Espinha dorsal do Vasco para 2016 é mais forte do que a do ano anterior



Rodrigo, Nenê, Andrezinho e Jorge Henrique ficam no Vasco para 2016 (Foto: Cristiano Andujar/AGIF/LANCE!Press)

Rodrigo, Nenê, Andrezinho e Jorge Henrique ficam no Vasco para 2016 (Foto: Cristiano Andujar/AGIF/LANCE!Press)

A arrancada do Vasco na reta final do Campeonato Brasileiro não conseguiu salvar o time de mais um rebaixamento, mas gerou ao menos um pouco de esperança para 2016. Ao contrário do que foi feito no fim da última temporada e início desta, o clube não precisará contratar 20 jogadores para começar o ano. Há uma base pré-definida e mais forte do que a anterior.

Dos titulares no fim de 2014, apenas Martín Silva, Luan, Rodrigo, Guiñazu e Thalles permaneceram. Os outros, em sua grande maioria, possuíam contratos apenas de empréstimo e acabaram retornando para suas equipes, casos de Douglas, Kléber, Maxi Rodríguez e Carlos César, por exemplo.

Em 2015, porém, a história foi diferente. Dos titulares de Jorginho nos últimos jogos, apenas Serginho tinha vínculo até o fim de dezembro, todos os outros dez – Martin, Madson, Luan, Rodrigo, Julio César, Diguinho, Andrezinho, Nenê, Jorge Henrique e Riascos – possuem contratos mais longos. Ou seja, o Vasco começa a temporada com uma espinha dorsal mais extensa, que precisa ser reforçada, mas não reconstruída, inclusive mantendo o treinador, algo raro nos últimos tempos.

Se confirmada a permanência de Nenê, somada a chegada de Pikachu e mais alguns reforços pontuais, como um centroavante e mais um meia, o Cruz-Maltino tem tudo para fazer um bom Carioca e se preparar para fazer uma Série B mais tranquila do que a última. O time que fica é o da arrancada, o que perdeu apenas um jogo dos últimos 15 disputados no Brasileirão, não o de 13 pontos no 1º turno.

O Vasco 2016 é um elenco que precisa de reforços. O de 2015, era um grupo que precisava ser construído praticamente do zero. Nesse sentido, o clube larga na frente, ao menos de si mesmo, em relação a última temporada.



MaisRecentes

Ríos se torna o 2º estrangeiro com mais gols pelo Vasco na história do Brasileiro



Continue Lendo

As duas faces de um empate



Continue Lendo

Artilheiro do Vasco, Pikachu vem tendo sua maior média de gols da carreira



Continue Lendo