Douglas Silva merece nova chance na zaga do Vasco



Douglas Silva tem atuado pouco em 2015 (Foto: Cléber Mendes/LANCE!Press)

Douglas Silva tem atuado pouco em 2015 (Foto: Cléber Mendes/LANCE!Press)

Primeiro foi a vez de Luan se lesionar. Agora, é Rodrigo que desfalcará o Vasco pelas próximas semanas. Independente da ausência, Anderson Salles vem sendo o preferido de Doriva para ocupar a vaga na defesa. Porém, o setor defensivo, que antes era a solução do time, tem se tornado motivo de preocupação.

Salles não é o vilão pelo fraco desempenho da zaga nos últimos jogos, mas, assim como todos, tem sua parcela de culpa pelo baixo rendimento. E se analisarmos que três dos seis gols sofridos contra Botafogo e Friburguense saíram em bolas aéreas, é fácil entender que falta altura e impulsão para a zaga vascaína.

Anderson pode ter um passe melhor e ser eficiente na bola parada, mas Douglas Silva é mais alto, mais forte e um exímio cabeceador, tanto na defesa quanto no ataque. Com um time que levanta mais de 20 bolas na área por partida, deixar um dos melhores – se não o melhor – finalizador de cabeça do elenco no banco não me parece a opção certa.

Douglas e Salles se equivalem numa balança de análise, mas possuem características, qualidades, bem distintas. São quase opostos. O forte de um é o ponto fraco do outro. Mas, hoje, o Vasco precisa de um defensor mais com as características de Silva do que do ex-Ituano.

A bola aérea defensiva, contra o Frizão, foi uma tortura. Contra o Botafogo, idem. Ofensivamente, tem sido uma arma. Com Douglas Silva, o problema atrás pode ser reduzido, e na frente aprimorado. Contra o Rio Branco, pela Copa do Brasil, marcou o gol da vitória vascaína e provou isso.

Ainda dá para fazer o teste.

Saudações vascaínas!

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER –  https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Ríos diminui vantagem de Pikachu no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

Ríos se torna o 2º estrangeiro com mais gols pelo Vasco na história do Brasileiro



Continue Lendo

As duas faces de um empate



Continue Lendo