Bernardo e a responsabilidade de ser ‘o cara’ do Vasco



Bernardo viveu grande fase em 2011 (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Bernardo viveu grande fase em 2011 (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Eurico pediu um time ofensivo. Doriva falou que assim faria. Mas entre o que foi dito e a prática, parece que a diretoria esqueceu de um ‘pequeno detalhe’: reforçar o ataque.

O Vasco perdeu Douglas, Kleber, Dakson, Edmílson, Lucas Crispim, Maxi Rodriguez e Guilherme Biteco. Para seus lugares, chegaram apenas Marcinho, Julio dos Santos e Erick Luís, além dos garotos Matheus Índio e Romarinho.

Outro que reaparece no clube é Bernardo. E com moral. Pelos testes feitos por Doriva até agora, o jogador será o único homem de criação do time, com três velocistas à sua frente: Montoya, Marcinho e Rafael Silva.

É muita responsabilidade para alguém que não atua em alto nível há três anos.

Não que Bernardo não tenha qualidade, sempre teve e isso não se perde de um dia para o outro. Mas claramente não é o mesmo que em 2011, por exemplo. Há muito tempo, diga-se.

O difícil é saber que Bernardo teremos no Vasco em 2015. Aquele garoto abusado e artilheiro de 2011 ou o que vem oscilando entre lesões, polêmicas extra-campo e gols esporádicos?

Fisicamente, está mudado, não é o mesmo. Mas ainda pode ser importante se tiver a cabeça no lugar. Do atual elenco, é quem mais jogou (96) e mais marcou gols com a camisa vascaína (30).

É preocupante vermos essa dependência de apenas um homem no meio para criar. Ainda mais este sendo também uma incógnita. Até porque, falta um goleador. E se a bola não chegar redonda para estes caras, vai ser ainda mais difícil empurrá-la para dentro. Assim como foi no ano passado.

Em 2014 tivemos um time regular na defesa – à exceção dos erros de posicionamento dos laterais que sempre deixavam uma avenida – e um ataque improdutivo e previsível. Resultado: vários empates e um time mediano, medíocre.

Ainda acredito na chegada de reforços, um meia e um atacante de renome. Mas o tempo está passando e estamos ficando para trás. Bernardo ainda não pode assumir esta responsabilidade (até que prove o contrário). É um jogador para ajudar, não para decidir.

Em um ou outro jogo, até pode ser ‘o cara’. Mas para um ano inteiro, vai precisar de alguém para dividir a ‘responsa’.

Enquanto não chega mais ninguém, é torcer para o ‘Trator da Colina’ segurar as pontas e voltar a brilhar. Contra o Flamengo terá uma boa oportunidade de mostrar que ainda pode ser o xodó da torcida.

Pra cima deles!
Saudações vascaínas! /+/

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Ex-Barcelona é uma das novidades do time sub-20 do Vasco



Continue Lendo

De volta ao Vasco, Martin Silva se aproxima de recorde pelo clube



Continue Lendo

Vasco prorroga os contratos de dois jogadores do sub-20



Continue Lendo