Um Vasco necessário e nada mais



Nenê e Thalles garantiram a vitória sobre o Bragantino (Foto: Nelson Rocha/Vasco.com.br)

Nenê e Thalles garantiram a vitória sobre o Bragantino (Foto: Nelson Rocha/Vasco.com.br)

Foi feio. E nem precisava ser bonito. Foi o que o time precisava que fosse: vitória. Era o que a torcida queria. E apenas isso.

Um prato de canja numa noite fria. Sem repetição. Apenas o necessário. Meia dose, só para matar a vontade, não a necessidade. Para esquentar, não entorpecer.

Vencer jogando bem é algo de quem busca uma sequência. É o objetivo de quem está num campeonato longo e necessita ter regularidade. Faltando três rodadas para o fim, implantar um padrão para 2017 se tornou irrelevante.

O que o Cruz-Maltino precisa é de uma mudança.

Independente do que aconteça, será necessário mudar. Seja para subir ou para ficar na Série A. Do jeito que está, ou não sobe ou não fica.

Contra o Bragantino, sofreu com uma arbitragem – errou nos dois pênaltis e na anulação do gol vascaíno – pior que sua própria atuação. Que explica o sofrimento, mas não justifica. Tinha que ser mais fácil. Menos sofrido.

Só não poderia ser menos Vasco. E tem sido.

Falta tudo ao time de Jorginho, principalmente cara de Série A. Tem menos do que na reta final de 2015, quando caiu. Corre o risco de subir ainda mais irreconhecível, como foi em 2014.

E voltou.

Neste sábado, se não fosse um Thalles que entregou mais do que podia e um Nenê que queria mais do que conseguia, novamente seria mais um.

E foi apenas 2 a 1, o que poderia ter sido algo a zero. Sem erro.  Nem do árbitro, nem do Vasco.

O Vasco mostrou que pode subir.

Demonstrou também que necessita mudar. Com urgência.



  • Paulo Wagner

    Olha, todo jogo do Vasco é um sofrimento só! Ainda não dá para comemorar nada. Não com esse time, Caldo de galinha e cautela é sempre bom….

  • Marcos Vinícius

    Prezado,como já disse anteriormente,acompanho seu blog sempre que possível. Não concordo com algumas colocações suas,mas nem por isso deixo de apreciá-lo.

    Em sua opinião,o que precisa mudar no Vasco para o ano que vem,além da óbvia necessidade de reforços?

  • Junior Peixoto

    Todo jogo, independente da arbitragem, o Vasco sofre! Que o penalti do Madson seja daqueles que só se marca contra o Vasco, o cara não pode “marcar” daquela forma dentro da área.
    Infelizmente, não temos muita perspectiva pro ano que vem, afinal a maioria desses que hj estão no time vão jogar ano que vem.
    Se dermos sorte, nos mantemos na A com o poucos reforços (se é que vai vir alguem). Do contrário, mais uma série B nos espera.
    SV

  • Dirceu

    Sempre com grande sofrimento, passamos pelo “fortíssimo” Bragantino.
    Consequência natural da falta de planejamento, de uma gestão profissional e competente, juntamente com a manutenção de um técnico sem condições para dar ao time do Vasco um bom padrão de jogo, o que volta de novo a ser da responsabilidade de seus dirigentes.
    O que se passa com nosso clube, é produto de uma série de ações e omissões de seus gestores, principalmente do caricatural Eurico e de seu ressuscitador, Roberto, que colocaram o Vasco neste caminho ladeira à baixo.
    Não devemos, nunca, deixar de ter uma perspectiva de longo prazo, uma visão de cima, que nos mostre a causa real desse processo de deteriorização.
    É nesta posição que fica clara a falta de uma gestão moderna, profissional, transparente, que transmita aos nossos milhões de torcedores e ao mercado em geral, a confiança de que um novo tempo se iniciou. Em consequência, poder ter a real capacidade de alavancar recursos para a execução de um plano de médio e longo prazo, que leve de novo o Vasco ao lugar que sempre ocupou no cenário esportivo nacional e internacional, compatível com sua enorme massa de torcedores.
    Esta é a causa da doença, aquela que precisa ser atacada, sem o que, os dias de melhora serão breves períodos de calmaria, no caminho de nossa nau, rumo ao olho do furacão.
    Por isso, a mudança é urgente e obrigatória, se quisermos nos manter vivos no futuro próximo, se quisermos garantir um futuro cruszmaltino para nossos filhos e netos, precisamos mudar já.
    Que Deus nos livre desse maus!!

    • Juraci José Souto

      Amigo, concordo contigo em quase tudo, só discordo quanto aos dois pênaltis: Na minha humilde concepção ambos foram lances faltosos mesmo, infelizmente o Madson tem se mostrado um jogador afoito, as vezes afobado e sempre em jogos de muita tensão como o de ontem acaba tendo uma atuação complicada. Aquele lance estava sob domínio do nosso goleiro, o atacante não teria nenhuma condição de chegar naquela bola.
      O ruim foi aquele gol do Thales mal anulado porque se validasse creio que o Vasco teria jogado mais tranquilo.

MaisRecentes

Após mudança de técnico, Vasco foi o time que mais pontuou no Brasileiro, ao lado de Palmeiras e Cruzeiro



Continue Lendo

O ‘anti-gol’



Continue Lendo

Vasco volta a vencer três jogos seguidos na Série A do Brasileiro após cinco anos



Continue Lendo