‘Lembra dele no Vasco?’ – Cadu



Cadu fez parte do elenco campeão em 2003 (Foto: Reprodução)

Cadu fez parte do elenco campeão em 2003 (Foto: Reprodução)

Quase um 12º jogador do Vasco na campanha do título Carioca em 2003, Cadu completa 33 anos de idade nesta quinta-feira e é o personagem do ‘Lembra dele?’ de hoje.

Revelado pelo Vasco durante o Caixão 2002, Cadu era conhecido no início de carreira, ainda nos juniores, como Cuiabá, em referência a sua cidade natal. Começou como reserva do Expressinho que disputava o Estadual, mas seus gols importantes, marcados sempre nos finais dos jogos, fizeram com que a jovem promessa ganhasse espaço na equipe principal.

Na época, o time comandado pelo técnico Evaristo de Macedo passava por uma reformulação e contava com diversas pratas da casa, como: Siston, Ely Thadeu, Souza, Léo Lima, Anderson e Léo Macaé. O time não foi bem na temporada, mas conquistou o Carioca no ano seguinte.

E o gol do título saiu de uma jogada entre as crias de São Januário. Quem não se lembra do cruzamento de letra de Léo Lima para o gol de Souza? Mas um detalhe que ficou esquecido pelos torcedores foi a cabeçada de Cadu que salvou a bola que sairia pela linha de fundo, ajeitando para Souza marcar.

Após o bom Carioca, o atacante acabou sendo emprestado ao Chombuk, da Coréia, onde foi um dos destaques. Retornou à Colina em 2004, mas claramente fora de forma. Algumas poucas partidas depois, deixou São Januário em definitivo, e se transferiu para o GBA, da Bélgica, onde chegou a ser um dos artilheiros do campeonato nacional.

Em 2005 se transferiu para o União Leiria, de Portugal, ficando no clube até 2008, quando passou a atuar pelo Hatta Club, dos Emirados Árabes. Cadu defendeu ainda o Bnei Sakhnin, de Israel, Olhanense, de Portugal, Ypiranga-RS, Guarani e, em 2014, vestiu a camisa do CSE.

FICHA DO JOGADOR

Carlos Eduardo Castro da Silva
Atacante, 23/04/1982, Cuiabá – MT

PELO VASCO
2002 – 31 jogos e 9 gols
2003 – 31 jogos e 7 gols
2004 – 18 jogos e 3 gols
TOTAL – 80 jogos e 19 gols

ESTREIA DE CADU PELO VASCO:

Vasco Da Gama 3 x 0 Bangu (RJ)
Data: 26/01/2002
Campeonato Estadual
Local : Estádio De São Januário (Rio De Janeiro – RJ)
Arbitro : Edílson Soares Da Silva
Público: 119 pagantes
Gols : Ely Thadeu (Vasco 2/1ºT), André Leone (Vasco 27/1ºT) e Souza (Vasco 22/2ºT)

Vasco – Márcio, André Ladaga (Bruno Leite), Leonardo Valença, André Leone, André Silva (Barbirato), Haroldo, Amaral II, Geovani, Ely Thadeu, Léo Macaé e Souza (Cadu) Técnico : Evaristo De Macedo

Bangu – Cássio, Rodrigo (Carlos Eduardo), Eduardo, Vinícius e Salles, Hélder, Vanílson (Edmílson), Tiago e Marcinho, Ney e Carlinhos (Eberson) Técnico : Antônio Lopes Júnior

PRIMEIRO GOL DE CADU PELO VASCO:

Vasco Da Gama 1 x 0 Botafogo (RJ)
Data: 18/02/2002
Campeonato Estadual
Local : Rua Bariri (Rio De Janeiro – RJ)
Arbitro : Wagner Dos Santos Rosa
Público : 150 pagantes
Gols : Cadu (Vasco 44/2ºT)
Expulsão : Barbirato (Vasco)

Vasco – Márcio, André Ladaga, Fabão, Wagner, Barbirato, Gomes, Haroldo, João Paulo (André Leone), Michel (Geovani), Léo Macaé e Souza (Cadu) Técnico : Evaristo De Macedo

Botafogo – Rafael, Sídney (Fábio Luís), Xavier, Tavares e Renatinho, Afonso, Thiago Costa, Márcio Gomes, Tiago Coelho (William), Daniel e Geraldo (Hernande) Técnico : Paulo Zagallo

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



  • sergio romiro

    Sensacional!!! O primeiro jogo do Cadu, em São Januário, com apenas 119 pagantes e o segundo com 150 pagantes. ETA FUTEBOL PORRETA !!!!

  • CADÊ , CADU ! ? Feliz Aniversário !

  • Reginaldo Rabelo

    Esse era da fantástica geração 84, que se dizia o ouro do futebol na ocasião. Ouro de tolo, na verdade.
    Só para lembrar de alguns dos integrantes dessa g-84, tínhamos: Claudemir(lateral), Bruno Leite(lateral), Wescley(zagueiro), Coutinho(volante), Igor(volante) – mais o seu irmão, lateral, de cujo nome me esqueço – Ricardo Bóvio, volante, Anderson, atacante, Morais, meia, Cadu, o citado na matéria, Léo Macaé, atacante, Ely Thadeu, Siston, e muitos outros meia-boca dos quais não me lembro.
    Léo Lima e Souza, citados na matéria, não faziam parte dessa G-84 e vieram para o Vasco do Madureira, e daí para o mundo.

    • Alexandre F.G.

      O irmão do Ygor era o Thiago Maciel

  • ODILON SILVA – RJ

    O que mais chamou atenção foram os baixíssimos públicos, os dois jogos não registraram 300 pagantes, marca registrada do EURIQUISMO. Se não me engano, foi nesse ano que Eurico Miranda bateu o recorde negativo público de todos campeonatos brasileiros.

MaisRecentes

As gratas surpresas de Cristóvão no Vasco



Continue Lendo

Bicampeão, Nenê começa bem o Troféu Ademir Menezes 2017



Continue Lendo

Primeiras impressões sobre o Vasco 2017



Continue Lendo