‘Lembra dele no Vasco?’ – Rogério Pinheiro



Rogério Pinheiro completa 43 anos nesta terça (Foto: Reprodução)

Rogério Pinheiro completa 43 anos nesta terça (Foto: Reprodução)

Quem não se lembra da polêmica partida entre São Paulo e Corinthians, em 95, em que Júnior Baiano declarou, ainda em campo, que o árbitro Oscar Roberto Godói estava bêbado? Os gestos e as palavras do zagueiro marcaram o clássico e até hoje são lembrados. Mas o que poucos recordam é que quem acabou expulso segundos antes foi Rogério Pinheiro, companheiro de zaga de Baiano.

Criado no Botafogo, o zagueiro chegou ao Vasco em 2002, após fazer quase toda a sua carreira atuando pelo São Paulo. Além do Tricolor Paulista, teve passagens discretas também por Fluminense, Atlético-MG e Portuguesa. Defensor com boa técnica e com estilo xerifão, Rogério se destacava também pelos gols de cabeça.

Na Colina, seguidas lesões o impediram de manter uma sequência de jogos com a camisa cruz-maltina e acabou mais tempo no departamento médico do que em campo. Enquanto isso, Wellington Paulo e Alex se firmavam cada vez mais como titulares, e Wescley, revelado na base, começava a subir de produção. Foi quando Pinheiro trocou o Brasil pela Coréia, em meados de 2003, mas sem antes ajudar o time a conquistar o Campeonato Carioca daquele ano.

Rogério encerrou sua carreira de jogador em 2009, atuando pelo Figueirense, após seis temporadas de sucesso no futebol coreano.

Ficha do Jogador
Rogério Pinheiro
zagueiro, 21/04/1972, Angra dos Reis-RJ

Pelo Vasco
2002 – 14 jogos e 0 gols
2003 – 5 jogos e 1 gol
Total – 19 jogos e 1 gol

Estreia de Rogério Pinheiro pelo Vasco:
Vasco Da Gama 1 x 0 Coritiba
Data: 07/09/2002
Campeonato Brasileiro
Local : São Januário
Arbitro : Valdomiro Matias Silva Filho
Público : Não Informado
Gols : Petkovic (Vasco 46/2ºT)

Vasco – Fábio, Wellington (Glaydson), Géder, Rogério Pinheiro, Wederson (Siston), Henrique, Haroldo, Rogério Corrêa (Cadu), Petkovic, Souza e Ely Thadeu Técnico : Antônio Lopes

Coritiba – Fernando, Reginaldo Araújo, Danilo, Edinho Baiano, Lira, Reginaldo Nascimento, Roberto Brum, Tcheco, Lúcio Flávio, Lima (Jabá) e Da Silva (Genilson)Técnico : Paulo Bonamigo

Primeiro gol de Rogério Pinheiro pelo Vasco:

Vasco Da Gama 1 x 1 Botafogo
Data: 26/01/2003
Campeonato Estadual
Local : São Januário
Arbitro : Samir Yarak
Público : 18.000
Gols : Rogério Pinheiro (Vasco 36/1ºT) e Gilmar (Botafogo 40/1ºT)

Vasco – Fábio, Russo, Alex, Rogério Pinheiro, Edinho (Cadu), Henrique, Bruno Lazaroni, Danilo (Siston), Petkovic, Valdir e Marques (Ely Thadeu) Técnico : Antônio Lopes

Botafogo – Max, Márcio Gomes, Gilmar, Allan, Renatinho, Túlio, Fernando, Almir, Camacho, Fábio e Gláucio (Geraldo) Técnico : Levir Culpi



  • ODILON SILVA – RJ

    Sinceramente, não deixou grandes saudades.

  • Flamarion Tavares

    Foi uma época meio sinistra – parecia que o time tinha sido montado para não deixar de disputar o campeonato
    Tirando o Fábio (hj. no Cruzeiro), o próprio Rogério, Pet, Waldir e Eli Tadeu, o resto era patético.

  • Flamarion Tavares

    Desculpe o esquecimento: Marques.

    Uma sugestão – podia falar sobre Orlando, Geraldo e Marco Antonio, Zé Mário, Dirceu e Zanata. Wilsinho (também chamado de Xodó da Vovó), Luiz Fumanchu, Ramon, Paulinho – pode até falar do Abel

  • ODILON SILVA = RJ

    Olhando a escalação desse time, time fraco, esforçado, era o começo de times sem a cara, sem tradição vascaina.

  • ta de brincadeira lembrar de rogerio o vasco de tantos craques ta de brincadeira

MaisRecentes

Entrevista exclusiva com Fernando Horta, candidato à presidência do Vasco



Continue Lendo

Após mudança de técnico, Vasco foi o time que mais pontuou no Brasileiro, ao lado de Palmeiras e Cruzeiro



Continue Lendo

O ‘anti-gol’



Continue Lendo