Ex-Milan, Muriel Dorigatti dá adeus ao Vasco



Muriel Dorigatti veio do Milan para o Vasco (Foto: Divulgação)

Muriel Dorigatti veio do Milan para o Vasco (Foto: Divulgação)

Muriel Dorigatti é mais um jogador dos juniores a ter seu contrato rescindido com o Vasco. O atacante passou quatro anos nas divisões de base do Milan e chegou à Colina em abril do ano passado. Seu vínculo com o Cruz-Maltino ia até maio deste ano.

Por vir de um gigante europeu, a chegada de Dorigatti ao clube gerou uma grande expectativa em torno de seu futebol. No seu primeiro clássico contra o Flamengo, no Carioca Sub-20, saiu do banco de reservas para marcar o gol da virada sobre o Rubro-Negro.

Porém, aos poucos foi perdendo espaço na equipe de Sorato, ficando de fora da Copa do Brasil Sub-20 e disputando apenas alguns jogos na Taça Otávio Pinto Guimarães no segundo semestre. Em sua última partida com a camisa vascaína, contra o Nova Iguaçu, em novembro, balançou as redes no empate em 1 a 1.

“Os novos comandantes elegem seus comandados e essa nova diretoria escolheu os seus. Portanto, prefiro ir em busca de novos desafios, novos horizontes, pois confio em mim. A vida segue e eu sigo a minha. Lembrando que maior que o Vasco é sua torcida! É Gigante e merece respeito!”, disse Muriel com exclusividade ao Blog do Garone.

O jogador ainda aproveitou para agradecer a chance que teve no Vasco e deixou o seu futuro em aberto.

“Agradeço imensamente ao Mauro Galvão e ao professor Sorato pela oportunidade. Em relação ao futuro, teremos novidades em breve.”, declarou o atleta ao blog.

Antes de Muriel, o zagueiro Italo, os laterais Everton França e Gabriel Fernandes, e o atacante Jarles Santana também já haviam deixado o time de juniores do Vasco.

ACOMPANHE O BLOG DO GARONE NAS REDES SOCIAIS:

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter –  https://twitter.com/BlogDoGarone



  • Reginaldo Rabelo

    Vou bater nessa tecla até que a verdade apareça, em relação ao Italo – titular absoluto do sub-17(enquanto tinha a idade respectiva) e do sub-20 desde o ano passado(inclusive jogou, e bem, as 4 partidas do Vasco na Copa São Paulo deste ano). Tinha contrato até maio de 2017 e nenhuma razão para sair por sair. FOI NEGOCIADO e, um dia, pode ser que saibamos quanto o Vasco recebeu na transação. Tenho acompanhado seu desenvolvimento no Inter-Itália, pelo site oficial do clube e, inclusive, tem treinado com o elenco principal a despeito de estar incluido no elenco do Primavera(campeonato sub-20 na Itália.
    Quanto aos demais citados(Gabriel Fernandes, terá o contrato encerrado em 24/02 e, por isto, ainda continua no BIRA) e mais o Linderman que terminará em 23/02/2015, são todos jogadores que não aprovaram integralmente e por isto tiveram rescisões consensuais ou término de contrato sem despertar interesse do clube.
    Na verdade, esse é um grande problema da Lei Pelé que obriga os clubes a fazerem contratos relativamente longos(até 3 anos) com seus jogadores de base(a partir de 16 anos) e a maioria nem confirma desempenho para a sequência. Foi assim, por exemplo, com Renato Augusto, Genilson, Mateus Barbosa, Mateus Avelar e inúmeros outros nos últimos anos. Agora mesmo, temos encostados – pois já passaram da idade do sub-20 e não mostraram “futebol” para o elenco principal – os jogadores Eduardo Favero(cujo contrato finalmente terminará em 20/04/15), Matheus da Silva Batista(com contrato até 01/02/2017) e, no caso mais emblemático(por tudo que tem de inexplicável) se encontra o atleta MARCILEI DA SILVA ELIAS(MAX), lateral direito campeão carioca e do Otávio Pinto Guimarães em 2009(ou 2010, não me lembro bem), hoje com 24 anos(completa 25 em abril próximo) e cujo contrato AINDA vai até 14/06/2016. Foi utilizado umas poucas vezes pelo time titular, inclusive na estréia da Libertadores de 2012(quando o Fagner estava suspenso e o Alan contundido) e nunca se firmou. Esteve emprestado a diversos times(Caxias-RS, América-RJ, Mogi Mirim-SP, Duque de Caxias-RJ e, no momento, ao Macaé).
    Por todo o exposto é que considero importante o trabalho em andamento – sob a coordenação do Alvaro Miranda – de se analisar, fria e tecnicamente, jogador por jogador da base e somente manter aqueles que demonstram capacidade de desenvolvimento. No momento o Vasco tem apenas 36 jogadores da base sob contrato profissional(já excluídos Gabriel Fernandes, Everton França, Muriel Dorigatti e Linderman) e, ainda assim, se percebem vários atletas que “pararam no tempo” e ainda têm contrato vigente(cito: Brenner, goleiro, até 13/04/15; Erondson, lateral emprestado pelo Vila Rio, até 130/06/16; Juninho, goleiro, até 31/01/16; e, Wendel, atacante(irmão do Dieyson que andou nesse come-dorme), até 24/01/16) que são jogadores que têm sido pouquíssimos aproveitados e talvez façam parte dessa barca proximamente.
    Espero o mesmo trabalho em profundidade do time principal(inclusive quanto aos jogadores emprestados) pois muitos deles não irão a lugar nenhum.

    • Fred

      Reginaldo, não sei se você leu o que escrevi naquela outra notícia sobre o Ítalo. Pelo que me disseram, ele foi “dispensado”. E conforme eu também tinha colocado, ele era jogador do Pedrinho Vicençote, que em seu site desatualizado praticamente já colocava o jogador, antes mesmo dele completar 16 anos, na Europa. Lendo o que está lá, fica parecendo que o Vasco era uma simples barriga de aluguel. Enfim, até as partes envolvidas se manifestarem, ficará a dúvida, mas se eu fosse apostar, seria que o contrato não era nada vantajoso para o Vasco, que tentou fazer um novo, recebeu um não e o liberou.

      http://www.pedrinhovrp.com.br/nosso-centro-treinamento.asp

      JOVENS TALENTOS

      Da nova geração de talentos criados a partir do Centro de Treinamento, alguns jogadores são destaques não apenas pela qualidade técnica apresentada, mas também pela rápida visibilidade criada no mercado, fazendo surgir inúmeras propostas, tais como:

      ÍTALO ’96 – Zagueiro do Vasco da Gama com proposta da Inter de Milão e da Fiorentina. Poderá se transferir quando fizer 16 anos.

  • sergio Romiro

    Não tenho nada para falar depois da explicação do Vascaíno Reginaldo sobre a problemática existente nas divisões de base do Vasco, principalmente nos juniores ou sub20 como queiram. Estes contratos longos, motivados pela famigerada lei Pelé, somente trazem prejuízos para os clubes, pois jogadores sem a mínima condição de integrarem a equipe de profissionais, permanecem sobre contrato longos, dificultando deste modo suas saídas dos clubes. Os que conseguem algum destaque são negociados, e o clube fica a ver navios, pois a maior parte do passe do jogador pertence a empresários. O Vasco não divulgou o valor da venda do Italo porque o percentual que recebeu é muito pequeno, disto tenho certeza!!!!!. Apenas para colaborar, aqui vai uma informação, o lateral Dieyson encontra-se atualmente disputando o Campeonato Cearense jogando pelo ICASA.

  • JC

    Como falei das vezes anteriores, além dos entraves citados pela Lei Pelé com relação ao prazo dos contratos, os percentuais de aproveitamento dos jogadores da base no time de cima é muito pequeno não compensando o esforço feito pelo clube, ademais não temos olheiros com olho clínico para perceber o potencial do jogador e também, quando chegam a ser contratados, o seu passe pertence a “n” empresários.

  • REGINALDO OPORTUNA e esclarecedora .
    Falou e disse !
    AVANTE VASCÃO !

  • Acho que o DORIVA está querendo perder o jogo contra o Fluminense;porque só isso pode explicar a atitude dele em tirar .o MONTOYA do time titular.Vai ser burro assim la na CHINA.

  • O MONTOYA está com desgaste muscular . Por isso foi poupado .
    AVANTE VASCÃO !

MaisRecentes

Paulinho ganha onze posições no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

O nascer de Paulinho



Continue Lendo

Memórias do Morumbi



Continue Lendo