O falso empate



Leandrão e Léo Gamalho, igualmente improdutivos no jogo (Foto: Cristiano Andujar/AGIF/Lancepress!)

Leandrão e Léo Gamalho, igualmente improdutivos no jogo (Foto: Cristiano Andujar/AGIF/Lancepress!)

Escrever sobre empates é uma tarefa tão árdua quanto deve ter sido difícil para Avaí e Vasco atuarem no esburacado campo da Ressacada. Não ter a alegria da vitória ou a dor da derrota para temperar o texto, o deixa muitas vezes cru. Mas é aí que entram os ‘falsos empates’.

Falso por ter tido de tudo, menos igualdade. O Vasco foi melhor no 1º tempo. O Avaí no segundo. Em momento algum foram parelhos, a não ser no placar.  O time de Jorginho foi para o intervalo com o gosto da vitória na boca, mas deixou Florianópolis com o paladar da derrota. Nunca com o gosto meio amargo do empate.

Empates, normalmente, são sem sal. Quando ninguém tem o braço levantado após a batalha, a sensação que se tem é que há dois derrotados. Mas há exceções.

Uma partida que tem gol anulado, bola na trave, pênaltis polêmicos – marcados e não marcados -, penalidade convertida, cobrança perdida, gol no fim, cartões vermelhos, amarelos e nenhum amarelão, merecia um vencedor, não dois derrotados.

O torcedor que gosta de emoção certamente venceu. O que gosta de espetáculo, nem tanto. A não ser que seja fã de circo, como quis montar – e não soube desarmar – o árbitro Luis Teixeira Rocha.

De pênalti, Nenê venceu o goleiro Vágner. Também de pênalti, Léo Gamalho não venceu Martin Silva. Sem pênalti, André Lima derrotou o uruguaio.

Jorginho perdeu o meio quando tirou Bruno Gallo. Kleina ganhou presença de área quando botou André Lima. Derrotas e vitórias que marcaram o embate e selaram o empate.

De igual na Ressacada apenas a insatisfação com a arbitragem. E com o resultado. Não dá para desprezar o ponto conquistado, mas é impossível não lamentar os dois perdidos.



  • Dirceu

    Hoje, quem perdeu a grande é importante chance de vitória foi o Jorginho.
    Movido pela prudência, que muitas vezes se acompanha da covardia, do medo de vencer, ele retirou da equipe, no intervalo, o principal responsável pela saída de bola com qualidade, o Bruno Gallo.
    A diferença deste e do Serginho ficou clara e a equipe perdeu qualidade e equilíbrio. A partir daí , fomos um time que, praticamente, abdicou do comando do jogo, que esteve o tempo todo em sua mão.
    É o que sempre acontece com um time que desiste de vencer?
    Quase sempre perde.
    O inevitável aconteceu e poderia ser pior.
    Ponto negativo para o nosso técnico.
    Coragem é a marca dos vencedores.

    • Odil Souto

      JORGINHO IRÁ CHORAR E MUITO A FALTA QUE ESTES 02 PONTOS IRÃO FAZER!!! E ELE SERÁ O PRINCIPAL CULPADO PELO REBAIXAMENTO!!!
      É UM VACILÃO!!!

  • Carlos Alberto Moutinho

    A saída do Bruno e a entrada do Serginho , um verdadeiro desastre . ERROU TUDO !
    DEIXAMOS DE VENCER !

    • Odil Souto

      ESTE TÉCNICO JORGINHO SÓ SUBSTITUE MUITO MAL!! SERÁ QUE ESSE BESTALHÃO NÃO VÊ A QUANTIDADE DE ERROS EM PASSES QUE ESSE MERDA DO SERGINHO FAZ??

  • Racional

    Este jogo era aquele famoso jogo de 6 pontos meu amigo Garone. Vc conquista 3 e impede o rival direto de conquistar 3 pontos. Fundamental para as pretensões cruzmaltinas seria essa vitória.
    Tecnicamente falando, seria melhor vencer o Avaí por ser adversário direto na luta contra a degola e ter empatado contra um Sport ou Atlético-PR ou Ponte Preta, pois estes não lutam por mais nada neste campeonato.
    Agora a vitória sobre a Chapecoense é obrigatória. Que a diretoria faça a sua parte e faça promoção de ingressos. E no dia 15, vascaínos vivos ou mortos: TODOS AO MARACANÃ!!!!!

  • Fiuza

    O Medo de Perder um volante fez o Vasco perder dois atacantes,Em partes, culpa do Jorginho, em outra, culpa dos jogadores em questão, porém falam q em São Januário tem psicologa,Onde??!!!, o trabalho desta profissional não esta sendo bom. Esses jogadores estão perdendo muito a cabeça e só fazendo merda, deixa eles no “estaleiro do Bigode” que podem melhorar, assim foi com Riascos…….Se ele entrou no jogo eu não sei,mas faltou Riascos e a garotada nesse jogo.O empate foi amargo??!!! foi obviamente,mas ainda estamos a 6 pontos de escapar, Não vai ser contra a chapecoense como a galera estava acreditando, mas temos outros jogos em casa,Difíceis, porém não existe jogo facil nesse Brasileirão.São seis jogos sem derrota, a diferença esta em 6 pontos e ainda existem 27 pontos na disputa.A emoção está igual a disputa por penaltis…..Emoção a cada cobrança(Jogo),Quem acertar mais cobranças(Vitórias)ou errar menos(Derrotas) vai escapar do z4, e isso…..Só qnd acabar a ultima rodada. Mas pelo amor de Deus Jorginho, não se empolgue demais,nem deixe o time no Salto alto,Do contrario já era!!!!!

  • Fiuza

    Agora é pensar na Chapecoense com: Jordi, Bruno Ferreira,Luan, Rodrigo, Julio César, Rafael Vaz, Bruno Gallo,Andrezinho, Nenê, Biancucchi(como garçon do Leandrão)e Leandrão. A “trinca” com Andrezinho,Nenê e Biancucchi Servindo Leandrão é o caminho pro ataque. Sem medo Jorginho, pois foi esse medo dentro de campo que deixou o Vasco nessa situação,Fora dele a gente ja sabe os culpados.

  • JORGE J. SOBRAL

    A HISTÓRIA NÃO FALA DOS COVARDES!PONTO!PRONTO!

  • Roberto

    Boa tarde!
    o arbitro tinha que te expulsado o Marquinho,pois elem do Penalti cometido eleja tinha recebido o cartao Amarelo.
    um grade Abraço .

  • Roberto

    Boa tarde!
    o arbitro teria que expulsar o Marquinho,pois ele estava com cartão Amarelo.
    e Fez o Penalti colocando a Mão na Bola .
    Um Grande Abraço.

  • Claudio

    O jogo contra a Chapecoense vai ser muito difícil para o Vasco, pq esse time deles é perigoso, tem um bom contraataque, e o Vasco tem que ganhar de qq jeito, vai ter que se expor mais, e além disso tem desfalques considerados. A vitória do figueirense fora foi ruim tb, pq agora jogarão contra o urubu lá e se ganharem complica. O Goiás pra mim vai cair, junto com o Joinville, então só restam 2, e isso pode favorecer ao Vasco, mas a situação ainda é muito crítica.

  • ODILON SILVA = RJ

    Nessa altura do campeonato, nessa nossa atual situação, o desespero começa tomar conta, qualquer pontinho é bem vindo, temos que ganhar os jogos em casa, depois secar, rezar, torcerrrrrrrrrrr

  • Célio Miranda

    Nesta situação em os atletas se encontram em situação de estrese,cansaço físico e mental não pode entrar no jogo dos adversários. No ano de 2013 o Juninho Pernambucano vivia respondendo processo no STJD, desfalcando o time já debilitado.

  • Valdeir de oliveira guerra

    alem do pênalti no J.henrique,teve o lance do R.silva q não devolveu a bola para o nenê,naquele contra ataque,e um juizinho muito ruim,fomos prejudicados

MaisRecentes

A rosa de crepom



Continue Lendo

Luis Fabiano é regularizado pelo Vasco e está livre para atuar contra o Flamengo



Continue Lendo

A classificação do Vasco e a torcida única



Continue Lendo