Análise tática: o caminho para o vexame do Vasco



Rodrigo e Christianno foram os calcanhares de aquiles da defesa do Vasco (Foto: Ricardo Rimoli/LANCE!Press)

Rodrigo e Christianno foram os calcanhares de aquiles da defesa do Vasco (Foto: Ricardo Rimoli/LANCE!Press)

Todo time erra, sem exceção. Mas só o Vasco tem sido capaz de repetir os mesmos erros coletivos e individuais com três treinadores diferentes, durante meses, e não corrigi-los. A torcida vascaína tem fama de pegar no pé de alguns jogadores, mas isso não quer dizer que ela está sempre errada, muitas vezes – na maioria, eu diria – há razão para o descontentamento.

Partidas como essa última, contra o Internacional, expõem o que há de pior atualmente na equipe, mostram que não são apenas falhas pontuais de um jogador ou de um setor, mas sim erros constantes e que resultam em gols dos adversários.

Um dos principais alvos da torcida, desde o Campeonato Carioca, é o lateral-esquerdo Christianno. E adivinhem de onde saíram seis dos seis gols do Colorado na histórica goleada desta quarta-feira? Isso mesmo, em cima do camisa 6 e do zagueiro Rodrigo, seu ‘parceiro’ de lado. Todos os tentos da humilhante derrota foram concluídos e/ou inicializados pelo mesmo lado.

– O 1º GOL:

O Inter pouco havia incomodado o Vasco até abrir o placar. A jogada se iniciou em um lateral mal batido por Christianno, que tem por hábito arremessar todas as cobranças para frente, por mais que sempre rife a jogada. O Vasco criou o ‘chutão de lateral’. O time perdeu a posse e o Inter ganhou uma cobrança de falta para levantar na área.

Antes da batida, Christianno se posicionou marcando Ernando, como mostram as imagens abaixo. Porém, bastou o zagueiro se movimentar que o lateral ficou para trás e o colorado abriu o marcador.

Falha de Christianno - gol 1
Falha de Christianno - rodrigo marca - gol 1

Num primeiro momento, assistindo ao vivo, a impressão é que Rodrigo é quem havia falhado, mas na verdade o camisa 3 corre para marcar Nilton e é antecipado pelo jogador do Inter que deveria ter sido acompanhado por Christianno.

Falha de Christianno - rodrigo marca 2 - gol 1
– O 2º GOL:

O segundo gol do Inter retrata bem a incapacidade dos defensores do Vasco em anteverem as jogadas e definir quem marca quem e aonde. Mesmo com sete jogadores na defesa, os cruz-maltino não conseguem roubar a bola e deixam os atacantes do Inter livres para armar e receber.

Falha de Christianno - gol 2
Mais uma vez Rodrigo e Christianno não se aproximam dos adversários e precisam correr atrás do lance, chegando atrasados e piorando ainda mais o posicionamento. A dupla esteve sempre dois passos atrás.

Falha de Christianno - gol 2.jpg jogada 2

– O 3º GOL:

Gol irregular do Inter, com Lisandro López cometendo falta sobre Christianno, porém, mais uma vez com um atacante passando às costas do lateral. Detalhe da jogada é que o camisa 6 tenta cortar com a perna esquerda, mesmo a bola estando na reta de sua direita. Ao tentar girar – sendo puxado -, erra e o argentino dá inicio a goleada.

Falha de Christianno - gol 3
– O 4º GOL:

Mais um gol que nasceu pela esquerda e foi finalizado no mesmo lado. Erro na saída de bola do Vasco, a jogada nasce nas costas de Christianno, Rodrigo só cerca e Valdívia acerta um lindo chute. Mais uma vez a dupla não consegue parar o ataque do Internacional.

Falha de Christianno - gol 4

– O 5º GOL:

Um erro clássico do setor defensivo do Vasco. Christianno corre paralelamente a jogada, não encurta o espaço e William cruza tranquilo para Nilton marcar. Rodrigo fecha na posição ao invés de ficar de olho no volante que passa por trás. Liberdade para cruzar e para finalizar.

Falha de Christianno - gol 5
– O 6º GOL:

O sexto gol colorado também saiu em uma jogada pela esquerda de defesa do Vasco, que resultou na falta e no cruzamento para Lisandro López fechar o caixão. Rodrigo mais uma vez erra a marcação, dá condições de jogo para o atacante e ainda o deixa livre para subir sozinho na pequena área.

Falha de Christianno - gol 6
Os lances deixam claros os problemas defensivos no setor. Mesmo Christianno apoiando pouco o ataque, o lado esquerdo segue desprotegido, com os adversários levando vantagem na maioria das jogadas, seja pela pelo alto ou por baixo.

Em recente entrevista a ESPN Brasil, Roth, ex-técnico vascaíno, disse que o atual camisa 6 era mantido como titular pela sua regularidade defensiva. Só se for pelas características físicas do atleta, que era zagueiro na base do Flamengo, não pelo o que vem atuando. Mais uma amostra de que os treinadores ainda se prendem a esteriótipos e não a análises individuais baseadas em desempenho e números.

Na conta final do vexame, 100% dos gols sofridos pelo Vasco tiveram participações – ou abstenções – de Rodrigo e Christianno. O caminho do vexame foi todo trilhado por ali.



MaisRecentes

Bruno César não é Maxi López



Continue Lendo

Sub-20 do Vasco poderá superar o desempenho do time de 2010, que revelou Allan e Luan



Continue Lendo

A Martín o que é de Martín



Continue Lendo