 1 ATLÉTICO MINEIRO

Campeonato Brasileiro – 16ª rodada
Estádio: São Januário
Data: 31/07/2008
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Público: 4.810 pagantes
Renda: R$ 78.320,00
Cartões amarelos: Victor e Edu (VAS); Marcos, Vinícius, Petkovic e Jael (ATL)

GOLS: Edmundo 13’/1ºT (VAS), Jael 15’/1ºT (AMG), Eduardo Luiz 24’/1ºT (VAS), Madson 33’/1ºT (VAS), Wagner Diniz 1’/2ºT (VAS), Leandro Amaral (cabeça) 6’/2ºT (VAS), Wagner Diniz 15’/2ºT (VAS)

VASCO: Roberto; Jorge Luiz (Anderson 36’/2ºT), Eduardo Luiz e Victor; Wagner Diniz, Souza, Byro (Marcos Vinícius 8’/1ºT), Madson e Edu; Leandro Amaral e Edmundo (Alex Teixeira 27’/2ºT). Técnico: Antônio Lopes.

ATLÉTICO MINEIRO: Edson; Mariano, Marcos, Vinícius e César Prates (Francis 12’/2ºT); Serginho Mineiro, Márcio Araújo, Gedeon (Rafael Miranda 21’/2ºT) e Petkovic; Eduardo (Raphael Aguiar 12’/2ºT) e Jael. Técnico: Alexandre Gallo.



  • ODILON SILVA = RJ

    Avisa para diretoria euriquista, que o jogo contra o Joinville pode ser em São Janu mesmo, maracana é para os grandes jogos do VASCO, maracana é para os grandes clásicos interestaduais do VASCO, maracana é para os jogos contra CÚrintia, Cúzeiro, São Paulo, Palmeiras, santos, Atlético, Grêmio, Internacional, esses jogos do VASCO que devem ser no maracana, assim como era antiagamente, consequentemente o VASCO tinha força explícita de torcida, de tantas coisas erradas que assolam esse clube últimamente, a pior coisa que aconteceu com esse clube, foi o seu afastamento do maracana.

  • Carlos Alberto Moutinho

    NADA MAIS LAMENTÁVEL QUE O ÓDIO E A MENTIRA ! O ídlolo nas quatro linhas para um administrador mediocre vingativo ! Postergou a saída com liminares , e plantou reconhecimento de dívidas e armadilhas , para a INSTITUIÇÃO . ! A caravana passa ….. !

    AVANTE VASCÃO !

  • Liz De Oliver

    VASCAO AVANTI

MaisRecentes

Vasco acerta reforço para o sub-20



Continue Lendo

Base do Vasco traz boas novas



Continue Lendo

Vasco renova o contrato de promessa da base



Continue Lendo