Lucas Crispim e Maxi Rodriguez têm que ser titulares do Vasco



Lucas Crispim marcou contra a Ponte (Foto: Cléber Mendes/LANCE!Press)

Lucas Crispim marcou contra a Ponte (Foto: Cléber Mendes/LANCE!Press)

A vitória não veio. O bom futebol, tão pouco. Ainda assim, o empate com a Ponte Preta foi melhor do que as derrotas para Santa Cruz e América-RN. Não pela circunstância, mas pela ligeira melhora em campo, mesmos sem Douglas, seu principal articulador.

E essa pequena evolução está ligada principalmente a dois nomes: Lucas Crispim e Maxi Rodriguez. Mesmo não conseguindo a vitória, a dupla – que não vinha sendo titular – foi a grande responsável por criar as melhores jogadas da equipe. Rápidos, habilidosos e procurando sempre jogar de frente para o gol adversário, os dois tem sido os únicos a conseguirem furar as defesas adversárias, quebrar as retrancas e incomodar as zagas sem ser na base da força.

Quem sai?! Com o futebol insosso que o Vasco tem demonstrado, quem for para o banco não deixará saudades. Num time com tanta fragilidade técnica e de tão pouca inspiração, deixar Crispim e Maxi de fora é um crime.

É hora de usarmos o que temos de melhor. É hora de querer mais!

@BlogDoGarone
/BlogDoGarone



MaisRecentes

Ríos se torna o 2º estrangeiro com mais gols pelo Vasco na história do Brasileiro



Continue Lendo

As duas faces de um empate



Continue Lendo

Artilheiro do Vasco, Pikachu vem tendo sua maior média de gols da carreira



Continue Lendo