É hora de Jorginho dar chance a Renato Kayser



Renato Kayser é um dos destaques dos juniores do Vasco (Foto: Carlos Gregório Jr/LANCE!Press)

Kayser é um dos destaques da base do Vasco (Foto: Carlos Gregório Jr/LANCE!Press)

Jorge Henrique é desfalque. Rafael Silva, uma incerteza. Herrera e Riascos não vêm dando conta do recado. É hora de Renato Kayser ganhar a sua primeira chance nos profissionais do Vasco.

A formação de Jorginho com um camisa 11 de velocidade pela esquerda – mudando de lado de acordo com o decorrer da partida -, que pressiona a saída do lateral, deu certo no último jogo, contra o Atlético-PR. E é exatamente por lá que o garoto gosta e costuma jogar.

Sem JH, Rafael Silva parece ser a alternativa mais viável do treinador – será julgado nesta terça-feira em razão da expulsão contra o Atlético-MG e pode virar desfalque -, por vir treinando com o grupo e atuando de forma mais constante, porém, deixar Kayser no banco contra o Cruzeiro poderia ser uma ótima alternativa para começar a dar mais experiência ao jogador e inciar sua adaptação ao time de cima.

Renato se encaixa perfeitamente na posição que terá um desfalque importante, e possui características, como velocidade, juventude e faro de gol, que nenhuma outra opção – à exceção de Silva – tem. Se o que faltava era espaço, agora não mais. Tem vaga, ao menos no banco.

Até Romarinho já teve a sua oportunidade no Brasileirão. É o momento do treinador achar novas opções, e Renato Kayser tem potencial para ser uma delas. Mesmo tendo ficado quatro meses longe dos gramados após passar por uma cirurgia no joelho – ainda no 1º semestre -, a joia cruz-maltina é um dos artilheiros do time sub-20 na temporada.

RENATO KAYSER EM 2015*
*Nos juniores

Copa São Paulo de Juniores – 4 jogos e 2 gols
Campeonato Carioca – 18 jogos e 11 gols
Campeonato Brasileiro – 2 jogos e 0 gols
Total – 24 jogos e 13 gols



MaisRecentes

Ríos diminui vantagem de Pikachu no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

Ríos se torna o 2º estrangeiro com mais gols pelo Vasco na história do Brasileiro



Continue Lendo

As duas faces de um empate



Continue Lendo