Cadê as prioridades, Vasco?



Serginho pertence ao Atlético-MG (Foto: Gil Leonardi/LANCE!Press)

Serginho pertence ao Atlético-MG (Foto: Gil Leonardi/LANCE!Press)

Serginho não é mau jogador. Para o nível o do futebol brasileiro atual e a situação financeira do Cruz-Maltino, é uma contratação razoável. Principalmente após a atuação desastrosa de Sandro Silva. Não é nenhum craque, mas nesse elenco tem seu espaço.

Mas não era o que o time estava precisando.

O que mais o Vasco tem são jogadores medianos, uns mais esforçados e qualificados que outros, mas todos oscilando entre regular e bom.E isso é muito pouco para um clube que tenta se reerguer e reconquistar a confiança da torcida.

Definitivamente, não precisamos de mais volantes. São sete até agora, mais Jhon Cley e Julio dos Santos que também podem fazer a função. Mas e lá na frente, quem pensa? Quem cria? Quem decide?

Falta ao Vasco ainda o cara que vai chamar a responsabilidade para si. O homem que será a referência ofensiva da equipe, que vai impôr medo às defesas adversárias. Aliás, dois: um meia e um centroavante.

A equipe estreou bem contra o Flamengo, bem posicionada no 1º tempo, com um 4-2-3-1 interessante, mas novamente foi mais forte na defesa do que no ataque. E isso nos faz lembrar do ano passado, quando mal chutávamos ao gol adversário.

Mais um ano dependendo de bola parada ninguém aguenta!

A cozinha está arrumada, temos um bom setor defensivo – incluindo os volantes -, não precisamos de mais gente. Existe uma necessidade clara e evidente na criação do meio de campo e também no ataque. Duas peças de mais qualidade e esse grupo pode ser fechado.

Já passou da hora da diretoria redefinir suas prioridades. Até porque, apenas 28 para o Estadual.

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

O crescimento de Coutinho



Continue Lendo

Vascaínos na Copa do Mundo



Continue Lendo

Os contrastes entre Vasco e Inter



Continue Lendo