O falso empate



Leandrão e Léo Gamalho, igualmente improdutivos no jogo (Foto: Cristiano Andujar/AGIF/Lancepress!)

Leandrão e Léo Gamalho, igualmente improdutivos no jogo (Foto: Cristiano Andujar/AGIF/Lancepress!)

Escrever sobre empates é uma tarefa tão árdua quanto deve ter sido difícil para Avaí e Vasco atuarem no esburacado campo da Ressacada. Não ter a alegria da vitória ou a dor da derrota para temperar o texto, o deixa muitas vezes cru. Mas é aí que entram os ‘falsos empates’.

Falso por ter tido de tudo, menos igualdade. O Vasco foi melhor no 1º tempo. O Avaí no segundo. Em momento algum foram parelhos, a não ser no placar.  O time de Jorginho foi para o intervalo com o gosto da vitória na boca, mas deixou Florianópolis com o paladar da derrota. Nunca com o gosto meio amargo do empate.

Empates, normalmente, são sem sal. Quando ninguém tem o braço levantado após a batalha, a sensação que se tem é que há dois derrotados. Mas há exceções.

Uma partida que tem gol anulado, bola na trave, pênaltis polêmicos – marcados e não marcados -, penalidade convertida, cobrança perdida, gol no fim, cartões vermelhos, amarelos e nenhum amarelão, merecia um vencedor, não dois derrotados.

O torcedor que gosta de emoção certamente venceu. O que gosta de espetáculo, nem tanto. A não ser que seja fã de circo, como quis montar – e não soube desarmar – o árbitro Luis Teixeira Rocha.

De pênalti, Nenê venceu o goleiro Vágner. Também de pênalti, Léo Gamalho não venceu Martin Silva. Sem pênalti, André Lima derrotou o uruguaio.

Jorginho perdeu o meio quando tirou Bruno Gallo. Kleina ganhou presença de área quando botou André Lima. Derrotas e vitórias que marcaram o embate e selaram o empate.

De igual na Ressacada apenas a insatisfação com a arbitragem. E com o resultado. Não dá para desprezar o ponto conquistado, mas é impossível não lamentar os dois perdidos.



MaisRecentes

Ríos diminui vantagem de Pikachu no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

Ríos se torna o 2º estrangeiro com mais gols pelo Vasco na história do Brasileiro



Continue Lendo

As duas faces de um empate



Continue Lendo