Dez missões para o novo presidente do Vasco



O Vasco define, nesta terça-feira – se mais nada acontecer, né?! -, quem será o presidente do clube pelos próximos três anos. Três candidatos estão na disputa: Eurico Miranda, Roberto Monteiro e Julio Brant – Eduardo Nery e Márcio Santos abriram mão de suas candidaturas.

E, independente de quem vença, as barreiras e problemas a serem vencidos serão as mesmas. Fiz aqui uma lista de dez pontos, que considero as principais missões, que o vencedor deste pleito terá pela frente.

1 – UNIR O CLUBE

Não há unanimidade nas eleições do Vasco. Quem vencer, terá pressão da(s) oposição(s). São três chapas que hoje dividem o clube, todas com ídolos e pessoas influentes, mas que terão que conviver nos próximos três anos com dois se sentido derrotados. O racha político, pré-eleição, tem que se superado ao fim da votação. Pelo bem do Vasco.

2 – RESGATE DO ORGULHO DA TORCIDA

O que a torcida do Vasco tem passado nos últimos anos é quase um caso de polícia. O torcedor viu seu maior bem ser humilhado, abandonado e esmagado, dentro e fora de campo. O vascaíno, como provou no último sábado no Maracanã, aguentou firme toda essa fase, mas está no limite. Essas eleições, a ideia da mudança, é, talvez, a sua última esperança. A chapa que vencer terá como missão trazer essa torcida de volta para o clube, mostrar que é representada pela diretoria e que não está sozinha no objetivo de reerguer o clube.

3 – EQUILÍBRIO FINANCEIRO

O maior desafio administrativo do próximo presidente. É impossível acabar com uma dívida de mais de R$ 500 milhões em três anos, mas ela tem que começa r a ser paga e não aumentada como nos últimos períodos. Quitar suas pendências é o primeiro passo para ganhar crédito na praça.

4 – AMPLIAR O NÚMERO DE SÓCIOS

É inadmissível que um clube com 8 milhões de torcedores – segundo a última pesquisa – tenha apenas 6 mil serem sócios votantes. Isso equivale a apenas 0,07% do total de vascaínos. Criar um programa que atenda aos vascaínos de todo o Brasil para que a contribuição seja ampliada é também uma das obrigações do próximo mandatário.

5 – LIVRAR A BASE DE EMPRESÁRIOS

Hoje a base do Vasco é motivo de orgulho, nunca parou de revelar bons jogadores. Porém, infelizmente, 95% deles chegam aos profissionais com 50% ou mais de seus direitos presos já a algum empresário. Isso tem que acabar. A base, como diz o nome, tem que ser o alicerce do time de amanhã, não moeda de troca.

6 – CONSTRUIR O CENTRO DE TREINAMENTO

Tirar o CT do papel é uma das metas. E se engana quem pensa que isso não é importante. Hoje o Vasco, com mais de 100 anos de história, é obrigado a alugar o CFZ para realizar treinamentos. Isso não pode mais acontecer. Assim como temos nosso estádio, nossa casa, precisamos ter o nosso espaço próprio para treinos, concentração, recuperação, formação… O terreno já existe, agora é viabilizar financeiramente.

7 – REVALORIZAR A MARCA VASCO

O Vasco está em baixa. Dois rebaixamentos, dívidas, falta de comando, torcida desconfiada… A inconstância do clube queimou sua imagem com o público e com as empresas. O próximo presidente terá que chegar para reverter este quadro, para atrair novos patrocinadores e até mesmo jogadores.

8 – MONTAR UM TIME COMPETITIVO E VOLTAR A GANHAR TÍTULOS

O sonho de 10 entre 10 vascaínos. Para o torcedor, custe o que custar. Mas para o novo presidente, a missão será mais complicada, tendo que alcançar esse objetivo sem deixar de lado o equilíbrio financeiro, a venda de promessas, o cumprimento de seus deveres em dia…

9 – REATIVAR OUTROS ESPORTES

Por mais que sejamos, em grande maioria, torcedores de futebol, o clube não é apenas isso. O Vasco tem seu lado social, tem outros esportes, temos meninos e meninas que sonham em ser atletas e que vão até o clube buscando esse objetivo mas encontram situações precárias. Natação, vôlei, basquete, futsal, remo… Tudo isso também é Vasco e merecem uma atenção especial.

10 – RESGATAR A IDENTIDADE DO VASCO

O Vasco parece ter se perdido no meio do caminho nos últimos anos. Na vontade – ou ideia – de ‘profissionalizar e modernizar’, o clube muitas vezes deixou de lado suas origens, que muito tem de diversos itens listados acima. Isso passa pela revelação de jogadores para o próprio Vasco e não para os outros, pelo grito de ‘casaca’ entoado nas arquibancadas, pela exposição maior dos feitos alcançados por outros esportes e categorias, pelo orgulho de suas origens (não apenas com camisas e ações de marketing), pelo clima bom que sempre teve o entorno de São Januário, faltam jogadores identificados, dirigentes compromissados…

As missões não serão fáceis, mas quem disse que seria?!

Nessas eleições, que vença o Vasco!



  • carlos antonio dos anjos

    açolucao e Eurico volta e Eurico Miranda e solução

  • Dudu

    Analisando do modo mais leigo possível eu fico imaginando que a teta chamada Vasco é muito boa pra mamar.

    Por quê vários indivíduos brigam pra comandar um clube com aproximadamente 500 milhões de reais em dívidas??!!! Imaginando também que esse indivíduo sofrerá uma pressão enorme por conta desse comando, abstendo de sua própria vida pessoal.

    Tenho a absoluta certeza que paixão não é. Nenhum desses caras nutrem um sentimento puro pelo clube, pois se tivessem, já teriam feito algo nos últimos 6 anos, já que, de certa forma, cada um deles participou da administração do clube.

    Tempos difíceis. Somente a esperança mantém a pequena chama acesa.

    • André Assis

      Fim do Vasco.

  • gil

    Roberto dinamite explodiu com o orgulho de ser vascaíno

  • Infelizmente parece que o Barrigudo do charuto irá voltar . O investimento feito em bancar mais de 1000 sócios vai lhe render bem mais que o investido . Parece que o temor do Edmundo vai acontecer , ou seja , vamos virar um clube de pequeno porte , sem patrocínio , sem fornecedor , e de repente com a torcida se apequenando . Aos que se venderam ao Barrigudo , lembrem-se que nada fizeram pelo clube , muito pelo contrário , vocês ajudaram a enterrá-lo mais ainda . Gostaria muito de estar errado , mas o passado do Barrigudo não me mostra o contrário .

  • Ricardo Wagner

    Concordo plenamente com o Beto, acima. A volta do Eurico, cuja estampa lembra a de um gangster da Mafia, vai acabar de fazer o que ele mesmo começou – jogar o Vasco no esgoto. O Dinamite tentou tirar e quando viu que não tinha competência nem coragem para isso, desistiu e, com ele, o Vasco afundou até o pescoço. Agora, com o Eurico, eleito por gente da mesma laia que ele, vai acabar de atolar. Ele não virou um time pequeno, já é um time pequeno, desde que o Dinamite entrou e trocou os pés pelas mãos a com a sua incompetência. Vão voltar os tempos de ditadura, jornalistas contrários ao gangster serão proibidos em entrar em São Januário, o terror vai ser instalado no clube. Como disse um jornalista da ESPN, apoiar o Eurico, como o Romário fez – e caiu no conceito de todos os vascaínos verdadeiros – é ter saudades da ditadura. O Romário está de mãos dadas com o ditador, e, para mim, perdeu toda a grandeza que sempre o caracterizou como um defensor do futebol brasileiro sério.

    • ROBSON

      O VASCO ACABOU DE ACABAR COM A VOLTA DO BARRIGUDO.

  • Waldiney Falcão Barros

    Sou Vascaíno desde minha infância, e me orgulho de torcer por um time de tamanha tradição, centenário e que vem sofrendo muito nesses últimos anos por falta de um melhor gerenciamento. Sou natural do Amazonas, e aqui em nossa cidade “Manaus” quando o Vasco Joga, lota a Arena da Amazônia que tem capacidade para 44 mil torcedores. No último jogo do Vasco aqui Contra o Resende, o estádio estava super lotado, e tenho certeza que todos que ali estavam são torcedores do Vasco. Baseado nisso, eu acredito que o novo presidente, intensifique a campanha do sócio contribuinte em todo o território nacional, isso sendo bem feito, o Vasco vai ter condições financeiras para manter um dos melhores times de futebol do mundo, formando seu próprio jogador desde a sua base até o profissionalismo, e não tendo que vender um jogador revelação que no futuro poderia ser bem melhor negociado, como fazem os grades clubes de futebol bem sucedidos.
    Que seja bem vindo o novo presidente e que Deus abençoe nosso Vasco.

  • ROBSON

    O VASCO ACABOU DE ACABAR COM A VOLTA DO BARRIGUDO.

  • Depois de tantos anos sendo motivo de gozação de várias torcidas. Vasco sendo roubado dentro de São Januário e ninguém fazia nada. Jogadores pernas de pau. Flamengo ganhando vários cariocas. Duas quedas para a segunda divisão. E segunda divisão foi melhor pra quem? Melhorou o que? A verdade é que Eurico Miranda precisava voltar para resgatar o orgulho jogado na lama. Clubes grandes do futebol europeu devem milhões também. A torcida vive de títulos. E por falar nisso nem segunda divisão vamos comemorar. Temendo perder para adversários onde a folha de pagamento é pequena. Volta Eurico, queremos títulos.

  • O melhor exemplo e lição a ser observado é o espectro destrutivo da era Dinamite . Não repeti-lo já é um alento . A união se faz necessário , por um objetivo maior . O AMOR AO VASCO !

MaisRecentes

Pikachu ganha quatro posições no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

O ‘chef’ Milton Mendes



Continue Lendo

Vasco rescinde com atacante do sub-20



Continue Lendo