Um dia nada comum



Hoje é dia de Clássico dos Milhões (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

Hoje é dia de Clássico dos Milhões (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

Não é um dia comum. Muito menos um dia tranquilo e relaxante de domingo. É dia de clássico. É dia de Flamengo e Vasco. Dia de decisão.

A tradicional calmaria da manhã de domingo é trocada pela ansiedade, pela expectativa. Nas ruas, camisas e bandeiras demonstram a importância da partida, dividindo a população por uniformes. Não é segregação, é paixão.

As areias das praias ganham um rival, um adversário imponente: o Maracanã.

Com o velho manto já amarelado, se inicia o dia. O amanhecer traz algo de diferente, de novo, excitante. Se a noite anterior dificulta o sono, a manhã de domingo antecipa o acordar.

Não é um dia comum…

‘- E hoje, será que vai?’, pergunta o rapaz da padaria ao ver a camisa com a faixa diagonal.

‘- Tomara!’, respondo sem pestanejar.

Não é preciso conhecer a pessoa para puxar assunto. Se está na rua e uniformizado – mesmo com a do rival -. é motivo para dirigir a palavra, acenar com a cabeça ou até uma buzinada, sempre seguida de um grito: ‘- É hoje hein!’.

O sinal de ok reafirma: sim, é hoje!

Os panos tremulam nas janelas como se marcassem território. E marcam. É uma guerra fria, um jogo psicológico. Há algo de diferente no ar.

Não é uma partida de 90 minutos. Começa uma semana antes e não tem dia para terminar. Se é que termina… É algo constante, uma disputa no dia a dia, está no cotidiano dos torcedores.

Sem dúvida, não é um dia normal…

A Cruz de Malta no peito bate seguindo o ritmo do coração do vascaíno apaixonado. Dita o tom do que virá a ser o jogo. E a bola ainda nem rolou…

Pela voz da torcida, a paixão pelo Gigante é exaltada, do amanhecer até virar a madrugada. O que esperar de um dia como esse? Como lidar com esse amor? A resposta não existe.

Não é um dia normal. Não é para ser entendido ou explicado, é para ser vivido.

Viva!

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Revelado pelo Vasco, Lorran acerta com clube do Chipre



Continue Lendo

Com Maxi López e Henríquez, Vasco chega a 37 estrangeiros contratados nos anos 2000



Continue Lendo

Maxi López no Vasco



Continue Lendo