Dever de casa feito, mas sem estrelinha



Bernardo entrou no 2º tempo (Foto: LANCE!Press)

Bernardo entrou no 2º tempo (Foto: LANCE!Press)

Quando se é criança, a ‘tia’ sempre dá uma estrelinha para quem faz o dever de casa certinho, com tudo organizado e colorido. Valoriza os que capricham mais na atividade. Àqueles que fazem o básico da lição, apenas um ‘parabéns’ de caneta azul no cantinho da página.

O Vasco foi assim, simples. Fez o mínimo que poderia e menos do que deveria. Poderia ter saído de São Januário, nesta quinta-feira, contra o Resende, com uma vitória convincente, mas se contentou em apenas não levar uma bronca da mãe em casa.

De novo!

O time de Doriva dominou o jogo, mas deu brecha para levar sustos desnecessários. Conseguiu criar mais do que no último jogo, contra o Bonsucesso, soube explorar bem a velocidade de Madson, fez o gol, mas parou. Principalmente no segundo tempo.

Sem conseguir entrar na área tabelando, a equipe deveria ter buscado mais a batida de fora, cavado algumas faltas próximas a área, mas não o fez. Tocou muito de lado e assustou pouco. Mais uma vez, não soube transformar a superioridade na posse de bola em chances reais de gol.

Teve o domínio, mas não volume ofensivo. Mesmo tendo tranquilidade para trabalhar a bola na intermediária.

Marcinho novamente foi nulo, Jhon Cley participou do gol, porém, com o time explorando mais o lado direito, participou pouco do restante do jogo. Mais recuado, Julio dos Santos trabalhou mais a saída de bola do que a criação.

O meio segue sem funcionar. Com Matheus Índio regularizado e Guilherme Costa à disposição, já passou da hora de Doriva dar uma chance aos meninos.

O Vasco precisa de um cérebro.

Apesar de tudo, a vitória veio e a liderança também. É mais do que esperávamos quando a temporada se iniciou.

Para quem passou os últimos anos brigando pela terceira ou quarta vaga, estar no topo, mesmo sem apresentar seu melhor futebol, é um alento.

Mais uma vitória, mais uma bonita festa em São Januário, e ainda temos Dagoberto. E a liderança.

Que venha o próximo!

Saudações vascaínas! /+/

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER –  https://twitter.com/BlogDoGarone



  • tulio

    Foi ruim !
    Resende merecia empatar.
    Esse Lorran t’a cheio de nome e pouca bola.

    • FLAPENTATRIHEXATRI

      E o Luan ainda defendeu um chute a queima roupa, não foi?kkkkkkk

  • Aindanão entendi o porque da barração do MONTOYA

  • Ainda não entendi o porque da barração do MONTOYA,afinal até agora não vi ninguem melhor do que ele naquelaposição.

  • Dudu

    Bom saber que temos laterais agudos. Faltou meias agudos e neste caso também não entendi a barração do Montoya. Imaginei várias jogadas dele com o Madson e o Lorran. O meio ficou esquisito com 3 jogadores de características parecidas, são jogadores que rodam o jogo. O estilo deles (lento) e o constante apoio dos laterais desprotegeram um pouco o setor defensivo. Queria ver o Julio dos Santos mais a frente na armação do jogo. O cara praticamente não erra os passes que dá, já que não inventa, faz o simples.

    Vale ressaltar também que o Resende plantou 4 caras na intermediária do Vasco, forçando jogadas de fundo, já que não tínhamos os laterais sempre lá.

  • Reginaldo Rabelo

    Concordo plenamente com o seu comentário, a despeito de considerar que o Resende – desde que subiu no Rio – sempre foi uma pedra no sapato do Vasco(é só lembrar da Copa do Brasil ano passado e outros jogos nos anos anteriores inclusive com derrotas.
    Acho que já passou da hora de tirar o Marcinho do time( o mesmo eu aplicaria ao Guinazu que tem muita raça mas que torna o time lento, mas este eu sei que não sai de forma nenhuma). Não entendi a barração do Christiano – exato quando vinha subindo de produção – para a entrada do fraco Lorran(aliás, se esse garoto jogasse 10% do que pensa que joga seria o titular da Seleção tranquilamente). Discordo dos comentários a respeito do Montoya que corre muito mas produz pouco, assim como não entendo a obsessão da torcida pelo Bernardo que nem de longe lembra aquele jogador de 2011 e início de 2012.
    Com a entrada do Dagoberto – que se impõe seja urgente – meu time para domingo seria: Martin Silva(goleiraço), Madson(ótimo lateral), Luan, Douglas Silva(já que o Rodrigo está suspenso) e Christiano; Guinazu(não por minha vontade, mas porque não o tirarão mesmo), Serginho(ou Julio dos Santos: que dá muita qualidade na saída de bola e o jogo é contra o Nova Iguaçu); Jhon Cley(vem jogando bem e que lançamento ontem no gol) pelo meio, Yago pela direita(também merece mais oportunidades de começar jogando), Dagoberto e Gilberto.
    Quanto ao Mateus Indio, concordo que deva ser testado logo(pois em seguida temos dois clássicos) e lamento que o Guilherme Costa sequer foi inscrito, já que preferiram o Rafael Silva, Aislan, Lorran, Romarinho, etc no preenchimento das 31 vagas.

  • sergio romiro

    Infelizmente aquilo que eu nao tinha muita certeza, esta se confirmando? A unica diferenca do Vasco para os times pequenos e o uniforme. Muito embora a Taca Guanabora ja esteja na metade, ainda nao conseguir assistir uma vitoria convincente do Vasco. Parece que o Vasco adotou o 1 x 0 como seu placar preferido. Sei que muitos torcedores, constumam declarar que o que interessa e a vitoria, mais nao e bem assim, temos que vencer e convencer. O plantel que o Vasco apresenta para o campeonato e muito fraco, torco muito pelas joias do Vasco, no entanto o futebol apresentado por Lorran, Jonh Clei, Yago, esta a muito aquem do apresentado pelas joias do Fluminense, que jogam e decidem jogo. O Vasco tem que repensar a situacao atual de seu plantel. Bernardo e Marcinho sao duas brincadeiras de mal gosto!!!

  • gio

    Falta um CAMISA 10, para esse time. O Eurico disse que ainda contratará mais dois grandes jogadores para o Brasileirão. Mas um 10 de talento para distribuir a bola é de suma importancia. O VASCO, DE UMA VEZ POR TODAS, TEM QUE FAZER DE SÃO JANUARIO UM ALÇAPÃO. TEMOS QUE FAZER COM QUE O ADVERSÁRIO TENHA MEDO AO ENFRENTAR O VASCO EM NOSSO CAMPO. ISSO TEM QUE VOLTAR PARA QUE POSSAMOS FAZER UM BOM PAPEL NO BRASILEIRÃO.

  • horlando rocha

    Falta um meia urgente o time nao tem criação. E aki pra nois se continuar jogando como jogou contra o Resende pode esquecer títulos. por que se nao fosse martim silva tinhamos levado uma sacolada na cara e pior dentro de casa.nunca vi tanta dificuldade pra entrar na defesa do adversário.se nao tem opções de passar a bola vai pra cima caralho alguém vai ti derrubar pra uma falta ou um pênalti alguma coisa.foda é ficar tocando a bola de lado ou pra traz.timara que Dagoberto mude isso e va pra cima desses merdas.

  • Raphael

    Estamos reclamando do time não jogar bem, do 1 x 0 repetitivo, mas nossos adversários também passaram sufoco, a exceção do Fluminense.
    Framengo ganhou na mão grande (novidade), e Bostafogo também sofreu para vencer seu jogo, com o adversário perdendo até pênalti.
    Sei que não devemos nivelar por baixo, mas pela expectativa de imprensa e até da própria torcida sofreríamos muito mais, já que eramos considerados ”a 4.ª força”.

  • Troll

    Perfeito! fantástico! Maravilhoso! Essa é a selevasco que todos esperavam!!!
    Martín SilValdéz / JorDida
    Djalmadson Santos / Jean Patrice Evra
    Mauro Rodrigalvão / Douglas Silvelini
    Luanz Beckenbauer / AnDedérson Salles
    ChristiaNilton Santos / LorrAnovic
    GuiñaZito / LuCocu
    SerGiles / Victor Boleta (kkk)
    Juninho dos Santos / BernarDavidz
    Johan Cleyff / Santiago Montoya Edmunõz
    DagoBeberto / MarZinho
    Gilberto Dinamite / Balothalles

    Arsene Doriwenger

  • JC

    Com esse futebol razoavelmente eficiente (70% de posse de bola) mas pouco eficaz (grande dificuldade de entrar na área e fazer gols (eficácia) tá difícil de acreditar que o Vasco chegará em 1º lugar até o final da Taça Guanabara. Aliás, estamos penando diante dos considerados pequenos onde a marca registrada do placar é o 1 x 0. Passamos 90 minutos trocando passes no meio de campo e quando chegamos à grande área adversária começamos a jogar prá trás e nesse vai-e-vem acabamos nos salvando com o tradicional 1 x 0, fruto de apenas uma jogada inteligente. Jogadores como Marcinho e Bernardo não estão correspondendo e nossa linha média também não ajuda. O raçudo Guinazu só sabe desarmar, dar carrinho, etc.,mas dificilmente executa um passe de maestro na entrada da área adversária ou chuta a gol, coisa que ele não sabe fazer, entretanto, substituí-lo é coisa impensável para a torcida; com apenas o Gilberto ( pouca categoria) trombando com os zagueiros adversários, a coisa vai ficar difícil. Finalmente, espero que o nosso treinador não abra brecha na defesa colocando o Lorran porque o Cristiano estava indo muito bem. Aliás não entendi essa alteração. Observo que ele dispõe de poucas alternativas na linha média e na frente para tornar o time mais agressivo! E então ficamos só na “mi longa” como diz o argentino. ABS/JC

MaisRecentes

Comendo pelas beiradas



Continue Lendo

Em boa fase, Pikachu já entra na lista dos dez maiores artilheiros do Vasco na história da Libertadores



Continue Lendo

Vasco rescinde com mais um jogador do Expressinho



Continue Lendo