O crescimento de Coutinho



Coutinho tem dois gols na Copa (Foto: AFP)

Vi Philippe Coutinho pela primeira vez in loco na preliminar de um Vasco x Flamengo no Maracanã, em 2009. O menino carregava no corpo uma camisa duas vezes maior que o físico lhe permitia e uma qualidade nos pés que se multiplicava a cada lance.

As vestes largas no garoto franzino lhe caiam tal qual a capa de um toureiro, balançando à frente dos adversários que não o conseguiam encontrar. Uma armadilha, uma extensão de sua mágica, que escondia a ginga do pequeno jovem craque de apenas 16 anos de idade.

Enquanto buscavam sua camisa, Philippe e a bola já haviam passado. Quase sempre era esse o roteiro.

Nove anos depois, o garoto carrega uma Seleção na ponta da chuteira e uma camisa que não lhe pesa e não lhe sobra. Veste bem, justa, num trabalho de alfaiataria perfeito. Não se sabe, porém, se foi o manto que foi moldado para o jogador ou se foi Coutinho, magistral e decisivo, que nasceu na forma exata para vesti-la.

Tão justo e encaixado o encontro entre Coutinho e a Seleção quanto o seu gol contra a Costa Rica. Foi o último a entrar na área e o primeiro a chegar na bola para finalizar. De bico, com a simplicidade dos grandes artilheiros. Por baixo das pernas de Navas, para que não houvesse dúvidas de sua precisão.

Os joelhos do arqueiro ainda se fecham antes da bola tocar silenciosamente a rede, quase que em uma forma de reverência à Coutinho. Como se saudassem aquele que os venceu pela simplicidade, formando um arco perfeito para recebê-lo.

Coutinho segue crescendo, não lhe sobra e nem falta nada. Vive seu auge.

Sua magia é visível. A mágica acontece aos olhos de todos, sem capa, sem cartola. Só talento.

Sorte do Brasil.

Philippe Coutinho em sua estreia como profissional, em 2009 (Foto: Divulgação/Vasco)



MaisRecentes

Falta de dinheiro ou má gestão? Vasco contratou dois times apenas em 2018



Continue Lendo

A importância de Maxi López no Vasco



Continue Lendo

Ríos diminui diferença para Yago Pikachu no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo