Por onde andam os campeões cariocas pelo Vasco em 2003?



Cruzamento de letra de Léo Lima entrou para a história (Foto: Ricardo Cassiano/LANCE!Press)

Cruzamento de letra de Léo Lima entrou para a história (Foto: Ricardo Cassiano/LANCE!Press)

Fábio, Russo, Alex, Wellington Paulo e Edinho; Henrique, Bruno Lazaroni, Léo Lima e Marcelinho Carioca; Marques e Souza. Entraram ainda Rogério Corrêa, Rodrigo Souto e Cadu. Estes foram os 14 jogadores vascaínos que participaram da final do Carioca de 2003, contra o Fluminense, vencida pelo Vasco.

Doze anos depois, o Cruz-Maltino pode voltar a ser campeão do Estadual, encerrando um amargo jejum. O clube está de volta a final, venceu o primeiro jogo, mas e os atletas daquela decisão, por onde andam? Confere aí:

Fábio – Há mais de uma década defende as cores do Cruzeiro, clube que atuou também na base, antes de se transferir para o Vasco.

Russo – Com passagem pela Seleção Brasileira, o lateral-direito está aposentado desde 2010.

Alex – Capitão improvável daquele time, Alex sumiu do cenário nacional após deixar São Januário. Outro que encerrou a carreira.

Wellington Paulo – Campeão já veterano pelo Vasco, após anos defendendo o América-MG, se aposentou em 2011.

Edinho – Dono da lateral-esquerda vascaína em 2003, Edinho atualmente defende o Maringá. Em 2014, fez boa campanha pelo Luverdense na Série B.

Henrique – Cabeça de área responsável pela proteção da zaga, Henrique se aposentou em 2012, atuando pelo Atlético Sorocaba.

vasco2003

Bruno Lazaroni – Filho do ex-técnico do Vasco e da Seleção Brasileira, Lazaroni também já deixou os gramados. Porém, em 2014, assumiu o comando do time sub-13 do Botafogo e deu início a sua carreira como treinador.

Léo Lima – Autor do cruzamento de letra que resultou no gol da vitória vascaína em 2003, o meia atualmente defende o Al-Sharjah, dos Emirados Árabes.

Marcelinho Carioca – Craque daquele time campeão em 2003, o Pé de Anjo concorreu ao cargo de Deputado Estadual em São Paulo, em 2014, mas não se elegeu.

Souza – O ‘Caveirão’, como era chamado pela torcida, fez o gol da vitória sobre o Fluminense na partida final. Atualmente defende o Paysandu.

Marques – Já veterano em 2003, o ex-atacante atualmente é comentarista dos canais ESPN.

Rogério Corrêa – Reserva daquele time, Rogério Corrêa trocou o campo pelo society, em 2010. No Fut 7, se tornou capitão da Seleção Brasileira e foi eleito o melhor jogador do mundo em 2013. Atualmente é o treinador do Vasco na categoria, comandando astros como Falcão e Cabreúva.

Rodrigo Souto – Tinha apenas 19 anos no título de 2003. Em 2014 atuou pelo Botafogo, mas atualmente está sem clube.

Cadu – Foi dele a cabeçada após o cruzamento de letra de Léo Lima e que serviu como assistência para Souza marcar. Em 2015 foi contratado pelo Operário de Várzea Grande, do Mato Grosso.

Antônio Lopes – Técnico vascaíno naquela conquista, atualmente está do lado oposto na finalíssima, ocupando o posto de gerente de futebol do Botafogo.

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Mais do que casa, São Januário é a arma do Vasco



Continue Lendo

Em fase artilheira, Pikachu já é um dos maiores goleadores do Vasco neste século



Continue Lendo

Maxi López assume a 4ª posição no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo