Lugar de clássico é no Maracanã



Maracanã pode não receber o Clássico dos Milhões (Foto: Alexandro Auler/LANCE!Press)

Maracanã pode não receber o Clássico dos Milhões (Foto: Alexandro Auler/LANCE!Press)

A linha entre ser um brigador, defensor de seus diretos, e um egoísta, egocêntrico, é bem tênue. E devemos ter cuidado para não despencarmos para o lado errado.

Nessa briga entre Vasco e Maracanã – mais Fla e Flu -, o clube tem todo direito em buscar o melhor para si, desde que isso não traga um prejuízo para todos. E quando digo ‘todos’, isso inclui os próprios vascaínos.

Não tenho acesso ao contrato e nem sou advogado para analisar o caso. Se eles lá, que trabalham com isso, ainda não chegaram num consenso, não serei eu a elucidar o caso. Mas opinar eu posso.

É claro e evidente que o futebol brasileiro – o carioca em especial – vive uma crise de personalidade e também de grandeza. Mais do que nunca, passou da hora de pensarmos mais coletivamente e menos no próprio umbigo. E não digo isso apenas para a diretoria vascaína, isso serve para todas.

O problema não está em um clube ou no outro. Está no meio (futebolístico).

No cabo de guerra constante, todos estão enfraquecendo e ninguém tem saído vitorioso. É muita força para pouco resultado.

Acho que o Vasco tem todo o direito – e dever – de postular igualdade com os outros grandes do Rio e do Brasil, seja na divisão de cotas, na negociação de um novo contrato com o patrocinador ou numa simples disputa para que se defina em que lado ficará a torcida. Mas isso vai até o ponto em que começamos a interferir na organização do campeonato e no seu bom desenrolar.

Tá ruim? Tá errado? Têm coisas para serem revistas e renegociadas? Ok, para 2016 senta todo mundo e resolve as arestas. Mas agora, no meio da competição, não.

Lugar de clássico é no Maracanã. Fora, só em casos extremos. E não me parece o caso.

Criar uma confusão às vésperas de um dos principais jogos da competição, é botar mais uma pá de cal no já combalido Estadual. É atirar no próprio pé.

Tirar o Maracanã do circuito, seja ele qual for, é romper com a tradição e descaracterizar ainda mais o Carioca. Logo quando ele mais precisa voltar a ser charmoso e atraente, como sempre foi.

Bom senso não é apenas um movimento de (ex) jogadores, mas sim o trabalho de pensar e agir com sensatez. E é disso que precisamos.

Saudações vascaínas! /+/

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



  • sergio

    concordo com vc..sou flamenguista, acho que pro ano que vem senta todo mundo com suas bundas em volta de uma mesa e resolve..mas agora?…pqp…nesse sentidos todos mais uma vez só pensam no seu próprio umbigo coisa de gentinha coisa de povinho que somos..td nas coxas, no último suspiro, todos jogando p suas respectivas torcidas..lembram do caso do brasileirão de 1987?/…o papelão de sp e sport?…como bom seria se o sp vinhesse a público e dissesse…”estamos devolvendo a taça ao flamengo, legítimo campeão..e o sport..estamos renunciando um título que nunca foi nosso..parabéns ao flamengo legítimo campeão…se a cbf dissesse..fizemos uma cagada monstra…o flamengo é o campeão de 1987….por isso o futebol é o que é..reflexo de um povo que culturalmente aprendeu a levar vantagem em td, em querer o que n lhe pertence, de querer ganhar td no grito, no jeitinho brasileiuro..pq entendo se que no mínimo houve uma confusão…n poderia ser o flamengo, inter, cruzeiro, atlético..ou qualquer um dos que disputaram o campeonato emocionante e que todos vimos a pagar o pato…pq no brasil é assim, paga o pato n é o errado mas sim aquele que é minoria, independente de esta certo ou n….por isso embora diga e concorde com vc…é complicado que isso aconteça…é só lembrar que está no controle do seu time…só isso ja diz td..e o futebol (que n mexe diretamente com as nossas vidas guardadas as devidas proporções) está cheio disso quero ganhar a qualquer custo…e quando perco todos são culpados..aew vc pergunta então vc é a favor da bola com chip, etc etc?..não, não sou…errar faz parte da nossa essecia desde que n seja premeditada…essa é a blz do futebol…mas errar querendo acertar e n errar pq se quis errar…

  • fernando alves

    Caros amigos veja o que diz o retardo e ultrapassado Eurico Miranda.

    Às vésperas de novo clássico entre Vasco e Flamengo, Eurico esquenta rivalidade:

    ‘Será um campeonato à parte até eu morrer’.

    O tempo passou isto não cola mais seu velho e idiota. kkkkk

  • marcelo

    Um absurdo a clareza com que Vasco e FFERJ armam para minarem Fla e Flu, com a anuencia do Botafogo, que no momento precisa da FFERJ, Eurico etc por conta de uma segundona chegando, e a justica desportiva não se mexa! Nada aconteca! O proprio Flu, que tem contrato sim de 35 anos com o maraca, assim como Bota tem com Engenhao, não age. Fica so em notas daqui e dali. E chegada a hora de abandonarem todos o Vasco e a Federacao com sua tacinha e se filiarem a outro torneio, porque aqui todos já sabem: vai dar Vasco, ou melhor, vai dar Eurico.

    • Marcelo,você perdeu uma boa oportunidade para ficar queto e não vir à esse BLOG escrever besteiras.

      • Pedro

        e quanta besteira que ele falou!

    • Fernando

      HOHOHOHOHOHO começou a tremedeira e a choradeira! Dá-lhe Eurico!!

  • Fred

    Para mim, o Maracanã morreu depois dessa última reforma superfaturada. Portanto, lugar de clássico é em qualquer lugar, e quando o Vasco tiver o mando de campo, em São Januário. No Carioca é praticamente impossível porque o regulamento determina que clássicos serão no Maracanã ou no Engenhão. Mas na Copa do Brasil e no Brasileiro só depende da boa vontade da PM.

  • Acho que quem armou toda essa bagunça foi o governo do estado ao passar para a iniciativa privada,através de contrato de concessão,a administração do MARACANÃ,que queiram ou não é um estádio de todos os clubes e não de um ou dois clubes,porque foi feito e modernizado com dinheiro do povo.Se ao fazer a concessão não ficou bem claro que o seu uso seria nas mesmas condições para todos clubes e que as decisões da FFERJ,respeitando esses direitos teria que ser respeitada;só existe uma coisa a ser feita:DENUNCIAR O CONTRATO DE CONCESSÃO e encontrar outra maneira para administrar esse patrimônio nacional que respeitasse o direito de todos clubes e principalmente dos torcedores que são seus freguentadores

    • Fernando

      Perfeito!

  • Marco

    Direito a opiniao todos tem, concordar com ela e outra historia. Tirando os comentarios do Roberto Moulin, e Fred, o resto parece meio sem sentido. Ja quanto a posicao do Garome, tambem nao concordo muito. Nao e a posicao do Vasco que esta tumultuando a questao. Para Vasco e Flamengo jogarem no Maracana, basta a FERJ confirmar o jogo. Nao existe problema de posicionamento de torcidas entre ambos. O que parece existir, e uma ligeira diferenca de opiniao quanto ao custo para uso do Maracana, mais uma vez criada pelo Consorcio que o administra, e ele mesmo, o Consorcio. Foi quem provocou toda essa confusao.
    Concordo tambem com o ponto de que o Maracana e de todos, e deveria ser gerenciado pela Cidade/Estado.
    Ja a ideia de renegar os campeonatos regulados pela FERJ, e mais a criacao de um campeonato paralelo, so podiam ter saido da torcida de onde sairam.
    Na questao de esperar pela boa vontade da PM para jogos em Sao Januario, melhor sentar pois se esperar em pe vai cansar. Parece ser um problema de vias de acesso para chegar e sair de Sao Januario, e nao apenas a seguranca dentro do proprio Estadio
    Com relacao ao posicionamento do Eurico, “Sera um campeonato a parte ate eu morrer”, e da rivalidade entre Vasco e Flamengo, nao vejo problema. Ate hoje, e olhem que nao sou tao novo (assisti ao jogo do primeiro Campeonato Brasileiro do Vasco no Maracana em 1974 contra o Cruzeiro), sempre co-existi com essa rivalidade entre ambos. Mas era, e deveria continuar sendo, uma rivalidade sadia. Era a encarnacao da Segunda-feira para quem venceu, no que perdeu. O bate-papo no bar da esquina.

  • ODILON C SILVA – RJ

    Lugar dos grandes jogos do Vasco deve ser no maracanã, era assim, antes da mentalidade euriquista poluir esse clube, assim era, grandes jogos do VASCAO eram no maracanã. Foi Eurico Miranda quem inventou essa mentalidade, essa traição de afastar o clube e sua torcida do maracanã, inacreditável alguém que se diz vascaíno, não sentir prazer, felicidade , de vê um maracanã entupido vascaínos. Se hoje existe essa celeuma do Vasco com maracanã, se hoje o Vasco está afastado do maracanã, isso teve um começo, isso teve uma nascente, quem plantou essa semente foi Eurico Miranda, foi ele quem afastou o Vasco e sia imensa torcida do maracanã. Basta constatar que na era euriquista o Vasco passou ter um vazio de grandes jogos no maracanã, passou não colocar seu nome em grandes públicos no maracanã, foi o EURIQUISMO quem criou esse patriotismo burro, preferindo jogar em São Januário para 25 mil pessoas, quando podia jogar para 80 vascaínos no maracanã. Até porque, o maior patrimônio vascaíno não é estádio, nem.história, nem.título algum, o maior patrimônio vascaíno é sua imensa torcida. Por isso que na era euriquista o Vasco registra baixíssimas médias públicos, chegando ao ponto de ser o 16, 18, em média público em campeonatos brasileiros, chegando ser o 4 em média de público em campeonatos cariocas. Antigamente os grandes.clássicos inter-estaduais do Vasco naturalmente eram no maracanã, longe do maracanã o Vasco perde referência grandeza, castra,esconde sua torcida. Ano passado o VASCAO teve excelente média de público, superando até flamerda, CURINTIA, Santa Cruz, isso.só foi possível porque jogou algumas.partidas do maracanã, batendo até recordes de públicos das rodadas. Desde que o maracanã foi construído em 1950, que o VASCAO passou fazer seus grandes jogos lá, ficando São janu para jogos médios, era grandeza vascaína, tínhamos.dois estádios para jogar, São janu jogos médios, maracanã grandes jogos. Não podemos esquecer o rosário de grandes conquistas pioneiras vascaína no maracanã, nenhum clube tem tantas conquistas pioneiras no maracanã como o VASCAO.

  • ODILON C SILVA – RJ

    Anotar aí: O primeiro artilheiro da história do.maracanã, foi o grande artilheiro vascaíno ADEMIR MENESES, o primeiro gol da seleção brasileira no maracanã, foi do.artilheiro vascaíno ADEMIR MENESES. A estátua mais importante do maracanã, é a estátua do grande capitão vascaíno BELLINI, levantado a primeira COPA DO.MUNDO conquistado pela.seleção brasileira. VASCAO primeiro campeão carioca do maracanã, primeiro.campeão da TAÇA GUANABARA no maracanã, primeiro clube.a colocar 100 pessoas no maracanã, primeiro carioca campeão brasileiro no maracanã, primeiro clube.a levantar uma taça de campeão em partidas de 90 minutos na história do maracanã. O VASCAO também tem em sua história algumas partidas internacionais no maracanã com públicos centenários. Como podemos constatar, VASCAO e maracanã sempre andaram juntos, é no maracanã onfe o VASCAO.mostrava a força de sua imensa torcida, onde VASCAO tinha referência de uma imensa torcida.

  • Caros amigos vascainos, sou rubro negro e sempre visito este espaço, acho muito legal, e nessas horas vamos esquecer e deixar de lado certas picuinhas dos dirigentes, Flamengo e Vasco, tem que ser sim no Maracanã, estes cartolas teem que parar de pensar em si só, e pensar nos torcedores, caramba é o jogo mais bacana do campeonato carioca e prá mim do Brasil, aliás nesse ponto eu até concordo com o Eurico, que não é má pessoa, só é fanático, Fla e Vasco, realmente é um campeonato a parte, não tem final de campeonato melhor do que Fla e Vasco, finais de Fla ou Vasco com Botafogo ou Fluminense, com todo respeito a ambos (Flu e Bota) é muito sem graças, não só pros torcedores destes times, mas até mesmo prá quem não torce prá nenhum destes, acho, não sei, posso até tá enganado, mas (Fla e Vasco) são os únicos times, que quando fazem uma final, o Brasil todo para, sério, podem ver, isso, em qualquer estado, podem falar de uma final tipo Palmeiras e Corinthians, Corinthians e São Paulo, Cruzeiro e Atlético, Grêmio e Inter, sei lá, nenhuma mexe tanto com o Brasil, igual um Flamengo e Vasco, nós torcedores destes dois gigantes do futebol brasileiro, temos de parar de achar que o que o dirigente do nosso time de coração acha ou quer, que é o correto, não, temos que ver o que é melhor prá o espetáculo e principalmente prá nós torcedores, um abraço a todos independente da agremiação e em especial ao Garone, que sempre é muito sensato nas suas matérias, aliás gosto muito quando ele resgata histórias do passado, de jogadores que marcaram história, estes dias mesmo teve uma da volta do Pedrinho, depois da grave contusão, muito legal, só acho que, aliás já até dei esta idéia, pode fazer também com outros jogadores, mesmo que não passaram pelo Vasco, valeu Garone um abraço a todos e vamos pensar que somos apenas adversários e não inimigos, saudações Rubro Negras.

  • Reginaldo Rabelo

    Concordo inteiramente com vc. Até o momento não vi o Eurico tomar qualquer providência contra a desastrosa – sob todos os aspectos imagináveis – gestão do Sr Carlos Roberto de Oliveira(tenho todo o cuidado em não confundir com meu antigo ídolo).
    A lambança toda foi a ação do pseudo presidente que tivemos durante 6 anos e meio(não estou dizendo que o novo/antigo é uma maravilha, mas me atendo ao momento).
    Não vamos nos esquecer que o Maracanã que todos amamos, não existe mais. Foi demolido e ali, no mesmo local, foi construído um novo estádio(que nada tem a ver com o antigo Mário Filho) que, após concluído foi doado – certamente como paga por dinheiros outros(recebidos ou a receber) – pelo vascaíno(!!!) Sérgio Cabral a uma construtora conhecida.
    Constituída, a administração do estádio abriu a possibilidade – pois isto estava no contrato com o Estado – de que os clubes assinassem contratos com ela para jogar EXCLUSIVAMENTE no novo estádio(ou Arena como modernamente gostam de chamar). Em nenhum momento o Sr Roberto foi ao seu dileto amigo governador para reivindicar que os clubes que aderissem ao contrato não fossem obrigados a ser exclusivos do Estádio(Vasco e Botafogo, por razões óbvias: São Januário e Engenhão) o que não nos interessava.
    Interessava, e muito, um contrato parcial onde poderíamos mandar ali os grandes jogos(inclusive pelo Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores). Os que nos interessassem.
    Mas não, omisso e negligente como sempre foi, o ridículo presidente que tínhamos dormiu até mais tarde e nem chegou a acordar quando Fla e Flu já tinham assinados seus contratos, escolhido lados, etc. Quando quis espernear, participou de uma reunião e como não se chegava a consenso, olhou seu relógio e se lembrou de que estava chegando a hora de jantar. O que fez? Simplesmente disse – e isto foi confirmado pelo Presidente da FFERJ – que não ia brigar à toa.
    Portanto, meus caros, como tenho dito várias vezes, Eurico deve direcionar suas energias para coisas mais relevantes como patrocinios, solução de lambanças(como a noticiada hoje quanto ao contrato da Eletrobrás, e muitas outras que necessitam de solução).
    O tempo não é de briga, mas de lutar por direitos reais(esse aí, ficou prejudicado quando demoliram o antigo estádio e quando o então Presidente se omitiu).

    • Reginaldo, parabéns pelo seu comentário, sou Rubro Negro e concordo com tudo que você falou, principalmente no que diz respeito a ídolos, fez muito bem em citar o nome do Dinamite, como Sr. Carlos Roberto de Oliveira, que pra mim foi um cracaço, jogava muito, mas como dirigente uma negação, igual o maior ídolo do Flamengo, Zico, mas o Sr. Arthur Antunes Coimbra, também uma negação com “técnico” e principalmente como diretor, dirigente ou sei lá o quê, espero que nunca seja presidente do Fla, e realmente acabaram com o Maracanã, o que antes era um estádio único, virou comum, perdeu a magia.

  • ODILON C SILVA – RJ

    São Januário com capacidade para 20 mil pessoas é triste demais, usar um palco tão pequeno para esse gigante clube fazer suas grandes partidas, chegar.beirar ao total desprezo com uma torcida apaixonada, onde acham que ela não merece espaço, que ela não tem graça, que ela nem existe. Hoje São Januário é minúsculo estádio, que não contradiz a grandeza de sua imensa torcida, que não referência esse clube como portado de uma potência em torcida. Ainda querem fazer clássicos em São Januário, aí que as coisas vão apequenar mais ainda, vamos perder feio em referência de torcida, quando VASCAO x flamerda em São Januário vamos ter 25 mil pessoas, no jogo de volta no.maracanã prometemos ter até 70 mil pessoas no maracanã, perderemos em média, referência, dinheiro, grandeza, encanto. Pior que ainda tem pessoas que nem são vascaínos, mais adoram se meter na vida desse clube , ficam apoiando uma merda dessas, uma traição dessa.

    • Reginaldo Rabelo

      O que me preocupa, nessa história de São Januário, é que a torcida vascaína(do Rio e adjacências) não consegue nem colocar os tais 20 mil no estádio(a despeito de, em várias oportunidades, ter colocado mais no Maraca, sempre pela Série B).
      Num momento em que se fala tanto em “instalações provisórias” a direção do clube podia muito bem levantar uma “arquibancada provisória” na área do Placar e da inútil estátua, onde certamente se acomodariam 4000/5000, torcedores o que, de imediato, elevaria a capacidade do estádio para 30000(se considerarmos que os atuais 20000, visam cumprir o Estatuto do Torcedor que obriga a colocação de câmeras e outros equipamentos de segurança em estádios com mais de 20000 lugares).
      Com um estádio para 30000 e a utilização racional do Maracanã para os grandes jogos(especialmente clássicos locais e decisões nacionais) o Vasco daria um grande passo para melhorar a arrecadação e, inclusive, crescer o número de sócios torcedores(o que hoje é importantíssimo para atrair grana).

MaisRecentes

Vasco rescinde contrato de goleiro do sub-20



Continue Lendo

Nenê volta a abrir vantagem na liderança do Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

Nenê se isola como o 4º maior artilheiro do Vasco neste século



Continue Lendo