E se Falcão disputasse o Carioca pelo Vasco?



Falcão chega para o time Fut7 do Vasco (Foto: Divulgação/Vasco)

Falcão chega para o time Fut7 do Vasco (Foto: Divulgação/Vasco)

O melhor do mundo no futsal é o novo reforço do Vasco. Mas não para as quadras, para o campo. Não o grande, o society. Mas bem que poderia ganhar uma vaguinha no elenco de Doriva.

Nem que fosse por apenas um jogo, alguns minutos só, valeria a pena. Para encerrar uma carreira nos gramados que tentou iniciar há dez anos atrás, no São Paulo, mas que não foi à frente. Poderia ser uma ‘despedida simbólica’, com São Januário lotado e a torcida celebrando o craque. Afinal, é um ídolo nacional.

Seria importante para o time? Não. Ajudaria numa possível conquista de Estadual? Provavelmente não. Mas seria histórico, interessante do ponto de vista do marketing e um evento a parte neste início de temporada com tão poucas coisas interessantes. Certamente seria uma ação diferente e especial.

Pelé, Garrincha e até mesmo Zico já atuaram com a camisa vascaína ao menos uma vez. Romário, Edmundo, Dinamite, Juninho Pernambucano, Ademir Menezes, Vavá e tantos outros craques, fizeram história com a Cruz de Malta no peito. Colocar Falcão neste seleto grupo, seria memorável.

Aos 37 anos e em atividade no salão, Falcão mantém o condicionamento físico. Sim, futsal é bem diferente de campo, mas a questão aqui não é quanto ele pode render em campo, mas fora dele. O que significaria este momento para o clube, para o jogador, para a torcida e, por que não, para os cofres do Vasco?

Me diz aí, você prefere ver a estreia/despedida do Falcão ou o debutar de Erick Daltro pelo Vasco? Prefere 15 minutos de Falcão ou 90 de Victor Bolt? Com todo respeito aos outros atletas, não dá para comparar a categoria e a representatividade do jogador.

Até para eles seria motivo de orgulho.

Duvido que nesse elenco limitado do Vasco, não há ninguém que não possa ceder a vaga para o gênio do futsal. Tem pelo menos uns cinco que sequer devem jogar no Estadual, então espaço não é o problema.

Assim como fez Edmundo em sua partida de despedida, poderia passar dez dias treinando com o elenco. Em um jogo com o placar já definido, entrar nos minutos finais e fazer a alegria da galera. Por que não? Uma camisas comemorativas, aumento nas vendas, casa cheia, mais dinheiro entrando, talvez alguma ação ligada ao sócio torcedor…

O Vasco merece Falcão. Falcão merece o Vasco. Dois gigantes do esporte mundial juntos, seja no campo que for. Repito: seria histórico! Por que fazer meio serviço se podemos fazer completo?

Na pior das hipóteses, teríamos um estádio lotado, uma torcida empolgada, um grande craque em campo, um momento marcante no futebol e
uma boa história para contar.

Futebol é espetáculo, e isso Falcão dá em qualquer piso. Clubes são feitos de ídolos e títulos, ganharíamos certamente mais um deles, quem sabe os dois numa só.

Até a 10ª rodada o clube pode fazer alterações na inscrição do elenco para o Estadual. Por que não ‘arriscar’?

Saudações vascaínas! /+/

ACOMPANHE O BLOG DO GARONE NAS REDES SOCIAIS:

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Mortal



Continue Lendo

Vasco tem mais lesões do que vitórias em 2018



Continue Lendo

Não é azar



Continue Lendo