O Expressinho do Vasco



Erick Luís é uma das apostas do Vasco (Foto: Reprodução)

Erick Luís é uma das apostas do Vasco (Foto: Reprodução)

O Vasco partiu para a pré-temporada em Pinheiral com 33 jogadores no grupo. Thalles e Lorran, que estão com a Seleção Sub-20, se juntarão mais tarde ao elenco. O clube ainda procura por pelo menos mais três reforços: dois atacantes e um lateral-direito.

De quebra, o clube ainda vê garotos da base, como Bruno Cosendey, Lucas Barboza, Caio Monteiro e Renato Kayzer, pedindo passagem já nos profissionais.

É muito jogador, muitas apostas, para somente 28 vagas de inscrição – sendo três goleiros – para o Campeonato Carioca. E esse mais de um time que ficará de fora, o que faremos com ele além de pagar o salário?

Uma das ‘tradições’ do Vasco era sempre contar com o Expressinho. Um time formado por atletas que vieram de equipes de menor expressão – como vários que chegaram ao clube em 2015 – e promessas em seus primeiros anos de profissional. Mas nos últimos anos isso acabou.

O time B é importante para dar rodagem e fazer testes. É uma espécie de vestibular para os jogadores ainda pouco conhecidos, coisa que o Vasco mais tem hoje.

Em 97, por exemplo, deu certo. Vieram Cafezinho, Marçal, Odvan, Acássio – meia -, Nasa, Marcão – que depois fez sucesso no Fluminense – e Wagner. Depois de uma peneirada, alguns amistosos e jogos pela Supercopa dos Campeões da Libertadores, o zagueiro, ex-Americano, e o volante, ex-Madureira, se tornaram titulares do time principal.

O que não dá é para pagar jogador que não vai entrar em campo. Talvez valha mais a pena usar o Carioca como teste, guardar os principais para a Copa do Brasil e a fase final do Estadual, dando mais oportunidades as caras novas já visando também o Campeonato Brasileiro.

Dá até para programar alguns amistosos pelo Brasil com o Expressinho, como se fazia antigamente. Por que não? Jogador para isso parece que não irá faltar.

Difícil hoje talvez seja separar o time ‘A’ do ‘B’…

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



  • Dudu

    Acredito que o Vasco esteja formando um time para 2016, como ocorreu em 1996/1997. Só o fato de termos bons jogadores em praticamente todas as posições na base já me anima. Há muito tempo que não tínhamos isso.

  • Gabriel

    O vasco está virando uma vitrine para os jogadores do Paulo Angione. O time é mais fraco do que o da serie b, Eurico prometeu time competitivo… mas pelo que parece, sera mais um ano de sofrimento.

  • Se o time A ja não presta imagina o B. Eurico prometeu um time competitivo e por enquanto o time que estar sendo montado é pior que o do ano passado. Quando é que o vasco voltará a ter um time descente? Haja sofrimento

  • tamo ferrado com esse time

  • mais vamo torcer

  • Jackson Valdo

    São muito otimistas… temos que volar a ser grande!!! Na boa, lutar para não cair de novo é dose! Queria entender uma coisa, o Edmilson era o nosso melhor atacante e hoje não serve mais, quem esta errado? Temos tantos zagueiros e contrata o tal do Aislan, cabeça de area temos aos montes na base, qual critério dessas vindas sem nexo algum? Como torcedor fico preocupado de mais, pois o campeonato Brasileiro não pode ter erro ou fazer as experiências. Somos grande ou vamos nos conformar com esse apequenamento?

  • O que percebo por trás da volta desse dirigente é o interesse de utilizar o clube para interesses eleitoreiros, tanto é que já se aproximou do ex-jogador e se cercou de outros políticos durante sua posse. Enquanto, não houver uma cláusula no estatuto dos clubes que impeça e torne inelegíveis dirigentes esportivos por um determinado período de tempo, após sua gestão, os oportunistas e inescrupulosos vão continuar a usarem a instituição e sua marca para fins pessoais e garantir os beneficios que um cargo político aufere, não se importando que para isso afundem o clube em dividas, mesmo porque, o governo, ou seja, os contribuintes pagarão a conta e é com isso que eles contam.

MaisRecentes

Luis Fabiano é regularizado pelo Vasco e está livre para atuar contra o Flamengo



Continue Lendo

A classificação do Vasco e a torcida única



Continue Lendo

Garçom, Escudero ganha três posições no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo