A ineficiência ofensiva do Vasco



Pikachu teve duas oportunidades, mas errou o passe final (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Pikachu teve duas oportunidades, mas errou o passe final (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Escrevi, após o empate deste sábado entre Vasco e Chapecoense, sobre a dificuldade dos cruzmaltinos em marcar gols. Na ocasião, citei, entre outras coisas, que o time jogava as oportunidades para fora como se fossem camisas velhas. E fui atrás de números que corroborassem essa impressão. Achei.

De acordo com dados do Footstats, o clube de São Januário tem o 3º pior aproveitamento na relação finalização/gol. Para estufar as redes, a equipe precisa, em média, de 12,5 tentativas. Apenas Avaí (14,9) e Atlético Goianiense (13,9) possuem desempenhos inferiores.

Nos 26 jogos já disputados, os vascaínos tentaram 325 finalizações, acertaram apenas 105 no alvo e marcaram somente 26 gols – 4º pior ataque.

Andrés Rios, autor do gol, por exemplo, acertou suas primeiras finalizações no alvo neste fim de semana, em sua 6ª partida. Uma foi na rede. A outra, sem goleiro, parou no zagueiro. Todas as outras oito tentativas do atacante, somando todos os seus jogos, foram para fora.

Após a partida contra a Chape, Zé Ricardo destacou a evolução do time em relação ao duelo com o Sport, na rodada anterior. Justo, houve melhora. Porém, o próprio treinador já havia dito que a atuação contra os pernambucanos não poderia servir como parâmetro, já que foi uma partida muito ruim. É bom, mas ainda é insuficiente. Tem faltado capricho e calma para definir.

O Vasco segue ineficiente na hora de decidir seus jogos. Inclusive quando produz para isso.



  • Dirceu

    André
    Você que acompanha nosso time e que conhece futebol, nao pode ter deixado de perceber que nos falta qualidade.
    Esta é a principal razão para nunca conseguirmos fazer sequentes boas apresentações. Nosso setor criativo não funciona por que só contamos com a mobilidade do Matheus e meio Nenê.
    É triste termos que compor o time com volantes que não ajudam nas saídas de bola, com um lento Wagner ou Escudero, e com um grande peladeiro, que é o Pikachu. Além disso, não temos ninguém na frente do ataque. Ao termos que confiar nossos gols nos pés de Andres, é triste e frustrante. E o pior de tudo, é não ver opções em nosso banco, a menos que algum desses meninos da base mostre a qualidade e maturidade de um Douglas e nos surpreenda.
    A falta de dinheiro e planejamento nos trouxe a este ponto, estamos menores e só nos restar torcer para não voltarmos à zona do rebaixamento. Você não concorda?

  • Marco

    Realmente, o jogo contra o Sport foi vergonhoso, mas contra a Chape, melhorou e muito. O que nao entendo e o que esta acontecendo com Jean, parece outro jogador. Tambem nao entendo essa insistencia com Rios; espero queimar a lingua, mas como centro-avante, um jogador com 10 anos de carreira e menos de 3 gols por ano, e complicado, prefiro o Thalles. Isso sem falar como tambem ignoram PauloV e Guilherme. Pelo menos a insistencia com Escudero se esvaiu, e Wagner segue no DM.
    Meu time: MartinS, Madson (Gilberto DM), Breno, AndersonM, e Ramon; Jean; Guilherme, MatheusV, Nene, e PauloV (Paulinho na Selecao); Thalles. Como nao acredito que o Ze tenha disposicao para isso, tiraria o Guilherme ou PauloV, e entraria com o Wellington entre Jean e MatheusV, ou seja, do 4-1-4-1 para 4-2-3-1, que na realidade seria um 4-4-2 (realmente, essa numeracao toda so pode ser falta do que dizer)

  • Murillo

    Pode colocar na conta do cintura de gesso, vulgo Nene, o empate deste Sábado. O Vasco vencia por 1×0, quando no segundo tempo ele teve a bola, contra um marcador e o Vital livre na ponta. O que o “estrelado” fez? Claro, tentou a finalização ao invés do óbvio passe para o companheiro livre.

    Era um gol improvável, uma vez que ele estava na entrada da grande área. Mas era de se esperar essa atitude do mimado, nojento e egocêntrico “””””craque”””””.

    Parabéns ao Vital pela grande partida. O único jogador de verdade do time. Condução de bola impecável, inteligente e dinâmico. Junto com DG, com certeza está entre as grandes revelações do clube nesta década. É de brilhar os olhos ver esse menino jogar. Mas infelizmente ele não é valorizado pela torcida. Também, o que esperar de uma torcida que idolatra um horroroso como Nene e Martin Silva? Paciência….

    • Dirceu

      Concordo plenamente com você. O único jogador de qualidade que temos no time é o Matheus Vital, tem jogado praticamente sozinho, é o único ser pensante dentre todos em campo.
      A grande maioria de nossos torcedores, infelizmente, não enxerga um só palmo a sua frente em matéria de futebol.
      Se você pensar um pouco sobre quais jogadores do Vasco poderiam interessar aos outros times grandes do Brasil, ficará somente com ele, o Anderson e o Paulinho. Muito pouco para um clube da tradição e grandeza do Vasco da Gama. O próprio Nenê é um jogador decadente, esteve aí dando sopa e não interessou a ninguém. A maioria é composta de jogadores sem qualidade. Dentre os antigos times do Vasco haveria vaga para: Pikachu, Escudero, Wagner, JEAN, Wellington, Éder LUIZ (pqp) e o LUIZ Fabiano da atualidade? Nunca.

MaisRecentes

Zagueiro criado nas divisões de base do São Paulo é mais uma novidade no time sub-23 do Vasco



Continue Lendo

Os fantasmas de Thalles



Continue Lendo

Em enquete, Anderson Martins é eleito o melhor jogador do Vasco em 2017



Continue Lendo