Até breve, Doriva!



Doriva deixou o Vasco após 5 derrotas seguidas (Foto: Celso Pupo)

Doriva deixou o Vasco após 5 derrotas seguidas (Foto: Celso Pupo)

O mundo do futebol é cíclico. E como todo ciclo, tem início e fim. Doriva cumpriu o seu papel no Vasco com competência e respeito. Chegou para tirar leite de pedra e conseguiu. Encheu até mais baldes do que se esperava. Mas a fonte secou.

Como técnico, fez o que podia. Conquistou o que ninguém esperava e se manteve firme, mesmo quando recebeu proposta financeiramente melhor. Fez o que Roth deixou de fazer em 2010, por exemplo.

Doriva ganhou mais que um Carioca pelo Vasco, obteve o respeito e o carinho do torcedor.

Foi mais longe com o elenco que lhe deram do que todos esperavam. Foi campeão com um grupo desacreditado e escreveu seu nome na história do clube. Poderia ter saído antes, vencendo, mas preferiu não abandonar o barco. Agora chegou a hora de deixar ele seguir novos rumos.

Doriva sai do Vasco pela porta da frente e leva uma cópia da chave. Chegou como um intruso no ninho e se tornou pessoa bem vinda na casa cruz-maltina. Deixa não só a volta aberta, mas também uma cama reservada nos fundos.

O treinador de despede com um clima mais de até logo, do que de adeus. Seu primeiro ciclo na Colina está encerrado, mas deixa uma base para novos projetos no futuro.

São Januário estará sempre aberto para Doriva.



MaisRecentes

Ríos assume a liderança do Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

Um Vasco mais consciente



Continue Lendo

A fragilidade defensiva do Vasco



Continue Lendo