Limonada vascaína



Andrezinho pode ser titular contra o São Paulo (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

Andrezinho pode ser titular contra o São Paulo (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

São Paulo, Grêmio, Fluminense, Palmeiras e Corinthians. A sequência do Vasco no Campeonato Brasileiro é dificílima, encarando cinco das 8 primeiras equipes na classificação até o momento. Mais do que nunca, o Cruz-Maltino terá que mostrar que é o time da virada. E da superação.

Contra adversários menos tradicionais, tropeçou. Agora, terá que provar que gosta de jogos de maior peso, como já fez em outras oportunidades – nos clássicos do Carioca, por exemplo.

E a esperança vascaína passa pelas estreias de Andrezinho, Herrera e Eder Luís. Três nomes conhecidos da torcida, mas que andavam bem distantes do mercado brasileiro. De quebra, Celso Roth ainda terá, em breve, o retorno de Dagoberto, que se recupera de lesão.

Um quarteto inteiro de peso como reforço para o restante da competição. Nada mal para quem precisa de gols para pontuar e sair da situação atual.

Das novidades, talvez a maior expectativa esteja em cima de Andrezinho. E por um motivo simples: é a posição mais carente atualmente. Sem Bernardo, Dagol, Marcinho e Montoya, que se revesaram no meio no 1º semestre, o ex-botafoguense pode dar uma nova cara a criação da equipe.

Já o argentino e o ‘Neto do Vento’, devem brigar para fazer dupla de ataque com Riascos, que teve boas atuações nas últimas partidas. Ao menos nesse primeiro momento. Artilheiro do clube no ano mas em jejum há dois meses, Gilberto pode acabar perdendo a vaga.

Roth deve abrir mão das duas linhas de quatro, avançando e dando liberdade ao novo camisa 10. Com os quatro à disposição, dificilmente conseguirá espaço todos, mas ganhará em opções para os 90 minutos.

Mas será que Celso optaria por atuar com três atacantes? Ou dois meias? Com tantas novas opções de ataque, é possível que o tão sonhado time ofensivo pedido por Eurico Miranda no início do ano surja nesta reta final de turno. Ainda que não seja uma característica do técnico.

É como diz o ditado: ‘Se a vida lhe der limões, faça uma limonada’. No futebol, se lhe trouxerem atacantes, que ao menos busque uma goleada. E, na atual situação, uma vitória por 1 a 0 é um belo de um sacode.

Resta saber se Roth conseguirá adoçar essa limonada ou se deixará azedar.



MaisRecentes

Vasco prorroga os contratos de dois jogadores do sub-20



Continue Lendo

Mais do que casa, São Januário é a arma do Vasco



Continue Lendo

Em fase artilheira, Pikachu já é um dos maiores goleadores do Vasco neste século



Continue Lendo