Roth precisa repensar a utilização de Madson



Madson tem deixado muitos espaços na marcação (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

Madson tem deixado muitos espaços na marcação (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

O Vasco não tem lateral-direito. E isso não é uma crítica direta ao jogador, não é questão de qualidade, mas sim de posicionamento. Madson é um ponta, não um jogador que compõe a primeira linha de quatro. Ou não tem demonstrado ser.

Contra o Palmeiras, por exemplo, Andrezinho, Jhon Cley e até Herrera acompanharam Egídio e Rafael Marques em jogadas por aquele lado, enquanto o camisa 2 voltava trotando do ataque, muitas vezes em lances que sequer havia tocado na bola.

Contra-ataque do Palmeiras nas costas de Madson termina em grande defesa de Jordi. Lateral vascaíno perdeu na corrida para dois adversários

Contra-ataque do Palmeiras nas costas de Madson termina em grande defesa de Jordi. Lateral vascaíno perdeu na corrida para dois adversários, em jogada que se desenrolava pela esquerda, não pela direita

Não se sabe se por pedido do treinador ou por vontade própria, mas o jogador atua sempre a frente da linha da bola, o que deixa uma lacuna aberta às suas costas sempre que o time perde a posse. Para ter eficiência ofensiva, o ‘lateral’ precisa de um meia para jogar e um volante para fazer cobertura. O que abre espaços no meio-campo e tira a liberdade do apoiador.

Ou seja, são necessários três atletas para que Madson consiga exercer o seu papel, que raramente resulta em gol. Perde-se um volante, normalmente Serginho ou Anderson Salles, sobrecarrega Guiñazu na cabeça da área e enfraquece todo o setor defensivo.

4º gol do Palmeiras: reparem como mesmo após notar o erro defensivo do Vasco, Madson não volta para cobrir sua posição. Anderson Salles, que estava na barreira junto com o lateral corre para tapar o buraco enquanto o camisa 2 apenas observa. O primeiro cruzamento é cortado mas Robinho pega o rebote, ainda com o jogador apenas observando sem ter ao menos entrado na área

4º gol do Palmeiras: reparem como mesmo após notar o erro defensivo do Vasco, Madson não volta para cobrir sua posição. Anderson Salles, que estava na barreira junto com o lateral ,corre para tapar o buraco enquanto o camisa 2 apenas observa. O primeiro cruzamento é cortado mas Robinho pega o rebote, ainda com o jogador apenas observando sem ter ao menos entrado na área. Enquanto todo o time corre para se posicionar, Madson segue parado aguardando o fim do lance, que termina com mais um gol palmeirense

No ataque, foram apenas três assistências em 2015 e nenhum gol marcado. São 40 cruzamentos errados contra apenas 17 certos, segundo números do site Footstats. Um comprometimento defensivo que tem sido em vão, visto que ofensivamente tem tentando cavar mais faltas – sem sucesso – do que criado reais chances de gol.

Ainda que posicionado, Madson apenas cerca, não dá combate aos seus adversários. Não é à toa que o Palmeiras teve tranquilidade para cruzar bolas pelo seu lado, nascendo assim as principais jogadas do time. No Brasileiro, o atleta é apenas o 7º do time em roubos de bola, perdendo para todos os outros jogadores de defesa que vinham sendo titulares – Rodrigo, Luan, Christianno, Serginho e Guiñazu – e até para Julio dos Santos, reserva.

Madson chega na posição mas não pressiona Egídio. O cruzamento sai limpo, Martin Silva corta mas Dudu marca

Madson chega na posição mas não pressiona Egídio. O cruzamento sai limpo, Martin Silva corta mas Dudu marca o segundo gol do Palmeiras

É por onde os adversários mais atacam. É também onde o Vasco menos recupera a bola. E isso é uma falha grave.

Jean Patrick começou o ano como titular, teve atuações boas, mas se machucou. Recuperado, talvez seja a hora de testa-lo novamente. Defensivamente, tem mais qualidades que Madson, e marcar com eficiência tem que voltar a ser o lema vascaíno.

Números negativos de Madson no Brasileiro 2015 (Fonte: Footstats)

Números negativos de Madson no Brasileiro 2015 (Fonte: Footstats)



MaisRecentes

Ex-Barcelona é uma das novidades do time sub-20 do Vasco



Continue Lendo

De volta ao Vasco, Martin Silva se aproxima de recorde pelo clube



Continue Lendo

Vasco prorroga os contratos de dois jogadores do sub-20



Continue Lendo