Base do Vasco traz boas novas



Mateus Vital é um dos destaques do sub-20 (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco)

Mateus Vital é um dos destaques do sub-20 (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco)

O que faltou nas duas últimas Copinhas, o Vasco decidiu utilizar nos últimos meses em sua equipe sub-20: as suas principais promessas. E com sucesso. Em 2016, escrevi aqui criticando a ausência das maiores revelações no grupo que disputou a Copa São Paulo. Este ano, a atitude se repetiu e mais uma vez o elenco fracassou.

O problema, ao meu ver, não era o fato de subirem ao profissional, mas sim ascenderem e ficarem sem atuar. Que foi o que aconteceu.

De volta aos juniores, Andrey, Mateus Vital e Alan Cardoso se juntaram a Bruno Cosendey e Ricardo Graça, que na última temporada estiveram emprestados ao Vitória de Guimarães, de Portugal. Onde também pouco atuaram.

Ainda ganharam a companhia de Paulinho, artilheiro da Seleção Brasileira Sub-17, e ajudaram na evolução de Paulo Vítor, que passou a ser utilizado como centroavante e se tornou o goleador da equipe no ano.

Com ritmo, entrosamento e sem essa indefinição se sobe ou se desce, evoluíram não apenas individualmente, onde já mostravam qualidade, mas coletivamente. O sub-20 do Vasco agora parece um time, não mais uma peneira, tamanha a rotatividade nas escalações.

Nesta quarta-feira, eliminaram o São Paulo da Copa do Brasil Sub-20. O Tricolor é o atual bicampeão da competição e atuou reforçado por jogadores que vinham defendendo o elenco profissional, casos de Shaylon e Lucas Fernandes.

Avançou de forma incontestável, vencendo os dois jogos: 1 a 0, em São Januário, e 2 a 0, no Morumbi. O goleiro João Pedro, um dos poucos a se destacar na Copinha deste ano, ainda defendeu um pênalti na partida desta tarde.

Utilizando suas principais peças, o Vasco reforçou sua base – também finalista da Taça Guanabara. Ela, agora, organizada e fortalecida, surge como fonte de reforços para os profissionais.

Não para passarem um mês completando coletivo no time principal, mas para serem utilizados nos jogos. De forma bem conduzida por Milton Mendes, podem ajudar até mais que algumas contratações feitas de forma equivocada.

O Vasco é um time cheio de dúvidas, e algumas das respostas podem estar na base.



  • Alessandro Louzada

    Evander tem vaga nesse time ainda, nao sei o que houve, mas nem no banco o garoto tem ficado. Desce ele pro Sub-20 e teriamos um meio campo de respeito com muita qualidade e velocidade.

MaisRecentes

Vasco rescinde com dois jogadores dos juniores



Continue Lendo

Quadrilha vascaína



Continue Lendo

Nenê: titular ou opção no banco?



Continue Lendo