Jorginho precisa abrir mão de ‘intocáveis’



Jorge Henrique pode perder a posição (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Jorge Henrique pode perder a posição (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Jorginho mexeu pouco no Vasco desde que encontrou a formação que alcançou a impressionante série invicta de 34 jogos e o bicampeonato carioca. O clube também, até então, pouco havia se reforçado. Mas as coisas mudaram com as chegadas de Éderson e Junior Dutra. Agora, é necessário mudar.

Sem Nenê nos últimos jogos, não foi difícil para o treinador encontrar um espaço para Éderson entrar na equipe. Em sua estreia, substituiu Evander no intervalo da partida contra o Bragantino. Frente ao Criciúma, foi titular na vaga do garoto usando a 10. Mas e agora, com a volta do craque? Jorginho terá que abrir mão de um de seus homens de confiança.

Apesar do faro de artilheiro, Éderson não é um centroavante como Thalles e Leandrão. Com o segundo, inclusive, formou dupla no ABC. O ex-Atlético-PR tem facilidade para criar, atuar pelas pontas e chegar para concluir. Por característica, se assemelha mais a Jorge Henrique do que ao 9, função que pode muito bem ser ocupado por Junior Dutra.

JH é titular do ataque desde sua chegada. Jorginho muitas vezes sacou Riascos, Leandrão e Thalles, mas nunca mexeu no pequeno camisa 11. Agora, parece inevitável sua saída da equipe, seja pela permanência de Éderson ou para a entrada de Dutra. Ou ambas.

No caso de Jorginho utilizar Junior como meia direita, como fez no 2º tempo da partida contra o Criciúma, passar Pikachu, que vive bom momento, para a lateral-direita também parece uma opção plausível, já que o rendimento de Madson – outro ‘intocável’ de Jorginho – também caiu.

Jorginho terá trabalho para os próximos dias. Um bom trabalho.



MaisRecentes

Ríos diminui vantagem de Pikachu no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

Ríos se torna o 2º estrangeiro com mais gols pelo Vasco na história do Brasileiro



Continue Lendo

As duas faces de um empate



Continue Lendo