Álvaro Miranda revela conversa com Alex Teixeira e fala sobre volta de atletas revelados no clube



Alex Teixeira com Álvaro Miranda em junho, em São Januário (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Alex Teixeira com Álvaro Miranda em junho, em São Januário (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Matheus Índio, Thiago Mosquito, Romarinho e Bruno Gallo. Quatro reforços anunciados pelo Vasco em 2015 e que possuem algo em comum: todos foram criados na divisões de base do clube.

Resgatar jogadores que possuem ‘identidade vascaína’ e formar atletas com esta característica, é uma das prioridades da diretoria cruz-maltina que reassumiu o comando no fim do ano passado. Além do quarteto, outros garotos da base retornaram, como o atacante Paulo Vítor, do juvenil, que estava no Fluminense.

E os dirigentes não descartam novas voltas, porém, buscam manter a austeridade financeira. Em junho, Alex Teixeira esteve em São Januário para visitar os amigos e revelou o seu desejo em retornar a Colina. Mas…

‘Alex Teixeira esteve aqui mês passado e falou: ‘Quero voltar para o Vasco!’. Mas a gente sabe que a realidade é outra. Hoje a cabeça dele está na Europa, em chegar a Seleção. Querer a gente quer, mas a situação financeira e tudo que engloba uma negociação como estas é muito maior.’, disse Álvaro Miranda em entrevista exclusiva ao blog.

Apesar da dificuldade financeira, o coordenador das divisões de base cruz-maltina e filho do presidente Eurico Miranda, viu como positivo o encontro entre os dois.

‘Eu fico gratificado pelo carinho dele, de lembrar do clube e de querer estar aqui. Levei ele no vestiário dos juniores após o jogo, ele disse que estava com saudades daquele ambiente, de tudo que viveu… Hoje ele vive um mundo completamente diferente, uma realidade mais profissional. Jogar no Vasco, para ele, era uma questão afetiva, uma forma quase inocente de ver o futebol. Ele vinha aqui, jogava, brincava, estudava, às vezes matava aula… As pessoas sentem falta dessas coisas. Mas esse reconhecimento mostra como foi importante a instituição Vasco da Gama na vida desse profissional.’, completou Álvaro.



MaisRecentes

Especial 120 anos: o maior Vasco de todos os tempos



Continue Lendo

Jorginho teve um dos piores aproveitamentos de um técnico do Vasco nesta década



Continue Lendo

A vitória amarga



Continue Lendo