Jorginho precisa abrir mão de ‘intocáveis’



Jorge Henrique pode perder a posição (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Jorge Henrique pode perder a posição (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Jorginho mexeu pouco no Vasco desde que encontrou a formação que alcançou a impressionante série invicta de 34 jogos e o bicampeonato carioca. O clube também, até então, pouco havia se reforçado. Mas as coisas mudaram com as chegadas de Éderson e Junior Dutra. Agora, é necessário mudar.

Sem Nenê nos últimos jogos, não foi difícil para o treinador encontrar um espaço para Éderson entrar na equipe. Em sua estreia, substituiu Evander no intervalo da partida contra o Bragantino. Frente ao Criciúma, foi titular na vaga do garoto usando a 10. Mas e agora, com a volta do craque? Jorginho terá que abrir mão de um de seus homens de confiança.

Apesar do faro de artilheiro, Éderson não é um centroavante como Thalles e Leandrão. Com o segundo, inclusive, formou dupla no ABC. O ex-Atlético-PR tem facilidade para criar, atuar pelas pontas e chegar para concluir. Por característica, se assemelha mais a Jorge Henrique do que ao 9, função que pode muito bem ser ocupado por Junior Dutra.

JH é titular do ataque desde sua chegada. Jorginho muitas vezes sacou Riascos, Leandrão e Thalles, mas nunca mexeu no pequeno camisa 11. Agora, parece inevitável sua saída da equipe, seja pela permanência de Éderson ou para a entrada de Dutra. Ou ambas.

No caso de Jorginho utilizar Junior como meia direita, como fez no 2º tempo da partida contra o Criciúma, passar Pikachu, que vive bom momento, para a lateral-direita também parece uma opção plausível, já que o rendimento de Madson – outro ‘intocável’ de Jorginho – também caiu.

Jorginho terá trabalho para os próximos dias. Um bom trabalho.



  • Dirceu

    CLAREZA NO PRESENTE, VISÃO NO FUTURO, CORAGEM PARA MUDAR
    A verdade, é que o nosso Jorginho não é um técnico de alto nível.
    Não é preciso entender muito de futebol, para ver que o nosso time, há muito tempo, não joga nada. Ganha, perde algumas vezes, mas nunca nos convence com um futebol bonito.
    Apresentas falhas graves no sistema defensivo e não mostra um mínimo de organização tática no ataque.
    O time depende sempre para vencer, dos lampejos do Nenê, da bolas paradas e dos lances de sorte.
    Além disso, ele nos dá provas, que está mais preocupado com as vitórias, do que dar um padrão tático de alto nível ao Vasco. Neste aspecto, está a preferência clara aos veteranos amigos, em detrimento aos mais jovens. Ele não se mostra interessado em preparar o time do Vasco para a série A, seu objetivo é o da classificação, mantendo seu emprego até o ano que vem.
    Veja que ele repete insistentemente a substituição de qualquer um pelo Éder, que, honestamente, nunca jogou, nem vai jogar nada. Vários desses antigos jogadores são refugos de times da série A, que não tiveram serventia nos seus clubes de origem, exemplos: Éder, Julio César, Jorge Henrique, Diguinho e Marcelo Matos.
    Como disse ao início, este campeonato brasileiro nos mostrou que temos um time fraco, não tanto em valores individuais, mas em seu conjunto, na organização tática. É preciso ter a coragem e a clareza para começar-se a pensar em um técnico moderno e competente para o ano de 2017, que substitua um técnico que será campeão da série B.

    • Fernando

      Huahuahuahuahua nao é tecnico de alto nivel, mas manteve o Vasco invicto a varios jogos (continua desde o ano passado invicto frente a times da seria A), classificado na Copa do Brasil e Campeão Carioca. Imagina entao se fosse? Huahuahuahuahua a mulambada pira!!

      • Carlos Geovanni

        Já assistiu os ultimos 15 jogos do vasco , gol aos 45 , lampejos de sorte , bate no zagueiro e entra. vai viver asim ate quando.

    • Norberto Freund

      Concordo no essencial, diz o ditado que a Fortuna ajuda aos corajosos
      Está na hora de colocar o Pikachu, Dutra, Éderson, Wiliam, Henrique/Alan Cardoso, Rafael Marques como titulares. Os veteranos sabem de bola , são matreiros mas fazem o Vasco ganhar sempre no limite. São bons para garantir resultados, não para ditar ritmo.
      O Vasco precisa preparar um time mais jovem para o ano que vem !
      O Jorginho não é mau técnico mas sua estratégia se esgotou.
      Mattos, Diguinho, Julio Cesar, Rodrigo, Madson seriam bons reservas.
      O unico veterano que joga com regularidade é o Andrezinho
      Mesmo o Nenê vive de lampejos. Os outros jovens tipo Thalles, Evander, Caio Monteiro , os Mateus etc, só vão vingar se tiverem agora
      a chance sem essa de ir “entrando aos poucos”
      Senão daqui há 10 anos estarão “entrando aos poucos, para não se queimarem “

  • Carlos Geovanni

    Falta coragem ao jorginho , parece não querer aborrecer alguns ex-medalhoes , tira o JH coloca o leandrão ou Dutra , coloca o andrezinho na armação com o nene , coloca o william na cabeça de area , tira o julio cesar e coloca o Henrique , pode ate não dar certo em 1 ,2 jogos mas a intenção não é ter um time base para 2017 que comece logo.

  • Alessandro Louzada

    Essa materia foi escrita a 22 dias atras, antes do jogo contra Ceara, Ederson entrou bem jogando pelos lados no ataque, Nene voltou e Ederson virou referencia, de la pra ca nao apareceu em campo mais. Dutra entrou como MEIA DIREITA, atuando a frente do Madson e foi muito bem, depois nem no banco vem sendo relacionado. Por pior que seja a fase do Thalles, ele é essencial pro Ederson e pro Nene, faz muito bem o pivo, puxa a marcacao, assim Ederson e Nene conseguem penetrar sem marcacao. Jorginho teve 20 dias pra acertar o time, e fez essa cagada de escalar novamente Ederson como referencia e ainda por cima botar Eder de titular e ainda colocar Nene centralizado, NUNCA jogou assim no Vasco, sempre pelas pontas. Parece que Jorginho nao tem o conhecimento da caracteristica de seus jogadores, Ele mesmo disse que Ederson nao é jogador de area, atua pelos lados, vindo de tras com a bola dominada e de frente pro gol, ai o cidadao escala ele como 9. Nao sei o que Madson faz pra ser titular, o que Jorge faz pra ser titular, seus reservas entram bem SEMPRE, fazem mais que eles em menos tempo de jogo e continuam no banco…

MaisRecentes

Pikachu ganha quatro posições no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

O ‘chef’ Milton Mendes



Continue Lendo

Vasco rescinde com atacante do sub-20



Continue Lendo