Santos: uma barreira para o Vasco 2016 e um teste para 2017



Nenê decidiu contra o Santos em 2015 (Foto: Cléber Mendes/LANCE!Press)

Nenê decidiu contra o Santos em 2015 (Foto: Cléber Mendes/LANCE!Press)

O Vasco tem um objetivo em 2016: passar pela Série B da forma mais tranquila possível, tentando amenizar os arranhões que a queda lhe causaram. E tem conseguido. Ao mesmo tempo, precisa se preparar para 2017. Como todo clube grande, porém, tem um sonho, uma meta um pouco mais complexa: conquistar a Copa do Brasil.

Jogar uma Série B dá uma falsa perspectiva do potencial do time, que nunca é testado contra a elite. Porém, o confronto com o Santos na Copa do Brasil, definido nesta terça-feira, é uma oportunidade de mensurar a qualidade técnica atual do grupo vascaíno. É um ‘mal necessário’ que o Vasco precisava enfrentar, não dava para escolher confronto.

Assim como em todo clássico nacional, nenhum time tem a obrigação de vencer, mas para quem luta contra a gangorra que tem vivido nos últimos anos, o Cruz-Maltino possui a necessidade de mostrar que é capaz de jogar bem contra um dos melhores times do Brasil no momento. É uma forma de demostrar não apenas que está voltando, mas que possui forças para ficar. E bem.

Nos últimos 15 jogos que fez contra equipes da Série A, o Vasco venceu nove, empatou seis e não perdeu nenhum, numa arrancada que começou no ano passado, passou pelo bicampeonato estadual vencendo clássicos contra os três rivais e, mais recentemente, culminou na eliminação do Santa Cruz da competição nacional.

Apesar do bom retrospecto recente, que inclui até uma vitória sobre o mesmo Santos, por 1 a 0, em São Januário, o futebol apresentado ainda deixa dúvidas. Talvez até mesmo pela fragilidade dos adversários que tem enfrentado.

Contra o Santos, Jorginho terá uma ideia mais nítida do nível em que está o seu trabalho e o elenco, independente de avançar ou não. Vencer e perder faz parte do jogo. A questão é: dá para enfrentar de igual para igual os principais times do Brasil?

A resposta deve vir nas oitavas de final da Copa do Brasil.



MaisRecentes

Vasco prorroga os contratos de dois jogadores do sub-20



Continue Lendo

Mais do que casa, São Januário é a arma do Vasco



Continue Lendo

Em fase artilheira, Pikachu já é um dos maiores goleadores do Vasco neste século



Continue Lendo