Cinco fatos que acirraram a rivalidade entre Vasco e Atlético-PR



Com o braço, Edmundo balançou as redes em 97 (Foto: Frame/Youtube)

Com o braço, Edmundo balançou as redes em 97 (Foto: Frame/Youtube)

Um ano e meio após a trágica briga entre as torcidas de Vasco e Atlético-PR, que ficou conhecida como a Barbárie de Joinville, as duas equipes voltam a se encontrar. Um jogo que começa tenso, por seu histórico de violência e por novamente o Cruz-Maltino não viver um bom momento.

Mas o que faz dois clubes tão distantes, que jamais disputaram uma final de campeonato entre eles, se tornarem rivais a ponto de protagonizarem cenas lamentáveis como as de 2013? Alguns eventos, principalmente extracampo, ajudaram a acirrar essa disputa entre o Gigante e o Furacão.

E que parem por aí.

1 – CASO IVENS MENDES

Em maio de 97, o Jornal Nacional, da Globo, denunciou um suposto esquema de na CBF, que culminavam na interferência direta nos resultados dos jogos. Uma das conversas divulgadas pela emissora seria entre o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem de Futebol – CONAF -, Ivens Mendes, e o presidente do Atlético-PR, Mario Celso Petraglia. Na gravação, Ivens supostamente teria pedido R$ 25 mil para o Furacão ser beneficiado numa partida de Copa do Brasil contra o Vasco. As investigações nunca avançaram e nem foram concluídas, mas os vascaínos acabaram derrotados por 3 a 1, em Curitiba, e Edmundo, o principal jogador do time, foi expulso pelo árbitro Oscar Roberto de Godoy. Era o início da disputa Eurico x Petraglia, Vasco x Atlético-PR.

2 – GOL DE MÃO

Ainda em 97, o ‘troco’ do Vasco. No reencontro entre os clubes após a eliminação do Vasco na Copa do Brasil, os times se enfrentaram no Campeonato Brasileiro. Em São Januário, Juninho Pernambucano abriu o placar e Luisinho empatou. Aos 30 do segundo tempo, Evair cruzou da esquerda e Edmundo, de mão, deu a vitória ao Cruz-Maltino, para desespero e reclamação dos paranaenses.

3 – FUGA DO REBAIXAMENTO E FIM DO SONHO ATLETICANO

Em 2004, um dos jogos mais marcantes entre os dois times. Na penúltima rodada do Brasileiro, o Vasco tentava desesperadamente fugir da zona da degola, enquanto que os paranaenses brigavam pelo bicampeonato nacional. Na chegada dos atleticanos a São Januário, torcedores quebraram o vidro e cercaram o ônibus da delegação. O clube paranaense alegou falta de escolta.
Com um gol do zagueiro Henrique, aos 21 do segundo tempo, os vascaínos se livraram da queda e praticamente tiraram o Furacão da disputa pelo título.

4 – GOLEADA HISTÓRICA

Para ‘apimentar’ ainda mais a relação entre os clubes, o Atlético-PR, em 2005, aplicou um sonora goleada sobre o Vasco, a pior de sua história no Campeonato Brasileiro. Na Arena da Baixada, um massacre de 7 a 2 imposto sem piedade. Derrota até hoje entalada na garganta dos vascaínos.

5 – A BARBÁRIE DE JOINVILLE

A gota d’água na rivalidade entre os clubes. Com o Vasco mais uma vez precisando de uma vitória para não ser rebaixado – como em 2004 -, as duas torcida entraram em confronto logo no início da partida, quando placar marcava 1 a 0 para o Atlético-PR. O jogo foi paralisado, mas reiniciado mais de uma hora depois, com vários feridos e alguns em estado grave. Por fim, goleada atleticana por 5 a 1 e o segundo rebaixamento da história vascaína.



  • Não havia , a mínima condição de segurança , para iniciar o jogo . O Vasco , não deveria ter iniciado o jogo .

  • JORGE JOAQUIM SOBRAL

    AUTORIDADES DE OLHO NAS “CAUSAS”!
    SONDAR PREVISÕES, PREVENÇÕES, PROVIDENCIAS E PRECAUÇÕES!
    PARA NÃO REINCIDIREM APENAÇÕES A QUEM MENOS CONTRIBUI PARA ESSE BARBÁRIE, PRATICOU APENAS “LEGÍTIMA DEFESA” E A MÍDIA PROPAGOU COMO HOJE, MOMENTO QUE OS VASCAÍNOS, TIVERAM QUE BATER PARA NÃO APANHAR, DEFENDEREM-SE!
    POR ISSO A PLÊIADE DE JULGADORES DO “STJD”-SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA,FEZ O JULGAMENTO POR “PRESUNÇÃO”! TRANSFORMANDO A VÍTIMA EM RÉU!
    AINDA NÃO IDENTIFICANDO, NEM APENANDO OS IRRESPONSÁVEIS, QUE NÃO SE PREOCUPARAM EM PROVIDENCIAREM AS DEVIDAS MEDIDAS CABÍVEIS, PARA EVITAREM PREVIAMENTE ESSA QUASE TRAGÉDIA!

  • Anderson

    6 – A COR DA CAMISA

    Como as cores do Atlético-PR são rubro-negras, isso faz lembrar um certo rival carioca, o que só aumenta a rivalidade.

    • FLAPENTATRIHEXATRI

      Rivalidade que vcs criaram, que o Eurico criou, por ser um doentio, essa é a verdade!

  • ODILON SILVA – RJ

    Vamos torcer muito hoje para o nosso Vasco, vamos tirar forças não sei de onde, mais precisamos de um resultado positivo…………….Nem gosto de vê as estatísticas desse jogo Vasco x atlético do Paraná, por causa dessa goleada de 7×2, a segunda pior goleada da história vascaína. A escalação do time vascaíno nessa goleada de 7×2, chega fazer chorar, um time totalmente desfigurado da grandeza vascaína, não muito distante dos dias atuais. O detalhe é, que o Vasco era forte, tinha grandes times, tinha instrutura, vinha da grande administração do presidente CALÇADA, foi quando Eurico Miranda assumiu como presidente que o Vasco passou ter times de segunda linha, introduzir essa mentalidade pobre, limitada, de time bom .bonito.barato. Desde que o euriquismo introduziu essa mentalidade tacanha no clube, que vivemos cima esses times pobres de valores, deu uma melhorada com o TREM BALA, mais voltamos logo para mesmice, agora é a mesma coisa………………Só resta hoje torcer desesperadamente para o pior não acontecer, afinal acima de tudo carregamos a CRUZ DE MALTA NO PEITO.

  • ODILON SILVA – RJ

    Quero aproveitar esse espaço, para deixa minha indignação com a monstruosidade, insensibilidade, ódio, do euriquismo, que se negou prestar homenagem ao pai do grande ídolo vascaíno JUNINHO. O pai do JUNINHO faleceu, ele era sócio do Vasco há 65 anos, o JUNINHO pediu uma homenagem para seu pai, e o SADDAM MIRANDA negou, na certa retaliação, forra, finança. Eurico Miranda já tinha feito isso outras vezes cima outros ídolos vascaínos, me lembro quando ele expulsou ROBERTO DINAMITE , depois ele expulsou o grande capitão vascaíno ALCIR PORTELA do clube, ALCIR PORTELA tinha 40 anos de Vasco, foi dele o lançamento que originaluzou o gol vascaíno contra o cruzeiro na conquista do peumwiro brasileiro vascaíno. Esse é o Vasco do Eurico Miranda , um clube vazio, frio, sem emoção, com ódio, arrogante, antipático, soberbo.

  • Messi FJV

    Com certeza esse time de 2005 era pior que o atual. Coisas do futebol, esse goleiro Ellinton chegou a ser titular do Olympique de Marselha depois.

  • Alexandre F.G.

    * 1997… Ivens e Petraglia são uns canalhas… o que marcou foi a frase dita por um deles, chamando Oscar Godoi de “unha de cavalo”

    * 2005… foi famoso pela frase do Renato Gaúcho “esse time tomaria gol até de mulher grávida”, mas ele era o técnico e era tão culpado qto os jogadores

  • Marcel Cunha de Souza

    VASCÃO O TIME A SER BATIDO NESTE BRASILEIRÃO 2015.
    APROVEITEM AGORA EQUIPES, POIS ESTA SEMANA AINDA CHEGARÃO MUITOS REFORÇOS DE PESO.

    AGUARDEM.
    ESTAMOS FAZENDO UMA LIMPA 1º.
    E OS REFORÇOS ESTÃO A CAMINHO.

    DREAM TIME
    VASCÃO 2015/2016

MaisRecentes

A rosa de crepom



Continue Lendo

Luis Fabiano é regularizado pelo Vasco e está livre para atuar contra o Flamengo



Continue Lendo

A classificação do Vasco e a torcida única



Continue Lendo