O falso empate



Leandrão e Léo Gamalho, igualmente improdutivos no jogo (Foto: Cristiano Andujar/AGIF/Lancepress!)

Leandrão e Léo Gamalho, igualmente improdutivos no jogo (Foto: Cristiano Andujar/AGIF/Lancepress!)

Escrever sobre empates é uma tarefa tão árdua quanto deve ter sido difícil para Avaí e Vasco atuarem no esburacado campo da Ressacada. Não ter a alegria da vitória ou a dor da derrota para temperar o texto, o deixa muitas vezes cru. Mas é aí que entram os ‘falsos empates’.

Falso por ter tido de tudo, menos igualdade. O Vasco foi melhor no 1º tempo. O Avaí no segundo. Em momento algum foram parelhos, a não ser no placar.  O time de Jorginho foi para o intervalo com o gosto da vitória na boca, mas deixou Florianópolis com o paladar da derrota. Nunca com o gosto meio amargo do empate.

Empates, normalmente, são sem sal. Quando ninguém tem o braço levantado após a batalha, a sensação que se tem é que há dois derrotados. Mas há exceções.

Uma partida que tem gol anulado, bola na trave, pênaltis polêmicos – marcados e não marcados -, penalidade convertida, cobrança perdida, gol no fim, cartões vermelhos, amarelos e nenhum amarelão, merecia um vencedor, não dois derrotados.

O torcedor que gosta de emoção certamente venceu. O que gosta de espetáculo, nem tanto. A não ser que seja fã de circo, como quis montar – e não soube desarmar – o árbitro Luis Teixeira Rocha.

De pênalti, Nenê venceu o goleiro Vágner. Também de pênalti, Léo Gamalho não venceu Martin Silva. Sem pênalti, André Lima derrotou o uruguaio.

Jorginho perdeu o meio quando tirou Bruno Gallo. Kleina ganhou presença de área quando botou André Lima. Derrotas e vitórias que marcaram o embate e selaram o empate.

De igual na Ressacada apenas a insatisfação com a arbitragem. E com o resultado. Não dá para desprezar o ponto conquistado, mas é impossível não lamentar os dois perdidos.



  • Dirceu

    Hoje, quem perdeu a grande é importante chance de vitória foi o Jorginho.
    Movido pela prudência, que muitas vezes se acompanha da covardia, do medo de vencer, ele retirou da equipe, no intervalo, o principal responsável pela saída de bola com qualidade, o Bruno Gallo.
    A diferença deste e do Serginho ficou clara e a equipe perdeu qualidade e equilíbrio. A partir daí , fomos um time que, praticamente, abdicou do comando do jogo, que esteve o tempo todo em sua mão.
    É o que sempre acontece com um time que desiste de vencer?
    Quase sempre perde.
    O inevitável aconteceu e poderia ser pior.
    Ponto negativo para o nosso técnico.
    Coragem é a marca dos vencedores.

    • Odil Souto

      JORGINHO IRÁ CHORAR E MUITO A FALTA QUE ESTES 02 PONTOS IRÃO FAZER!!! E ELE SERÁ O PRINCIPAL CULPADO PELO REBAIXAMENTO!!!
      É UM VACILÃO!!!

  • Carlos Alberto Moutinho

    A saída do Bruno e a entrada do Serginho , um verdadeiro desastre . ERROU TUDO !
    DEIXAMOS DE VENCER !

    • Odil Souto

      ESTE TÉCNICO JORGINHO SÓ SUBSTITUE MUITO MAL!! SERÁ QUE ESSE BESTALHÃO NÃO VÊ A QUANTIDADE DE ERROS EM PASSES QUE ESSE MERDA DO SERGINHO FAZ??

  • Racional

    Este jogo era aquele famoso jogo de 6 pontos meu amigo Garone. Vc conquista 3 e impede o rival direto de conquistar 3 pontos. Fundamental para as pretensões cruzmaltinas seria essa vitória.
    Tecnicamente falando, seria melhor vencer o Avaí por ser adversário direto na luta contra a degola e ter empatado contra um Sport ou Atlético-PR ou Ponte Preta, pois estes não lutam por mais nada neste campeonato.
    Agora a vitória sobre a Chapecoense é obrigatória. Que a diretoria faça a sua parte e faça promoção de ingressos. E no dia 15, vascaínos vivos ou mortos: TODOS AO MARACANÃ!!!!!

  • Fiuza

    O Medo de Perder um volante fez o Vasco perder dois atacantes,Em partes, culpa do Jorginho, em outra, culpa dos jogadores em questão, porém falam q em São Januário tem psicologa,Onde??!!!, o trabalho desta profissional não esta sendo bom. Esses jogadores estão perdendo muito a cabeça e só fazendo merda, deixa eles no “estaleiro do Bigode” que podem melhorar, assim foi com Riascos…….Se ele entrou no jogo eu não sei,mas faltou Riascos e a garotada nesse jogo.O empate foi amargo??!!! foi obviamente,mas ainda estamos a 6 pontos de escapar, Não vai ser contra a chapecoense como a galera estava acreditando, mas temos outros jogos em casa,Difíceis, porém não existe jogo facil nesse Brasileirão.São seis jogos sem derrota, a diferença esta em 6 pontos e ainda existem 27 pontos na disputa.A emoção está igual a disputa por penaltis…..Emoção a cada cobrança(Jogo),Quem acertar mais cobranças(Vitórias)ou errar menos(Derrotas) vai escapar do z4, e isso…..Só qnd acabar a ultima rodada. Mas pelo amor de Deus Jorginho, não se empolgue demais,nem deixe o time no Salto alto,Do contrario já era!!!!!

  • Fiuza

    Agora é pensar na Chapecoense com: Jordi, Bruno Ferreira,Luan, Rodrigo, Julio César, Rafael Vaz, Bruno Gallo,Andrezinho, Nenê, Biancucchi(como garçon do Leandrão)e Leandrão. A “trinca” com Andrezinho,Nenê e Biancucchi Servindo Leandrão é o caminho pro ataque. Sem medo Jorginho, pois foi esse medo dentro de campo que deixou o Vasco nessa situação,Fora dele a gente ja sabe os culpados.

  • JORGE J. SOBRAL

    A HISTÓRIA NÃO FALA DOS COVARDES!PONTO!PRONTO!

  • Roberto

    Boa tarde!
    o arbitro tinha que te expulsado o Marquinho,pois elem do Penalti cometido eleja tinha recebido o cartao Amarelo.
    um grade Abraço .

  • Roberto

    Boa tarde!
    o arbitro teria que expulsar o Marquinho,pois ele estava com cartão Amarelo.
    e Fez o Penalti colocando a Mão na Bola .
    Um Grande Abraço.

  • Claudio

    O jogo contra a Chapecoense vai ser muito difícil para o Vasco, pq esse time deles é perigoso, tem um bom contraataque, e o Vasco tem que ganhar de qq jeito, vai ter que se expor mais, e além disso tem desfalques considerados. A vitória do figueirense fora foi ruim tb, pq agora jogarão contra o urubu lá e se ganharem complica. O Goiás pra mim vai cair, junto com o Joinville, então só restam 2, e isso pode favorecer ao Vasco, mas a situação ainda é muito crítica.

  • ODILON SILVA = RJ

    Nessa altura do campeonato, nessa nossa atual situação, o desespero começa tomar conta, qualquer pontinho é bem vindo, temos que ganhar os jogos em casa, depois secar, rezar, torcerrrrrrrrrrr

  • Célio Miranda

    Nesta situação em os atletas se encontram em situação de estrese,cansaço físico e mental não pode entrar no jogo dos adversários. No ano de 2013 o Juninho Pernambucano vivia respondendo processo no STJD, desfalcando o time já debilitado.

  • Valdeir de oliveira guerra

    alem do pênalti no J.henrique,teve o lance do R.silva q não devolveu a bola para o nenê,naquele contra ataque,e um juizinho muito ruim,fomos prejudicados

MaisRecentes

Comendo pelas beiradas



Continue Lendo

Em boa fase, Pikachu já entra na lista dos dez maiores artilheiros do Vasco na história da Libertadores



Continue Lendo

Vasco rescinde com mais um jogador do Expressinho



Continue Lendo