Contrato termina e zagueiro deixa o Vasco



Favero ao lado de Jomar em jogo dos juniores, em 2012 (Foto: Site Oficial do Vasco)

Favero ao lado de Jomar em jogo dos juniores, em 2012 (Foto: Site Oficial do Vasco)

Companheiro de Jomar na zaga vascaína sub-20 em 2012, Eduardo Favero não é mais jogador do Vasco. Sem nunca ter atuado pelos profissionais do clube, o defensor não teve o seu contrato – que terminou na última segunda-feira – renovado e não permanecerá em São Januário.

Atualmente com 21 anos de idade, Favero esteve emprestado ao Ipatinga no último ano e retornou à Colina no início desta temporada. Sem espaço com Doriva, acabou não se juntando ao grupo que disputa o Campeonato Carioca e a Copa do Brasil.

O jogador estourou a idade dos juniores no fim de 2013 e desde então não faz parte dos planos do clube.

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



  • Reginaldo Rabelo

    Mais um jogador bem fraco, que foi presenteado pela diretoria anterior(aí vamos também colocar alguma coisa para o Mauro Galvão e o Sorato), pois seu último contrato – que coincidia com o término de sua passagem pelo sub-20 – terminava em abril de 2013 e fizeram o favor de prorrogá-lo por mais dois anos(agora finalmente encerrado), quando já não jogava no sub-20 pois nunca teve rendimento para tal. Emprestado ao Ipatinga ano passado(juntamente com o Renato Augusto), assim como seu companheiro, praticamente não jogou por lá(na ocasião, o Ipatinga atendia pelo nome de Betim).
    No momento e na mesma situação temos o Matheus Batista – volante, que estourou a idade para o sub-20 em 2014 – com contrato até 01/02/2017. Galvão e Sorato, que até fizeram um bom trabalho na base(especialmente o primeiro, que a coordenava), precisavam se explicar a respeito desses contratos longos de jogadores que já se sabia – pela trajetória no sub-20 – que não tinham futuro futebolístico.
    Já o Jomar, citado na matéria, nas vezes em que atuou no time principal não comprometeu.
    E haja gente fraca na folha do clube: Diogo Silva, Alessandro e Rafael Copetti, só para ficar nesses 3(pois o total chega a quase 20, de jogadores que ninguém quer) são goleiros que não merecem essa qualificação. Os dois primeiros conhecemos bem, enquanto o Copetti acho que não chegaremos a conhecer, pois com quase um ano de casa ainda não nos foi apresentado pelos treinadores Adilson Batista, Joel Santana e, neste ano, Doriva.

  • ODILON SILVA – RJ

    Ou faltou futebol, ou faltou oportunidade, ou faltou inventei

  • ODILON SILVA – RJ

    Faltou futebol, faltou oportunidade, faltou identificação, faltou sorte, faltou algo, não deu certo.

  • Fernando Garcia

    poxa, poderia dar oportunidades ao cara chamado Eduardo Favero. Ele merecia ter chances, ele era um bom zagueiro nos juniores em 2012 e 2013. Deveria estar jogando em 2014 e 2015 e renovar até o fim de 2018. Falta de sorte, falta de oportunidade, o culpado foi a diretoria. Quem sabe disso é o Sorato.

    • Reginaldo Rabelo

      Pois é, e por que o Sorato não o levou para o Doze do Espírito Santo? Quem sabe se revelaria na Série B Capixaba.

      • Fernando Garcia

        pois é, isso é o que eu estava imaginando. Lá, poderá reencontrar seus companheiros como o zagueiro Alisson, lateral Gabriel, e também o Carlos Germano.

MaisRecentes

Luis Fabiano é regularizado pelo Vasco e está livre para atuar contra o Flamengo



Continue Lendo

A classificação do Vasco e a torcida única



Continue Lendo

Garçom, Escudero ganha três posições no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo