Ranking de aproveitamento dos últimos treinadores do Vasco



Jorginho é o atual técnico do Vasco (Foto: Wagner Meier/Lancepress)

Jorginho é o atual técnico do Vasco (Foto: Wagner Meier/Lancepress)

Nesta quinta-feira, dia 15 de outubro, é comemorado o Dia do Professor. No mundo da bola, além de alguns craques que carregaram esta alcunha, são os treinadores que comumente recebem esta denominação. E assim como nas escolas, eles não têm vida fácil no trabalho.

No Vasco, dez treinadores passaram pelo clube num período de pouco mais de quatro anos – entre agosto de 2011 e outubro de 2015 -, uma média de mais de dois técnicos por temporada. Apenas este ano, três ‘professores’ assumiram a complicada missão de ‘alfabetizar’ o elenco cruz-maltino.

Curiosamente, alguns dos nomes mais criticados pela torcida encabeçam o ranking de aproveitamento entre os dez últimos treinadores que passaram por São Januário. Gaúcho, um dos mais perseguidos nos últimos anos, surpreendentemente lidera a lista, seguido por Cristóvão Borges e Adílson Batista, que também deixaram a Colina sob vaias dos torcedores.

Gaúcho tem o melhor aproveitamento entre os últimos 'professores' do Vasco (Foto: Divulgação/Vasco)

Gaúcho tem o melhor aproveitamento entre os últimos ‘professores’ do Vasco (Foto: Divulgação/Vasco)

Jorginho, atual técnico vascaíno, vem de uma boa sequência invicta no Brasileiro e tem melhorado o desempenho do time. Consequentemente, também o seu aproveitamento no comando da equipe. Apesar disso, ainda segue atrás de seus antecessores, Doriva e Celso Roth. Mas nada que bons resultados até o fim do ano não possam mudar esta colocação. Ao menos é o que espera a torcida cruz-maltina.

RANKING DE APROVEITAMENTO DOS TREINADORES*
* Os 10 últimos que passaram pelo Vasco

1º – Gaúcho* – 18 jogos – 10 vitórias – 3 empates – 5 derrotas – 61,1% de aproveitamento
2º – Cristóvão Borges – 78 jogos – 41 vitórias – 18 empates – 19 derrotas – 60,2% de aproveitamento
3º – Adílson Batista – 52 jogos – 24 vitórias – 21 empates – 7 derrotas – 59,6% de aproveitamento
4º – Doriva – 33 jogos – 15 vitórias – 9 empates – 9 derrotas – 53,5% de aproveitamento
5º – Joel Santana ** – 17 jogos – 7 vitórias – 6 empates – 4 derrotas – 52,9% de aproveitamento
6º – Paulo Autuori – 13 jogos – 6 vitórias – 2 empates – 5 derrotas – 51,2% de aproveitamento
7º – Celso Roth – 13 jogos – 6 vitórias – 1 empate – 6 derrotas – 48,7% de aproveitamento
8º – Jorginho – 14 jogos – 5 vitórias – 4 empates – 5 derrotas – 47,5% de aproveitamento
9º – Dorival Júnior – 29 jogos – 9 vitórias – 8 empates – 12 derrotas – 40,2% de aproveitamento
10º – Marcelo Oliveira – 10 jogos – 2 vitórias – 2 empates – 6 derrotas – 26,6% de aproveitamento

* Contabilizado o jogo entre Vasco e Palmeiras pelo Brasileiro de 2011,  onde Gaúcho assumiu como interino após a saída de Cristóvão Borges e antes da chegada de Marcelo Oliveira.

** Não contabilizados os jogos ABC x Vasco e América-MG x Vasco, em setembro de 2014, onde Jorge Luiz assumiu interinamente. Não computada também a partida entre Vasco x Bragantino, onde Marcelo Salles assumiu interinamente.



  • JC

    E o Ricardo Gomes?

    • André Schmidt

      Como explicado na matéria, são os números dos 10 últimos treinadores. Ricardo Gomes seria o 11º. Abraço!

  • ODILON SILVA = RJ

    O que atrapalhou o trabalho do GAÚCHO, foi naquele momento aquela politicada braba que tinha no clube, o ambiente era podre, reclamavam de tudo, protestavam de tudo, era aqueles grupinhos politicos preocupados em tumultuar o clube……………..Se o GAÚCHO tivesse mais tranquilidade, mais tempo, seu trabalho dária frutos,faltou paz para ele realizar um bom trabalho.

  • PIMENTEL

    Atenção! Presidente Eurico Ângelo de Oliveira Miranda. 90% não é 100% Por Tanto: Necessitamos de Competência. Nos acreditamos em Dinamite, em Bomba, e agora em contos de Fadas. Por isso Volta VASCO Volta Eurico. Gostariamos de ver trabalhando no VASCO o capacitado CUCA, EMERSON LEÃO, ABEL BRAGA, DORIVAL JUNIOR ou MARCELO OLIVEIRA – Jorginho + Zinho – Conhecem futebol como poucos, Tem potencial, tem qualidade e um futuro muito promissor, os dois tem condições tecnicas e sabedoria para aproveitar muito bem a base que esta sendo montada, mas ainda se perde na hora de comandar o time na beira do gramado. – Doriva – Tem potencial tem qualidade e um futuro muito promissor, mas se perde na hora de comandar o time na beira do gramado. – Joel Santana – Tem experiencia, Tem potencial, tem qualidade e uma bagagem muito grande, mas já deu sua contribuição nos ajudando a voltar a 1ª divisão. – Gaúcho – Fez um excelente trabalho nas categorias de base do Vasco. Não teve culpa pois a administração do Vasco estava perdida sem saber o que fazer, mas não passa de um otimo auxiliar tecnico, não sabe trabalhar com jogadores rodados se perde com eles. – Cristóvão Borges – Conhece futebol como poucos, Fez um excelente trabalho como auxiliar tecnico, Não teve culpa pois a administração do Vasco estava perdida sem saber o que fazer, não sabe trabalhar com jogadores rodados se perde com eles. – Adílson Batista – Conhece futebol como poucos, tem experiencia, Fez o que sabe, simplismente um profissional honesto. não tem nada a acrescentar. – Celso Roth – Fez o que sabe, simplismente um profissional honesto. não tem nada a acrescentar, uma das piores apostas da atual administração pois já esta ultrapassado nas suas avaliações taticas. – Paulo Autuori – Fez o que sabe, simplismente um profissional honesto. não tem nada a acrescentar, uma das piores apostas da administração Roberto, pois já esta ultrapassado nas suas avaliações taticas.

MaisRecentes

O clássico Evander



Continue Lendo

Evander e Andrés Ríos ganham posições no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

O Vasco e a ‘síndrome da Caverna do Dragão’



Continue Lendo