Emprestado pelo Vasco, Guilherme Costa comemora estreia como titular do Bragantino



Guilherme Costa iniciou o ano no Vasco (Foto: Marcelo Sadio/Vasco.com.br)

Guilherme Costa iniciou o ano no Vasco (Foto: Marcelo Sadio/Vasco.com.br)

Tido como uma das maiores promessas das divisões de base do Vasco, Guilherme Costa era aguardado pela torcida no elenco profissional do clube nesta temporada. Porém, após realizar os treinamentos no início do ano, acabou não sendo aproveitado pelo técnico Doriva.

Sem espaço no grupo, o meia de 21 anos acabou sendo emprestado ao Bragantino para a disputa da Série B. E, neste sábado, o jogador fez sua estreia como titular da equipe – já havia entrado no decorrer de outras três partidas -, na vitória por 1 a 0 sobre o Paysandu.

Empolgado com a atuação, o camisa 10 comemorou nas redes sociais:

‘Feliz pelo primeiro jogo como titular e com vitória! Bragantino 1×0 Paysandu #BrasileiroSerieB’, publicou o atleta.

Guilherme Costa, que já foi destaque na Seleção Brasileira sub-15 e sub-17, tem contrato com o Vasco até 2018. Seu vínculo de empréstimo com o Bragantino vai apenas até o fim da temporada.



  • ODILON SILVA – RJ

    Vai pegar pedreira, esse Bragantino anda péssimo , vai pegar dureza.

    • Reginaldo Rabelo

      Mas é bom para “pegar rodagem”, já que os treinadores do Vasco(aí cito Adilson Batista, Joel Santana e Doriva) o ignoraram completamente. No ano passado já estava à disposição do elenco principal, pois estourara a idade para atuar no sub-20, e nem no banco nunca ficou.
      Sempre foi tido como jogador promissor e o trataram(os treinadores citados) com desdém.
      Fiz questão de assistir ao jogo do Bragantino, contra o experiente time do Paysandu, e o Guilherme autou – e bem – durante 80 minutos. Foi substituido quando o treinador optou por fechar o time para garantir a vitória.
      Enquanto isto, um “balaio” de jogadores ruins foram(durante 2014) e são(neste 2015), escalados pelas preferências nem sempre entendíveis dos Professores(!!!).

MaisRecentes

O Vasco sem Nenê



Continue Lendo

Pikachu assume a vice-liderança do Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

Luis Fabiano e a intimidade do gol



Continue Lendo