Atmosfera vascaína



Torcida do Vasco GDA
‘- Alô, ‘brother’, já saiu?’
‘- Ainda não, ‘lek’, calma aí. Tava esperando secar a minha camisa do Vascão’.
‘- Boa! Tô com a minha também. Partiu, Maraca?’
‘- Claro, te espero perto do Portão 6’.
‘- Fechou!’

Ao subir no 232, de cara vê outros dois garotos com a camisa do Vasco. Como se selasse uma amizade de imediato, os três se cumprimentam com a cabeça. O igual lhes agrada, passa confiança.

Ao descer do ônibus – os três juntos, seguidos por outros dois ‘à paisana’ -, logo puxam assunto enquanto caminham na mesma direção.

‘- Esse ano é nosso, não tem jeito’, diz um deles.
‘- Pô, não tem como. Agora vai!’, responde o outro sem disfarçar a empolgação.

O clima é de decisão.

Bandeiras, camisas, músicas… A massa quase uniforme se espalha como uma onda no entorno do Maior do Mundo. Quando tudo parece calmo e tranquilo, um grito reacende a chama:

“- Vaaaascooooo!!!”, berra um senhorzinho de bigode que passa de bicicleta perto do grupo.

É o suficiente para inflamar novamente os torcedores que cantam:

“- Sempre ao seu lado até o fim, minha vida é você…”, entoam a todo pulmão. Mais rápido que uma corrente elétrica, de repente todos em volta soltam a voz e começam a pular.

Em menos de 15 minutos estão roucos. Estão loucos. Estão felizes.

A festa já começou.

Dia de jogo? Não, foi só a compra de ingressos.

Que coisa linda é ser Vasco… Tem que respeitar!

Estamos prontos!

Saudações vascaínas! /+/

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Jorginho teve um dos piores aproveitamentos de um técnico do Vasco nesta década



Continue Lendo

A vitória amarga



Continue Lendo

Sub-20: Vasco contrata atacante do Cruzeiro; zagueiro renova



Continue Lendo