Sugestões para o programa de sócios do Vasco



Propaganda atual do programa de sócios do Vasco (Foto: Divulgação/Vasco)

Propaganda atual do programa de sócios do Vasco (Foto: Divulgação/Vasco)

Enquanto algumas equipes conseguem aumentar suas receitas através do programa de sócios, o Vasco não atinge o crescimento que deveria. Mas por quê? Falta de torcida não é, já que somos uma das maiores do Brasil. O que falta então para o vascaíno se tornar sócio?

Conversando e lendo as opiniões de torcedores de vários cantos do país nas redes sociais e grupos de cruz-maltinos, notei que há três necessidades que precisam ser supridas: transparência na utilização da verba proveniente do programa, participação nas eleições do clube por parte dos sócios de fora do Rio de Janeiro e, obviamente, mais benefícios.

A grande questão do Vasco, ao meu modo de ver, é saber ganhar os torcedores de fora do Rio, que são muitos. Na página do Blog do Garone no Facebook (curta aqui), grande parte das curtidas vêm de Manaus, Brasília, São Luís, João Pessoa e Natal, por exemplo. Como fazer com que essa galera se associe?

Não sou um especialista no assunto, mas vou dar algumas sugestões sob a visão de um jornalista que há anos acompanha o clube. São somente ideias que, quem sabe, vistas pela diretoria, possam ser debatidas e ajustadas dentro de São Januário.

– CRIAR PONTOS DE VOTAÇÃO FORA DO ESTADO:

Durante as últimas eleições, muitos vascaínos justificaram que não são sócios exatamente por não poderem fazer valer o seu direito de eleitor nas urnas, já que moram longe do Rio e gastariam muito dinheiro para ir ao clube votar. Minha sugestão seria que cidades que atingissem a marca de 500 sócios votantes, por exemplo, recebessem um ponto de votação nas eleições futuras. Isso ajudaria na sensação de pertencimento dos torcedores, para sentirem que fazem parte do clube e que podem decidir o futuro do Vasco.

– TRANSPARÊNCIA NA UTILIZAÇÃO DA VERBA DO PROGRAMA:

O torcedor não quer apenas pagar, quer saber também para onde vai o dinheiro. E uma forma simples de ganhar essa confiança perdida, seria o clube informar  antes, discriminadamente, onde a verba será utilizada. Por exemplo: 30% para reforços, 30% para salários, 15% para esportes olímpicos, 15% para base e 10% para premiar os próprios sócios. Só um chute.

Além disso, um relatório – poderia ser anual -, com os detalhes dos gastos no período e também quanto foi arrecadado através da ajuda da torcida. Por exemplo: R$ 2 milhões para comprar o passe de tal jogador, R$ 300 mil reformando o parque aquático, e por aí vai. Todo ano o sócio receberia essa notificação do clube via carta, email ou de qualquer outra maneira. Poderiam ser notinhas no site.

Quando o Palmeiras contratou Dudu, o presidente Paulo Nobre fez questão de dizer que o reforço só havia chegado graças ao dinheiro do programa de sócios. E isso serviu de incentivo para o torcedor seguir contribuindo e se associando, pois ele sente que o dinheiro dele pode realmente ajudar o seu clube  de coração. E é isso que precisamos.

É importante esse diálogo entre Vasco e vascaínos para que se restabeleça a confiança e os sócios não tenham ‘medo’ de colocar o dinheiro no clube. Pelo contrário, que eles sintam realmente que aqueles reais tão suados estão sendo usados para algo bom.

– BRINDES, SORTEIOS E PROMOÇÕES:

‘Vou me virar sócio por quê? Não tem vantagem nenhuma!’. Não é bem assim que funciona. Não moro na cidade do Rio de Janeiro, não posso ir em todo jogo e mesmo assim, no molde atual, consigo tirar proveito de ser sócio, muito por ter me cadastrado no Movimento Por Um Futebol Melhor, é verdade.

Cinco caixinhas de gelada que compro no mercado e já resgatei o dinheiro da mensalidade. E não é só cerveja, tem diversos produtos que você ganha desconto. Dá para sair no lucro. Mas queremos sempre mais, certo?

Não dá para o cara pagar R$ 240 por ano – R$ 20 por mês –  e querer ganhar uma camisa do Vasco nova toda temporada. É praticamente o mesmo valor. Aí você não está ajudando o clube, tá só parcelando a compra. Não dá para pensar desse jeito, assim é melhor nem ser sócio mesmo.

Mas acredito que o clube pode e deva fazer mais. Minha ideia seria algo escalonado. Por exemplo, depois de seis meses ganhar uma caneca ou um boneco mascote. Com um ano ganha uma camisa casual básica. Dois anos e o torcedor ganha uma camisa de treino e assim vai. Como se fosse um resgate de parte do dinheiro investido, 10% talvez. Enfim, aí fica para os especialistas.

No meio disso, pequenos sorteios mensais de chaveiros, abridores de garrafa, agenda… Não pelo valor material, mas não seria legal você estar em casa e receber um presente, ainda que simbólico, do clube do seu coração, com uma carta agradecendo por contribuir com ele?!

É isso que traz o sentimento de pertencimento que falei no início do texto. É o Vasco chegar no torcedor lá do Piauí através de uma medalinha com a Cruz de Malta e uma nota parabenizando por ajudar o clube. Quem não gostaria?

E minha última sugestão seria que, aproveitando esse ranking de sócios por cidades, pegassem as cinco localidades com mais sócios fora do Rio e sorteassem dez de cada município – com pelo menos um ano de contribuição – para virem à São Januário conhecer o estádio e assistir ao Vasco jogar. Poderia ser um amistoso de início de temporada ou algo assim.

Esse poderia ser o grande carro-chefe para angariar novos sócios fora do Rio de Janeiro: “Vire sócio do Vasco e concorra à uma viagem ao Rio para ver o Gigante jogando no Caldeirão!”. Por que não? Ainda abriria uma boa disputa entre os vascaínos de todos o Brasil que lutariam para que sua cidade ficasse no TOP 5.

Bom, são apenas algumas ideias. E você também pode contribuir – intelectualmente, não financeiramente (rs) – para este post. Deixa sua ideia nos comentários. Vai que resolvem pôr em prática…

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



  • José Henrique

    Não torço para o Vasco, mas tenho vários amigos vascainos. O que o Vasco precisa é se modernizar na administração, e não vai ser com Eurico Miranda que isso vai acontecer. Se o Eurico continuar ninguém vai querer patrocinar o Vasco, pois este senhor traz em sua bagagem um estigma de corrupção.

    • Bruno

      Vamos parar com essa rixa de Eurico x Dinamite ou qualquer outro. Vamos dar credito ao presidente e esperar que aplique ideias como a exposta pelo Garone, e que o Vasco volte a ser grande como sempre foi!

      • Diogo

        Onde vc leu no comentário do José Henrique alguma rixa Eurico X Dinamite?!?
        O cara nem mencionou o nome do Dinamite.

  • Bruno

    São pequenas idéias que podem dar e muito certo…
    Se cobrasse R$ 20,00 por mês muitos de fora do RJ se associariam… Por que não criar uma revista virtual que o sócio recebesse todo mês? Já é um atrativo. Fazer algo com premiação no site, como bolão do carioca e brasileiro para os sócios… Quem mora fora do RJ não quer o “benefício” de pagar metade do ingresso (pois muitas vezes nem usufruirá disto. Mas receber mensalmente uma revista já é algo de valor para o verdadeiro torcedor.
    Com a grandeza do vasco, teríamos no mínimo que estar em 3° colocado no ranking de sócios torcedores…
    SV
    (fui sócio do Vasco durante um bom período, mas depois dessa bagunça, preferi investir meu dinheiro em produtos oficiais, pois pelo menos algo o clube receberia!)

  • Riller

    Como você mesmo disse, são vários os torcedores de outros estados, se uma parte da renda do programa service para custear idas do Vasco para mandar jogos em outras cidades fora do RJ também seria interessante, não só em Manaus, mas no Nordeste são muitos torcedores do Vasco que lotariam os estádios. Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará, Sergipe, Maranhão são Estados que não possuem times na primeira divisão e os torcedores desses lugares só podem ver jogos pela televisão, o Vasco poderia mandar 1 jogo por mês em cada capital por exemplo. O time deve se aproximar de todos os seus torcedores, torcedor é torcedor independente de sua localidade. Outra coisa, o programa de sócios do Palmeiras deu certo pelas contratações que foram feitas, os bons jogadores trazidos pela diretoria gerou o incetivo de fazer parte do programa. Os contratos que o Vasco conseguiu para serem titulares não chegam nem perto do nível dos reservas adquiridos pelo Palmeiras.

  • Lucas Silva de Medeiros

    1* Sócio poder acompanhar treinos e jogos (principal e amador) ao vivo (e gravado), eu assino o PFC e tenho esse direito, o Vasco poderia conversar para estender aos sócios pelo menos os do principal (demais com 1 câmera só já era um avanço, via live stream).

    2* Alterar o modelo de beneficio a sócio em ingressos. Minha ideia é semelhante ao do Palmeiras, quanto mais você contribuir mais bônus nos ingressos vocês tem. Exemplo, o time joga em média 3 jogos por mês em casa, e sendo o ingresso da arquibancada 40 e sociais 80. Sócio do plano de 120 reais conseguiria ver todos os jogos do time no ano de graça na arquibancada, e pagaria só a diferença para as sociais. Ou seja, cada real do sócio viraria 1 real de bônus na compra de ingresso. (plano de pontuação como milhagem aérea)
    Se tivéssemos 20 mil pessoas entrando de graça em todos os jogos (por que são sócias), teríamos garantia de 36 milhões de reais anuais. Se tivermos muito mais sócios que cadeiras permitiria cobrar mais caro em jogos importante, e o sócio tendo que pagar apenas a diferença, ou iria em menos jogos abrindo vaga para outros sócios irem também.
    Ou seja, o sócio teria crédito de cerca de 1560 reais por ano para abater nos ingressos de jogos.

    3* Comprar em locais oficiais do clube dariam mais pontos para trocar por ingresso.

    4* Sócio pode usar os pontos para alugar as sedes para eventos particulares (casamentos, 15 anos, etc.)

    OBS.: A pontuação é apenas um exemplo, tentei dar um exemplo mais simplificado na taxa de conversão.

  • sergio Romiro

    Moro em Fortaleza e fui sócio adepto do Vasco durante muito tempo (ainda guardo minha carteira de sócio). Pagava tranquilamente minha anuidade, e toda vez que ia ao Rio de Janeiro visitava São Januário e era bem recebido. De uma hora para outra o Vasco me esqueceu, a revista que eu recebia deixou de chegar a minha residência, e deixei, por culpa do Vasco, de ser sócio adepto. Gostaria imensamente de ser sócio do Vasco, tenho filhos que também são vascainos. No entanto para que isso ocorra muita coisa, a meu ver, tem que mudar. O Vasco dos times grandes do Brasil é o mais visado. Estas brigas comandadas pelo site ligado Presidente colocou o Vasco em um pedestal que ninguém respeita. Todos os problemas acontecidos são explorados, as vezes de maneira que leva o Clube a um descrédito muito grande. Concordo plenamente com o José Henrique. A maneira de como o Presidente tenta aparecer, com brigas com outros clubes, principalmente o Flamengo somente leva o Clube a uma situação de ridiculo e de gozação por muitos. Não vejo e não leio em canto nenhum brigas orquestradas pelos Presidentes dos outros clubes. Enquanto o Vasco estiver trilhando por esses caminhos que não levam a nada será muito dificil que torcedores aceitem se associar e ajudar ao clube. O Vasco é muito grande. O clube há muito tempo deveria ter patrocínios master que pudesse ajudar nas despesas, e não ficar mendigando patrocínio da Caixa Econômica que todo mundo sabe que não vai sair. Este caso da Viton é muito sintomático, a empresa alega que não tem recursos para patrocinar o Vasco e uma semana depois patrocina o Volta Redonda. Que o Vasco repense sua maneira atual de agir e se espelhe no Palmeiras que deu simplesmente a volta por cima, e saiu de uma clube desacreditado e passou a ter simplesmente o maior patrocínio do futebol brasileiro. O Vasco consegue, precisa apenas o presidente agir a mineira e deixar de externar esta liderança fajuta.

  • OLAIR JOSE DOS SANTOS

    Que saudade tenho do meu Vasco. Não tem jeito, Eurico é o presidente, e pau que nasse torto, morre torto. Qualquer coisa que for para fazer, para colocar nosso Vasco entre os maiores do País, estamos de pé e………

  • Boa André ! Em vez bater na tecla do Rubinho insuflado pelo Eurico , como faz o rubro negro da última palavra ou os desafetos do mandatário no Vasco , perdendo tempo , com desavenças pessoais . Os caras , defendem os interesses dos seus respectivos times , e não vão colocar azeitona na nossa empada . O episódio da invasão de pessoas , com a camisa do time do cândido Mello foi emblemático . Já pensou , se fosse com o time do demoníaco Eurico ! ?
    A sua iniciativa é importante e dialogo , se faz necessário com a nova diretoria .
    AVANTE VASCÃO !

  • Seja sócio e participe ! Mantenha a sua mensalidade em dia !

  • Leandro Mantovani Loureiro

    Como faço para ser socio, sou do ES e tinha vontade de ajudar o Vasco

    • André Schmidt

      Te respondi lá no Face, Leandro! Saudações vascaínas! /+/

  • JC

    Como sócio proprietário do Vasco e residindo em Vitória (ES) pude compreender que o Clube não tem interesse em manter um Depº de Marketing profissional e recrutar uns 100 mil sócios. Mas mantê-lo com 5 ou 10 mil sócios, adeptos dos mandatários, como anteriormente outros dirigentes fizeram e recentemente Dinamite e Eurico, que desse mono manipulam as eleições até que o Vasco tenha o mesmo destino de América, Bangu e outros. Deixarei de ser sócio de 2015 para frente e não acredito que o Vasco se recupere como Clube de futebol e viverá eternamente nesse caos até sua extinção. Da última vez nem consegui votar tal a confusão que armaram. Tornei-me sócio na época do Dinamite que foi outra decepção!Todas as opiniões dos torcedores acima são válidas e os dirigentes sabem disso só que se tornássemos o clube com 100 mil sócios esse pessoal que aí está hoje seria defenestrado do clube na próxima eleição. Ficar com essa briguinha contra o flamengo , rede globo e outros é só para o Eurico manter o “status” de grande e falso dirigente. Na próxima eleição provavelmente irá colocar o seu filho Euriquinho como presidente e depois os netos e nós ficaremos como otários pensando que algo está sendo construído em prol do clube. Podem escrever, não vai dar outra cosa, não me iludo mais, infelizmente. Anotem só! Outra dia mandei uma carta registrada para o vice de Marketing, o cidadão nem respondeu, porque não manda nada, ali só Eurico fala e manda o resto é só para figuração. Acredito que só um “impeachment” poderá salvar o CRVG.

  • José Eduardo Espósito

    Bom, como já dito o vasco precisa conseguir atrair os torcedores de fora do Rio de Janeiro.
    Na minha visão o plano de sócios deveria ter como esqueleto:

    1º Participar nas eleições – O torcedor quer participar politicamente do time e decidir quem deve administrá-lo segundo as suas próprias convicções, sem que a eleição se defina por interesses pessoais; Além disso, ter locais de votação ao menos em cada capital brasileira já facilitaria o voto;

    2º Clube de Vantagens – O Movimento Por um Futebol Melhor é pouco divulgado e muitos torcedores nem sabem como funciona.

    3º Brindes – Como ja falado, com uma associação de R$20,00 por mês não é viável ceder uma camisa de jogo por temporada. Mas creio que para pequenos valores, ganhar uma camiseta, ainda que seja de algodão dizendo “O Vasco é Meu” “Associe-se também” ou algo do tipo, bem como pequenos brindes como flâmulas, bandeiras de mesa, etc já seria um atrativo. É claro que quanto maior o valor pago por mês deveria se aumentar o nível dos brindes, assim como no plano de sócios do palmeiras.

    4º Ingresso- A Primeira coisa seria a prioridade na compra, primeiro abre-se a venda para sócios e depois para não sócios. O desconto nos ingressos deveria ser com base no valor pago por mensalidade. Exemplo: pago R$20,00 por mês, tenho direito a R$20,00 no desconto de um único ingresso por partida em que o time tem mando de campo. Do mesmo modo vale para aquele que paga R$200,00, sendo que até esse valor ganha a cortesia, se adquiri-la enquanto não for aberta a venda para não sócios. Porém se a mensalidade for de R$200,00, e o ingresso for R$100,00, o valor do desconto NÃO SE ACUMULA.

    5º Mensalidades- O internacional de Porto Alegre-RS teve uma sacada muito grande… A cada X km de distância do Estado em que reside o sócio diminui um pouco o valor de sua mensalidade. Deve-se também ter planos de mensalidades individuais como R$19,90 até R$250,00 por exemplo, além de dar mais um desconto se a pessoa se associa com inclusão de dependentes (filhos, esposa, netos, etc).

    6º Promoções – Uma camisa autografada, uma viagem com tudo pago para assistir o vasco no RJ, um uniforme completo e personalizado, dentre outras promoções feitas por mês sem dúvida nenhuma atrairia tantos torcedores cariocas como de todo o país.

    Espero que alguém lá de dentro leia isso!

    S.V

  • ODILON VASCAINO DA SILVA – RJ

    Recordo quando eu era criança, nos anos 70, o VASCAO tinha o maior quadro social de todos os clubes do RIO DE JANEIRO. O quadro social vascaíno massacrava os outros clubes , o quadro.social vascaíno era disparado o maior do RIO DE JANEIRO, chegando.ser até bem.maior que o quadro social do Tijuca Tênis clube. O carnaval em São Januário colocava média de 10, 15 mil pessoas por noite, era muito bom, era o maior, e melhor carnaval de clube do RIO DE JANEIRO, tínhamos um gigante quadro social. A última.diretoria vascaína tinha um maravilhoso plano de sócios, o nome do plano era O VASCO É MEU, a torcida abraçou, a princípio chegaram ter 30 mil.associados, depois relacharam, não levaram o projeto a sério, jogaram tudo no lixo, uma pena. Agora torcemos para que essa nova velha diretoria não faça como da última vez, quando conseguiram.deixar essa gigante clube com apenas 800 associados, isso mesmo gente, apenas 800 associados, o menor número de associados que se tem notícias da vida vascaína. Como o euriquismo.conseguiu fazer essa proeza com esse gigante clube , es o mistério. O grande medo dessa velha nova diretoria é, o clube ter um grande quadro social, construir um grande quadro social, os vascaínos geralmente são altamente exigentes, com as problemáticas do Eurico Miranda, com esses times regulares, poderiam perder de imediato as eleições, já que um.grande quadro social

  • ODILON VASCAINO DA SILVA – RJ

    Um grande quadro social a situação fica incontrolada, pode haver revolta, pode acontecer protesto dos associados em caso das trapalhadas euriquista.isso é um perigo para os planos euriquista, que já ensaia uma longa ditadura passando o trono de pai para filho. Já faz.planos a mente euriquista, passar o baston de pai para filho, um grande quadro social seria perigoso, nesse caso um número pequeno de sócios seria mais interessante, seria mais fácil de controlar. O que se espera é, que não controlem os associados com mão de ferro, não expulsem ou maltratem os associados vascaínos quando esses reclamarem, reivindicarem coisas melhores, como da última vez, quando os associados vascaínos viviam sobe a lei da mordaça.

  • Diogo

    Sinceramente Garone, as ideias são excelentes, mas com essa diretoria ai isso acontecer é uma mera utopia.. e o que vemos é até o contrário. O sócio do Vasco não tem mais a vantagem de ter um dia só p ele comprar ingresso e acabaram com a meia também.
    Eles não querem mais sócios não…

  • Ricardo Domingues Ferreira

    Garone,

    O Vasco já deveria ter aproveitado, E MUITO, o sócio torcedor.

    Só para iniciar as minhas ideias, o Vasco tem 71% da sua torcida fora do Rio de Janeiro, ou seja, mais de 2/3 da sua IMENSA torcida está fora do Rio.

    Propostas:

    1) Fazer um valor menor para o torcedor que está fora do Rio. Lembrando que se cada torcedor contribuir com R$5,00 (valor hipotético), o Vasco poderia lucrar milhões por mês com este programa;

    2) Poderia fazer, também para os sócios fora do Rio, um valor um pouco maior, talvez R$10,00 ou R$15,00 e que previsse sorteio de camisas oficiais autografadas e viagens para o Rio. Nessa viagem o torcedor de fora iria conhecer São Januário , fazendo um tour por todos os ambientes do Estádio: Sala de Troféus, Vestiário, Academia, Capela, Parque Aquático e etc. E nessa mesma viagem assistiria um jogo do Vasco. Essa viagem poderia ser bancada por uma parceria com alguma empresa aérea (TAM, Gol, Azul e etc);

    3) Para os torcedores que estão no Rio, mais próximos de São Januário, criar formas de atrair o torcedor para o estádio. O Torcedor Vascaíno precisar estar próximo do seu estádio, do seu Clube. Participar do dia a dia do Vasco. Nesse quesito temos várias opções, mas precisam ser atrativas para o torcedor;

    Como o Vasco é RETARDATÁRIO nesse quesito sócio torcedor poderia pegar o que há de bom dos outros clubes: Palmeiras, Galo, Cruzeiro, Inter, SPFC e etc. Existem boas ideias nos programas dos outros clubes, que poderia gerar ao Vasco um ENORME receita.

    Mas isso precisa ser pra ontem, estamos perdendo MUITO tempo sem o Sócio torcedor.

  • Leandro paiva

    Estou disposto a contribuir e concordo com toda a matéria, o problema com certeza é a questão do direito a voto, pois, dessa maneira os núcleos políticos perderiam de certa forma o controle e isso é bem complicado que se consiga modificar se.

  • William Jorge Abreu

    Boa tarde Garone, é a primeira vez que entro no blog e logo vejo esse excelente post! Parabéns pelas ideias, concordo com todas que você colocou e também com as dos outros leitores, só desejo que isso chegue ás mãos de quem pode decidir de verdade sobre esses assuntos, poderíamos encontrar uma forma de levar essas ideias a diretoria, eu moro em sc mas se puder ajudar em algo estou a disposição!

    Abraços cruzmaltinos!!!

  • Luana

    Quem está fazendo isso é bernardo pontes, espero que ele leia. O que deve fazer é em vez do vasco cobrar dos franqueados das lojas ou escolinhas pelo Brasil, deixa de graça e em troca eles associam os tordedores. Caramba, as lojas e escolinhas estão fechando e fui na minha aqui na cidade e eles não associam.

  • Leandro

    A ideia dos brindes seria muito legal, mas pra valorizar bastante esses brindes, poderiam fazer o autógrafo dos jogadores à mão mesmo, e não aquelas cópias baratas, junto com uma foto deles assinando, que fosse enviada junto do brinde e publicada no face do Vasco para o ganhador ostentar com os amigos.

  • Leandro

    Lembrando também que, uma formar de votar via internet também seria sensacional, eu sou de Curitiba e com certeza me associaria na hora! Para isso o Eurico tem que querer mais sócio que não façam parte de seu grupo político também, o que vai ser muito difícil…

MaisRecentes

A classificação do Vasco e a torcida única



Continue Lendo

Garçom, Escudero ganha três posições no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

A fábula do Fabuloso



Continue Lendo