Relembre os estrangeiros contratados pelo Vasco na gestão Dinamite



Abelairas teve rápida passagem pelo Vasco (Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

Abelairas teve rápida passagem pelo Vasco (Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

Seguindo a série de matérias com curiosidades e estatísticas dos seis anos e cinco meses da gestão de Roberto Dinamite à frente do Vasco, vamos relembrar a trajetória de todos os estrangeiros que passaram pelo clube neste período. No total, foram 14 gringos, uma média de um pouco mais que dois contratados por temporada.

Relembre a passagem de cada um:

Maurício Pinilla – O primeiro a pintar na Colina, chegou ao clube em setembro de 2008. O chileno sofreu uma lesão logo em seus primeiros jogos, terminando o ano com apenas três partidas disputadas e nenhum gol marcado.

Pedro Vera – Paraguaio, chegou ao Vasco para a disputa da Série B em 2009, mas sequer atuou na competição. Sua única participação com a camisa vascaína foi em um amistoso do ‘Expressinho’ na Coréia do Sul.

Milton Benítez – Compatriota de Vera, chegou à Colina junto com o companheiro mas teve mais oportunidades. Ainda assim, foram apenas 4 apresentações e nenhum gol.

Matías Palermo – Primeiro argentino da gestão Dinamite, atuou apenas na estreia do time em 2010, contra a Seleção Capixaba, e acabou dispensado pouco tempo depois.

Júlio Irrazábal – Mais um paraguaio. Chegou ao Vasco em 2010 para brigar pela posição com Fagner, mas não se firmou. Deixou a equipe no ano seguinte, após ter disputado 13 jogos e não ter balançado as redes nenhuma vez.

Leandro Chaparro – Outra decepção. Contratado em 2011 como uma promessa argentina, com passagens pela seleção de base, Chaparro rapidamente caiu no ostracismo em São Januário. Em um ano e meia, disputou apenas 10 partidas e não marcou gols.

Matías Abelairas – Mais um argentino com passagem relâmpago pelo Vasco. Reforço do time para 2012, não ficou mais que três meses no clube, atuando em somente 4 jogos, sem marcar gols.

Carlos Tenório – O primeiro gringo a ter uma sequência na equipe. O equatoriano chegou em 2012, marcou gols mas depois passou a sofrer com seguidas lesões. Deixou o clube no fim do ano passado, após atuar em 48 jogos e marcar 14 gols.

Yoshimar Yotún – Primeiro peruano da história do Vasco, Yotún foi titular durante quase toda a campanha que culminou no rebaixamento do clube em 2013. Foram 33 partidas e nenhum gol.

Santiago Montoya – Um dos estrangeiros que permanecem no clube, o colombiano chegou em 2013 ao Cruz-Maltino. Já foram 42 jogos e 3 tentos marcados.

Guiñazu – Se lesionou logo em sua estreia com a camisa vascaína, em 2013, e praticamente não atuou no ano da queda. Em 2014, bem fisicamente, se tornou capitão e líder do time. São 50 partidas sem ainda ter balançado as redes adversárias.

Martín Silva – O uruguaio chegou no início de 2014 e assumiu o gol vascaíno. Foram 45 partidas na temporada.

Aranda – O 4º paraguaio da lista, chegou à Colina junto com Martín Silva, mas não obteve o mesmo sucesso. Foi reserva na maior parte do ano, atuando em 39 jogos e não marcando nenhum gol.

Maxi Rodriguez – O último reforço estrangeiro da gestão Dinamite, Maxi Rodriguez teve um excelente início pelo Vasco, caindo rapidamente nas graças da torcida. Disputou 21 jogos e marcou três gols.

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Ex-Barcelona é uma das novidades do time sub-20 do Vasco



Continue Lendo

De volta ao Vasco, Martin Silva se aproxima de recorde pelo clube



Continue Lendo

Vasco prorroga os contratos de dois jogadores do sub-20



Continue Lendo