Lucas Crispim e Maxi Rodriguez têm que ser titulares do Vasco



Lucas Crispim marcou contra a Ponte (Foto: Cléber Mendes/LANCE!Press)

Lucas Crispim marcou contra a Ponte (Foto: Cléber Mendes/LANCE!Press)

A vitória não veio. O bom futebol, tão pouco. Ainda assim, o empate com a Ponte Preta foi melhor do que as derrotas para Santa Cruz e América-RN. Não pela circunstância, mas pela ligeira melhora em campo, mesmos sem Douglas, seu principal articulador.

E essa pequena evolução está ligada principalmente a dois nomes: Lucas Crispim e Maxi Rodriguez. Mesmo não conseguindo a vitória, a dupla – que não vinha sendo titular – foi a grande responsável por criar as melhores jogadas da equipe. Rápidos, habilidosos e procurando sempre jogar de frente para o gol adversário, os dois tem sido os únicos a conseguirem furar as defesas adversárias, quebrar as retrancas e incomodar as zagas sem ser na base da força.

Quem sai?! Com o futebol insosso que o Vasco tem demonstrado, quem for para o banco não deixará saudades. Num time com tanta fragilidade técnica e de tão pouca inspiração, deixar Crispim e Maxi de fora é um crime.

É hora de usarmos o que temos de melhor. É hora de querer mais!

@BlogDoGarone
/BlogDoGarone



  • Edson

    Eu ainda acharia um lugar pro Montoya, nem que fosse no segundo tempo. Futebol sem ambição, sem vontade de ganhar não é futebol. Pelo menos não pra nós, torcedores…

  • marcelo

    Boa noite.

    A dificuldade que a equipe esta encontrando, é simplesmente porque esta sendo escalada errada, e na maioria das vezes, as substituiçoes demoram a acontecer, e quando sao feitas, sao erradas.
    Nao existe necessidade de se entrar em campo com 3 cabeças de area.
    O time pode ser escalado da seguinte maneira: MARTIN SILVA, LUAN-RODRIGO-DOUGLAS SILVA(RAFAEL VAZ), DIEGO RENAN-GUINAZU-PEDRO KEN-MAXI RODRIGUES-LORRAN, KLEBER-EDMILSON(THALES).
    Montoya e Douglas são reservas. O primeiro so entra para arrumar tumulto, nao joga nada. O outro lento, nao ajuda na marcaçao e erra passes faceis de pelada.
    Se puderem, repassa este e-mail pro Joel.
    Abraços
    Marcelo

  • claudio

    Meus amigos, como vascaino não posso aceitar a ter no meio de campo jogadores como Pedro Ken e Fabrício, não produzem nada so tocam a bola de lado, Max Rodrigues e Lucas Crispim, não podem ficar na reserva destes burocráticos.

  • Zenardo Freitas Ivo

    Sem Douglas , o Vasco fica perdido em campo

  • pedro vascaino

    eu concordo com o amigo ali em cima acho que o montoya deveria ter uma chance melhor no time pois se todos ja tiveram chance pq ele não pode ter a dele ?
    se com todos ficou ruim não custa nada dar a chance dele .

  • Marco Paes

    Com certeza, o Maxi e o Lucas Crispim tem que serem titulares desse time.
    O Douglas é um peso morto, passa a maior parte do tempo escondido em campo, já o Dakson é jogador de 2ª divisão mesmo. O Kleber corre, corre, briga, cai reclama, gol que é bom NADA!

  • Arialdo Araujo

    Infelizmente, o time do Vasco carrega nas costas, um número acentuado de jogadores com idades acima dos trinta anos, com todos escalados de início, os quais não conseguem superar fisicamente os adversários. Por exemplo: RODRIGO, DOUGLAS SILVA, GUINAZU, DOUGLAS , FABRÍCIO e KLEBER. Para um maior equilíbrio, eu escalaria o seguinte time: Martim Silva, Carlos Cesar,Luan, Rodrigo e Lorran, Guinazu, John Clay,Douglas e Maxi Rodrigues; Tallis e Kleber.

  • A verdade é que temos muitos volantes jogando e, além de não criar absolutamente nada, o time consegue não marcar bem e ficar vulnerável na defesa!!! Alguns jogadores, titulares absolutos de Joel, comprometem e muito o Vasco. Douglas é criativo e tem bom passe, mas é lento e displicente muitas vezes; Fabricio joga quando tem vontade e ultimamente, não tenho visto muita vontade nele; Kleber, na maioria das vezes, mais atrapalha que ajuda, corre muito, cai muito, reclama demais e sempre deixa o braço em alguém… e acaba expulso!! Jogou muito bem como centroavante, mas na frente, não tem feito bons jogos. Fora isso, nossas laterais são muito fracas, o time mal escalado e as alterações são demoradas. Trocar Adilson por Joel não representou nenhuma mudança…

MaisRecentes

Caio Monteiro marca seus primeiros pontos no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

A zona vascaína



Continue Lendo

O ‘novo’ Nenê



Continue Lendo