O ‘novo’ Nenê



Nenê foi o maior ladrão de bolas do Vasco contra o Avaí (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Nenê foi o maior ladrão de bolas do Vasco contra o Avaí (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Um ‘novo’ Nenê tenta ressurgir no Vasco.

Se foi o período no banco de reservas ou as conversas com Milton Mendes, apenas o jogador poderá responder, mas o meia vascaíno voltou diferente após ser sacado pelo treinador nas rodadas iniciais do Brasileirão.

Contra o Avaí, de volta ao time titular em sua posição original – havia atuado contra a Chapecoense como centroavante -, o camisa 10 do Vasco quebrou seu recorde de desarmes no campeonato: cinco. Foi, inclusive, o maior ladrão de bolas do jogo pelo lado vascaíno, de acordo com o Footstats.

Essa necessidade por uma maior participação defensiva era uma das justificativas do técnico para a sua barração.

Nenê parece ter entendido.

Antes do duelo deste sábado, o apoiador cruzmaltino havia conseguido somente três roubos de bola em 323 minutos em campo. Em apenas 90, contra os catarinenses, alcançou quase o dobro. E sem perder seu poder de decisão no ataque.

Mais fixo na esquerda, flutuando menos entre as linhas, como fazia quando atuava – teoricamente – mais centralizado, com liberdade para cair pelos dois lados, o meia teve participação fundamental na partida. Fez linda jogada no gol de Pikachu, que fechou como centroavante – algo que ainda falta a Mateus Vital -, repetindo a jogada que deu certo contra o Flamengo, na Taça Rio, quando as equipes empataram em 2 a 2.

É bem verdade que as passadas largas de Nenê, que trotaram com força no gramado de São Januário para romper a defesa avaiana no tento de Yago,  já não eram as mesmas na etapa final, apesar da vontade do jogador. Mas isso é uma condição a ser analisada pela comissão técnica no decorrer dos jogos.

Certo é que o artilheiro e garçom vascaíno na temporada tem demonstrado vontade de se adaptar a proposta de jogo do treinador, onde todos marcam. Nenê afim de jogo é titular incontestável do Vasco – e em muitos clubes do Brasil.

E ao se manter assim, será. Um novo Nenê, em busca das velhas atuações.



MaisRecentes

Vasco rescinde contrato de goleiro do sub-20



Continue Lendo

Nenê volta a abrir vantagem na liderança do Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

Nenê se isola como o 4º maior artilheiro do Vasco neste século



Continue Lendo