Memórias de um Carioca: ‘Pimentel, o salvador’



Pimentel foi tricampeão carioca pelo Vasco na década de 90 (Foto: Reprodução)

Pimentel foi tricampeão carioca pelo Vasco na década de 90 (Foto: Reprodução)

Para quem não sabe, o Boavista – adversário do Vasco nesta quinta-feira – é o antigo Barreira, que em meados da década de 90 andou frequentando a primeira divisão do Campeonato Carioca. E é um destes confrontos que irei relembrar aqui.

Sempre fui, e continuo sendo, um apoiador dos Estaduais. Por dois anos seguidos cobri o Serrano, de Petrópolis, na 3ª divisão do Rio e não acredito que os pequenos perderam seu charme. A força sim, mas sua graça e beleza não. É preciso uma reformulação, não sua extinção. Prefiro mil vezes assistir um Bangu x Madureira, do que Elche x Levante, por exemplo. Mas isso é tema para um outro post.

Acho que muito disso é por causa das memórias que tenho da infância, de jogos antigos do Vasco contra estes clubes – por isso criei o ‘Memória de um Carioca’.  E uma dessas recordações é exatamente contra o Barreira.

É impressionante como alguns jogos que poderiam passar desapercebidos pela história ganham outra cara depois que a bola rola. O Vasco, em 96, vinha com um time completamente reformulado, bem diferente daquele tricampeão estadual em 94.

Sem Valdir, Leandro Ávila, Jardel, Yan, Gian e cia, o Cruz-Maltino havia trazido nomes como Assis – irmão de Ronaldinho Gaúcho -, Nílson Pirulito, Serginho Carioca e Válber. Com este time, fez um Carioca de altos e baixos, com vitórias apertadas até mesmo sobre os pequenos. Inclusive contra a equipe de Bacaxá.

Com o gramado do Estádio Eucy Mendonça – palco do duelo desta 5ª -, em Saquarema, muito avariado, os vascaínos só conseguiram chegar ao gol da vitória nos acréscimos. Pimentel, um dos poucos remanescentes do Tri, teve que se lançar de cabeça na trave para empurrar a bola para dentro e garantir, aos 46 minutos do segundo tempo, o sofrido 1 a 0 para os visitantes.

A partida ficou marcada pela dificuldade e pela jogada arriscada do lateral, que, no último minuto, ainda brigava e dava o sangue – literalmente – para que o time saísse de lá com os três pontos. E conseguiu.

Grande, Pimenta! Fazem falta uns caras assim no futebol de hoje…

FICHA DO JOGO

Vasco Da Gama 1 x 0 Barreira (RJ)
Data: 28/04/1996
Campeonato Estadual
Local : Estádio Eucy Mendonça
Árbitro : Márcio Pereira Do Nascimento
Público : 1.406
Gols : Pimentel (Vasco 46/2ºT)

Vasco – Carlos Germano, Pimentel, Alex, Sídney, Ronaldo (Bruno Carvalho), Luisinho, Nélson, Juninho, Assis (Zinho), Nílson (Brener) e Válber. Técnico : Carlos Alberto Silva

Barreira – Alexandre (Ado), China, Tino (Cléber), Nailton, Grillo, Leandro (Zito), Jair, Joãozinho (Vanderson), Ado, Cacalho e Serginho. Técnico : Luís Alberto

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Um Vasco mais simples e uma vitória para a moral



Continue Lendo

Escudero é regularizado pelo Vasco



Continue Lendo

Vasco empresta meia para time potiguar



Continue Lendo