O dia em que Garrincha vestiu a 7 do Vasco



Garrincha em seu jogo único pelo Vasco (Foto: Revista do Vasco de 1967)

Garrincha em seu jogo único pelo Vasco (Foto: Revista do Vasco de 1967)

Dia 28 de outubro de 1933, nascia Garrincha, o Anjo de Pernas Tortas. Maior ídolo da história do Botafogo e um dos deuses imortais do futebol brasileiro. Apesar de ter brilhado com a camisa do Glorioso, Mané é daqueles que está acima de qualquer rivalidade e merece ser lembrado com carinho por todo torcedor.

E, apesar da ligação com o time de General Severiano, Garrincha também teve seu dia de ‘vascaíno’. Porém, infelizmente, o corpo do eterno camisa 7 da Seleção já não suportava mais.

Em 1967, após passagem frustrada pelo Corinthians, o ponta acabou sendo emprestado ao Vasco para uma de suas ‘últimas chances no futebol’. Visivelmente fora de forma e debilitado pelo consumo excessivo de álcool, disputou somente uma partida amistosa pelo Cruz-Maltino e foi devolvido ao time paulista.

Os 90 minutos em que Garrincha desfilou seu talento com a camisa vascaína foi um privilégio para poucos. Na modesta cidade de Cordeiro, no interior do Rio de Janeiro, o gênio brilhou, fez gol e foi protagonista da goleada sobre o combinado de atletas locais.

Primeiro e único jogo de Mané com a Cruz de Malta em seu peito.

FICHA DO JOGO

Vasco 6 x 1 Seleção de Cordeiro
Data: 20/7/1967
Local: Cordeiro (RJ)
Gols: Bianchini 14m/1ºt, Bianchini 18m/1ºt, Zezinho 21m/1ºt, Bianchini 35m/1º t, Milano 10m/2ºt, Garrincha 20m/2ºt e Valfrido 35m/2ºt

Vasco: Édson Borracha (Celso); Djalma, Ivan (Joel), Álvaro e Almir; Paulo Dias e Ézio; Garrincha, Bianchini (Sílvio), Zezinho (Valfrido) e Okada (William). Técnico: Ademir Menezes

@BlogDoGarone
/BlogDoGarone



MaisRecentes

Ríos se torna o 2º estrangeiro com mais gols pelo Vasco na história do Brasileiro



Continue Lendo

As duas faces de um empate



Continue Lendo

Artilheiro do Vasco, Pikachu vem tendo sua maior média de gols da carreira



Continue Lendo