Baú: há 12 anos, Marcelinho Carioca brilhava pelo Vasco no 1º jogo da final do Carioca



Marcelinho brilhou pelo Vasco em 2003 (Foto: Julio César Guimarães/LANCE!Press)

Marcelinho brilhou pelo Vasco em 2003 (Foto: Julio César Guimarães/LANCE!Press)

No dia 19 de março de 2003, Vasco e Fluminense se enfrentavam no primeiro jogo da final do Campeonato Carioca. E, com gols de Marcelinho Carioca e Souza, o Cruz-Maltino largou na frente do Tricolor para ficar com a taça. Alex Oliveira, ex-Vasco, descontou para o time das Laranjeiras.

O Pé de Anjo foi o nome do jogo – e do campeonato -, levando a loucura o volante Maciel, que fez marcação individual no craque vascaíno. O gol sairia numa cobrança de escanteio magistral, que contou ainda com o toque do zagueiro antes de entrar. Mas o árbitro deu gol olímpico.

O segundo veio através de uma jogada de Russo, pela direita, e completada pelo atacante Souza, artilheiro do time na competição. E só não foi mais por causa das defesas do goleiro Kleber, que impediu que Marcelinho ampliasse em pelo menos quatro cobranças de falta.

Pelo lado Tricolor, um jovem Carlos Alberto praticamente debutava nos profissionais. O apoiador entrou no segundo tempo, no lugar do veterano Djair, para infernizar a defesa vascaína. Mas não o suficiente para evitar a vitória cruz-maltina.

Vasco Da Gama 2 x 1 Fluminense (RJ)
Data: 19/03/2003
Campeonato Estadual
Local : Estádio Do Maracanã (Rio De Janeiro – RJ)
Arbitro : Edílson Soares Da Silva
Público : 31.353
Gols : Marcelinho (Vasco 30/1ºT), Souza (Vasco 13/2ºT) e Alex Oliveira (Fluminense 20/2ºT)

Vasco – Fábio, Russo, Alex, Wellington Paulo, Edinho, Rogério Corrêa (Henrique), Bruno Lazaroni, Léo Lima (Rodrigo Souto), Marcelinho, Souza (Cadu) e Marques Técnico : Antônio Lopes

Fluminense – Kleber, Zada (Jan Carlos), César, Zé Carlos, Jadílson, Marciel, Marcão, Djair (Carlos Alberto), Alex Oliveira (Marcelo), Fábio Bala e Admílson Técnico : Renato Gaúcho



  • ODILON C SILVA – RJ

    Particularmente eu não gostava dele em São Januário, principalmente depois de jogar no VASCAO, numa entrevista ele falou o seguinte, minha maior felicidade foi jogar no CUrintia, penso que a vascainidadee é uma coisa muito sério. Além do mais me parece um jogador sem identidade nenhuma com a camisa vascaína, sua contratação aconteceu mais em decorrência do jogador está na epoca em fim de carreira, sem clube para jogar.

  • Odilon Silva,você tem toda razão,o Marcelinho Carioca so foi para o Vasco,porque deve ter sido rejeitado pelos dois clubes de sua preferência que são Flamengo e Corinthians e como bão tinha outra opção;ou ia para o Vasco ou acabava em um time do interior,ele optou pelo Vasco.Mas justiça seja feita,mesmo não sendo o Vasco seu time preferido,sempre jogou com seriedade e respeitou a camisa do nosso Vasco;falta de profissionalismo ele não pode ser acusado.

MaisRecentes

O clássico Evander



Continue Lendo

Evander e Andrés Ríos ganham posições no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

O Vasco e a ‘síndrome da Caverna do Dragão’



Continue Lendo