‘Lembra dele no Vasco?’ – Mauricinho



Mauricinho atuou com Felipe na década de 90 (Foto: Bruno Braz/LANCE!Press)

Mauricinho atuou com Felipe na década de 90 (Foto: Bruno Braz/LANCE!Press)

Mauricinho, o “Pequetito Rebelde”, fez história no Vasco. Criado em uma época em que os pontas ainda se destacavam, o atacante chegou ao Vasco após brilhar pela Seleção Brasileira Sub-20 no Sul-Americano e no Mundial da categoria em 83. Na época, o baixinho atuava pelo Comercial de Ribeirão Preto, sua cidade natal.

Com 18 anos de idade chegou à Colina e logo começou a mostrar seu futebol. Ao lado de Romário, Dinamite e Geovani, formou um quarteto ofensivo sensacional na década de 80, conquistando o bicampeonato carioca para o cruz-maltino em 87/88.

O jogador acabou deixando a Colina rumo ao Palmeiras, em 89, ficando de fora da conquista do Brasileiro daquele ano. Dois anos mais tarde retornou para uma curta passagem, mas em seguida foi para o Bragantino.

Entre 97 e 99, após passar por Remo, Botafogo e Ponte Preta, chegou à São Januário para a sua terceira e última passagem pelo Gigante, fazendo parte das históricas conquistas do tricampeonato brasileiro, da Libertadores, do Carioca de 98 e do Rio-SP de 99.

Em seguida, retornou ao Comercial, clube que o revelou, para encerrar a carreira.

Perfil do Craque
Maurício Poggi Villela
Atacante, 29/12/1964, Ribeirão Preto – SP,

Pelo Vasco
1984 – 43 jogos e 6 gols
1985 – 63 jogos e 9 gols
1986 – 45 jogos e 12 gols
1987 – 49 jogos e 7 gols
1988 – 12 jogos e 2 gols
1991 – 14 jogos e 0 gols
1997 – 48 jogos e 6 gols
1998 – 27 jogos e 0 gols
1999 – 6 jogos e 0 gols
Total – 307 jogos e 42 gols

ESTREIA DE MAURICINHO PELO VASCO:

Vasco Da Gama 1 x 0 Nacional (AM)
Data: 15/02/1984
Campeonato Brasileiro
Local : São Januário
Arbitro : José Carlos Silva
Público : 7.493 pagantes
Gols : Geovani (Vasco 16/2ºT)
Expulsão : Isidoro (Nacional)

Vasco – Roberto Costa, Edevaldo, Daniel Gonzales, Nenê, Aírton, Pires, Geovani, Arthurzinho, Jussiê, Roberto Dinamite e Marcelo (Mauricinho) Técnico : Edu Antunes Coimbra

Nacional – Reginaldo, China, Marcão, Paulo Galvão, Wilson, Isidoro, Fernandinho (Almir), Duarte, Bendelack, Peu e Marquinhos Técnico : Paulo Mendes

PRIMEIRO GOL DE MAURICINHO PELO VASCO:

Vasco Da Gama 6 x 0 Joinville (SC)
Data: 25/03/1984
Campeonato Brasileiro
Local : São Januário
Arbitro : José De Assis Aragão
Público : 30.950 pagantes
Gols : Arthurzinho (Vasco 17/1ºT), Mário (Vasco 43/1ºT), Arthurzinho (Vasco 45/1ºT), Roberto Dinamite (Vasco 5/2ºT), Mauricinho (Vasco 15/2ºT) e Edevaldo (Vasco 20/2ºT)
Expulsão : Sidnei e Clademir (Joinville)

Vasco – Roberto Costa, Edevaldo, Daniel Gonzalez, Ivan, Aírton, Pires, Mário, Arthurzinho, Mauricinho (Geovani), Roberto Dinamite e Marquinho (Marcelo) Técnico : Edu Antunes Coimbra

Joinville – Borrachinha, Sídney, Edinho, Léo, Jorge Luiz, Clademir, Vanderley, Zé Augusto, Albeneir, Ademir (Moreno) e João Carlos (Edmar) Técnico : Diede Lameiro

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



  • dido – rezende

    Arthurzinho, Mauricinho (Geovani), Roberto Dinamite
    esses quatro sozinhos é melhor que o time do vasco atual todo.

    • Tuca

      Qualquer um deles, isolado, é melhor…

  • leandro

    Esse era bola, melhor ponta que o Vasco já teve.

  • ODILON SILVA – RJ

    Além de excelente ponteiro direito, um exemplar profissional, dedicado, que honrava a camisa vascaína. MAURICINHO, GEOVANI, DUNGA, fazem parte dos jogadores que jogaram no VASCO, que deram ao BRASIL seu primeiro título mundial de juniores.

  • ODILON SILVA – RJ

    Mudando um pouco da figura A, para figura B, tomara que acabe logo esse horroroso campeonato carioca, conseguiram fazer essa titica de campeonato, desvalorizaram a TAÇA GUANABARA, já a TAÇA RIO foi extinta. Tivemos 15 rodadas frias, vazias, chatas, excessos de jogos de péssimas qualidades, alguns times sem as mínimas condições de fazer parte da primeira divisão do futebol carioca. Tirando o jogo entre VASCO x flamerda, tirando essa última rodada, tivemos uma competição carente de emoções, vazia, onde a maioria já sabia que dificilmente os quatro grandes ficariam de fora das finais. A tristeza do campeonato carioca é explícita, basta enxergar, agora na última rodada valendo as classificações, os quatro jogos, dos quatro grandes, somando tudo, não tivemos 13 mil pessoas presentes nesses quatro jogos, o que fizeram com o campeonato carioca?

    • ivo lopes

      Será que o Eurico vai ao jogo domingo?

  • claudio

    jogou muito pelo vascão!!

  • Lenno

    Muleke show… toda criançada à época na década de 80 que jogava em campinhos de terra e na rua queria ser o Mauricinho… Vasco, lembre-se, sua história é a sua glória…

  • Flamarion Tavares

    Me lembro do Mauricinho e bem. Houve um Fluminense x Vasco, que aos 2 minutos de jogo Arnaldo Cesar Coelho, então árbitro, expulsou Edinho por uma entrada violenta, quase arremessando Mauricinho no fosso do Maracanã ps. não houve sequer cartão amarelo – foi vermelho direto –

    Edinho saiu furioso, dizendo que nu nca vira nenhum juiz expulsar ninguém em início de partida, que aquilo era absurdo – como se 2 minutos não fizesse parte do jogo.

  • Recordações do valente Mauricinho ( Bomricinho como eu o chamava) :

    Lembro de um jogo contra o Paraná , a noite, quarta-feira, em São Januário :

    Segundo tempo , já estava quatro a um para o Vascão .

    Tinha um enorme cidadão afro-brasileiro no Paraná , quarto – zagueiro , enfiando a botina nos nossos craques.

    O Mauricinho entrou com a camisa 14 e começou o seu show , driblando todo mundo .

    Não sei como grande jogador Mauricinho não foi a seleção , enquanto um monte de cabeça de bagre do Flamengo foi convocado…êle sempre entortava os zagueiros do Fla e enchiam os centroavantes do Vasco de gols.

    Voltando ao jogo, de repente , após apanhar muito o Mauricinho , pequnininho, deu uma tesoura voadora nos peitos do becão, que caiu deitado chorando …

    Lógicamente o nosso Mauricinho foi expulso , sob o delírio da Galera que gritava: ” É Mauricinho, é Mauricinho ” !!!

    Aí ele jogou a camisa !4 , para a torcida e eu quase consegui pegar a lembrança …

    Mas nunca esquecerei do craque Mauricinho …

    Eliézer Reis de Niterói -RJ.

MaisRecentes

Memórias do Morumbi



Continue Lendo

Rescisão de Julio dos Santos com o Vasco é publicada no BID



Continue Lendo

O silêncio dos inocentes



Continue Lendo