Raio-x do jogador: Rodrigo



Rodrigo sobe para cortar de cabeça (Foto: Marcelo Sadio/Vasco.com.br)

Rodrigo sobe para cortar de cabeça (Foto: Marcelo Sadio/Vasco.com.br)

Rodrigo não cometeu nenhum erro crasso como Martín Silva, nem perdeu a cabeça como Guiñazu e Bernardo, mas sua atuação mostra bem o que foi o Vasco no segundo tempo do jogo contra o Flamengo. Não por alguma falha na marcação ou algo do tipo, mas pelo excesso de tentativas – frustradas – em fazer a ligação direta entre defesa e ataque.

O Vasco pecou exatamente aí. Desorganizado em campo, passou a etapa final na base de chutões e do abafa, buscando um gol de empate que, atuando daquela maneira, só poderia vir num acaso ou num erro adversário. O que não aconteceu.

E os números do zagueiro mostram isso. Durante a partida, o camisa 3 deu mais lançamentos longos do que passes curtos certos, a grande maioria sem direção ou na fogueira.

Se por ordem de Doriva ou vontade própria do defensor, verdade é que a tática – ou falta dela – não surtiu efeito.

Confira as estatísticas do jogador no Clássico dos Milhões:

RODRIGO – FLAMENGO 2X1 VASCO

Tempo em campo: 90 minutos
Passes certos: 15 (9 para frente, 5 laterais e 1 para trás)
Passes errados: 4
Lançamentos certos: 6
Lançamentos errados: 10
Bolas perdidas: 1
Bolas recuperadas: 2
Bloqueios: 4
Cortes de cabeça: 8
Faltas cometidas: 3
Faltas sofridas: 3
Impedimentos: 0
Cruzamentos certos: 0
Cruzamentos errados: 0
Dribles certos: 0
Dribles sofridos: 5
Finalizações ao gol: 1
Finalizações erradas: 3
Cabeçadas ao gol: 0
Cabeçadas pra fora: 1
Cartão amarelo: 1
Cartão vermelho: 0
Gols: 0
Assistências para gols: 0

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone

e



  • Lisandro

    Acredito que essa opção seria pelo fato do campo não ter proporcionado um jogo pelo chão. Campo pesado talvez dificultasse essa ligação pelo chão.
    Acredito que mais uma vez o lado psicológico afetou todo o time principalmente após o segundo gol.
    Esse papo de sangue nos olhos, nós vimos o resultado que deu: excesso de força onde não deveria e nos trouxe um pênalti contra como resultado.

  • ODILON SILVA = RJ

    Um bom zagueiro, ainda faz gols, o time vascaino precisa ser uniforme na parte técnica.

MaisRecentes

Precisamos falar sobre Martin Silva



Continue Lendo

Zé Ricardo e Milton Mendes, os antagonistas



Continue Lendo

Sub-20: Vasco contrata atacante de 19 anos que estava no Atlético-PR



Continue Lendo