‘Lembra dele no Vasco?’ – Geovani



Geovani em ação pelo Vasco (Foto: Reprodução/ Site Oficial do Vasco)

Geovani em ação pelo Vasco (Foto: Reprodução/ Site Oficial do Vasco)

Como o prometido no texto intitulado ‘O Vasco e o Sul-Americano Sub-20’, o ‘Lembra dele no Vasco?’ começa hoje a relembrar os jogadores que foram campeões continentais pela Seleção de Juniores enquanto vestiam a camisa vascaína. E o primeiro deles, vitorioso em 1983, é Geovani.

O capixaba apareceu para o mundo do futebol ainda muito jovem. Com apenas 18 anos de idade saiu da Desportiva-ES e foi brilhar no gramado de São Januário. O “Pequeno Príncipe”, como ficou conhecido no Vasco, chegou ao clube em 82, numa equipe que contava com Ernani, Roberto Dinamite, Rondinelli e Pedrinho Gaúcho.

Em sua terceira partida já conseguiria o seu primeiro gol com a camisa cruz-maltina e sua estreia como titular ocorreu já em seu quinto jogo – fichas abaixo. Nascia ali um dos maiores craques vascaínos de todos os tempos.

Em 1983 conquistou o Sul-Americano Sub-20 pelo Brasil, marcando o gol da vitória na final contra a Argentina. Um de seus companheiros de time era o atacante Mauricinho, que na época defendia o Comercial-SP e acabou sendo contratado pelo Cruz-Maltino logo depois.

Em 88, ao lado de Romário, foi o grande nome da seleção brasileira nas Olimpíadas, mas nem a habilidade desses dois baixinhos conseguiu fazer com que o Brasil trouxesse a tão sonhada medalha de ouro no futebol – até hoje não conquistada. No mesmo ano, logo após os jogos olímpicos, foi negociado com o Bologna, da Itália, onde disputou duas temporadas.

Em seguida rumou para a Alemanha, mais precisamente para o Karlshurer, onde ficou até retornar ao Vasco, em 92. Conquistou os Cariocas de 92 e 93 e foi negociado novamente em 94, desta vez com o Cruz Azul, do México. Voltou a vestir o manto vascaíno em 95, desta vez por apenas mais uma temporada.

Já em fim de carreira Geovani voltou à sua terra natal, no Espirito Santo, e encerrou a sua carreira jogando pelos clubes do estado. O ex-jogador, que sofre de uma doença chamada polineuropatia – e faz com que tenha que usar uma bengala para andar – está se recuperando da enfermidade lentamente e espera que em breve volte a ter os movimentos perfeitos das pernas.

Pernas estas que muitas alegrias deram à torcida vascaína, e pés que foram imortalizados na calçada da fama do Maracanã.

FICHA DO JOGADOR
Geovani Faria da Silva
apoiador, 06/04/1964, Vitória-ES

Pelo Vasco

1982 – 17 jogos e 3 gols
1983 – 31 jogos e 3 gols
1984 – 46 jogos e 11 gols
1985 – 46 jogos e 3 gols
1986 – 50 jogos e 3 gols
1987 – 57 jogos e 5 gols
1988 – 47 jogos e 13 gols
1989 – 13 jogos e 0 gols
1991 – 13 jogos e 0 gols
1992 – 18 jogos e 0 gols
1993 – 46 jogos e 8 gols
1995 – 24 jogos e 0 gols
Total – 408 jogos e 49 gols

Estréia de Geovani com a camisa do Vasco:

Vasco Da Gama 1 x 2 Bangu (RJ)
Data – 15/08/1982
Campeonato Estadual
Local : Estádio Do Maracanã (Rio De Janeiro – RJ)
Arbitro : Wilson Carlos Dos Santos Público : 29.349
Gols : Rubens Feijão (Bangu 28/1ºT), Arthurzinho (Bangu 38/1ºT) e Pedrinho (Vasco 42/2ºT)

Vasco – Mazarópi, Rosemiro, Rondinelli, Celso, Pedrinho, Serginho, Ernâni, Dudu, Pedrinho Gaúcho, Roberto Dinamite e Renato Sá (Geovani) Técnico : Antônio Lopes
Bangu – Tião, Índio, Moisés, Tecão, Marco Antônio, Mococa, Arthurzinho, Rubens Feijão (Márcio), Dreyfuss, Vagner e Vilmar (Marcelo) Técnico : João Francisco

Primeiro gol de Geovani com a camisa do Vasco:

Vasco Da Gama 3 x 1 Americano De Campos (RJ)
Data: 28/08/1982
Campeonato Estadual
Local : Estádio De São Januário (Rio De Janeiro – RJ)
Arbitro : José Roberto Wright
Público : 10.301
Gols : Rosemiro (Vasco 5/1ºT), Chico Explosão (Americano 39/1ºT), Pedrinho (Vasco 18/2ºT) e Geovani (Vasco 29/2ºT)

Vasco – Mazarópi, Galvão, Rondinelli, Celso, Pedrinho, Serginho (Geovani), Ernâni, Dudu, Rosemiro, Roberto Dinamite e Marquinho Técnico : Antônio Lopes
Americano De Campos – Amauri, Totonho, Orlando Fumaça, Oliveira, César, Luisinho Rangel, Índio, Miguel Amaral (Nélson), Jorge Luís (Carlos Roberto), Chico Explosão e Sérgio Pedro Técnico :

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



  • tulio

    Grande craque que Jose Roberto Wright massacrou no fatidico jogo gravado. Geovani ficou de fora da final das Olimpiadas pois tomou cartão contra a Alemanha na semi final.

  • adriano

    Impossível não lembrar desse craque .

  • Urubu noiado

    Geovani, Zico, Roberto Dinamite e tantos craques que passaram e restaram hoje apenas pernas de pau.

  • O Geovani,foi um dos grandes jogadores que vestiu e honrou a gloriosa camisa do C.R.VASCO DA GAMA.Tenho certeza de que nunca será esquecido por todos os vascainos.

  • Paulo Cesar

    Todo Vascaíno,com certeza lembra dele,e com muito carinho,pois sempre lutou e honrou esta camisa vitoriosa,força ” Pequeno Príncipe” a nação vascaína estará sempre com vc!

  • Jean Lins

    Um dos melhores meias que já vestiram a camisa do Vasco somente isso /+/

  • Homero

    Eu tive o privilégio de ver vários jogos deste jogador no Maracanã e em São Januário, simplesmente craque.

  • Marco Antonio Paes

    Uma dos melhores meias do futebol brasileiro. Muito habilidoso, bons passes, bons dribles, um verdadeiro maestro na equipe.

  • Wesley (cach. de Itap.)

    Cara fod. demais , não pude vê-lo ao vivo com a camisa do Vasco , mas no campeonato capixaba , toda vez que ele vinha jogar na cidade eu ia prestigia-lo . jogava muito fazia a torcida adversária aplaudi-lo , mesmo e fim de carreira e foi campeão por todos os clubes que jogou por aqui.
    todos os capixabas o reverenciam , os vascaínos ainda mais .

  • Reginaldo Rabelo

    Excelente jogador, me lembro muito bem pois sou da “velha guarda”. O que lamento é que mais recentemente, aproveitando-se de amizade com o bizarro presidente que tínhamos, conseguiu um contratinho para seu filho(que não joga nada) e que morou na folha de pagamento do futebol vascaíno por 3 anos(refiro-me, nesse caso, ao Andrey filho do Geovani). Mas, não foi o único: o próprio presidente sustentou – às custas do Vasco – seu filho Rodrigo Dinamite, também por vários anos(de 2008 a 2014, contrato encerrado em 31/12/14) e o mesmo faz agora o Romário, com o inútil do Romarinho. Que pais são esses que, ao invés de colocarem os filhos para estudar e se firmar numa carreira fora do futebol, preferem as facilidades proporcionadas pelos “amigos” que, ao final, não são os pagadores e sim o clube.

MaisRecentes

O clássico Evander



Continue Lendo

Evander e Andrés Ríos ganham posições no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

O Vasco e a ‘síndrome da Caverna do Dragão’



Continue Lendo