A volta ao mundo do Vasco



Vasco rodou o Brasil em 2014 (Foto: Patrick Szymshek/LANCE!Press)

Vasco rodou o Brasil em 2014 (Foto: Patrick Szymshek/LANCE!Press)

Literalmente, o Vasco teve que dar a volta ao mundo para retornar à Série A do Campeonato Brasileiro. Para disputar as 38 rodadas da competição, o time viajou aproximadamente 45 mil quilômetros. Isso levando em consideração apenas o deslocamento para jogos do Brasileirão, sem contar as partidas de Copa do Brasil que tiveram pelo meio.

Se você seguir a linha do Equador, a volta ao mundo terá cerca de 40 mil km. Ou seja, cinco mil quilômetros a menos que a distância percorrida pelo Cruz-Maltino.

Para ter uma ideia, o Real Madrid viajou aproximadamente 20 mil quilômetros em sua campanha vitoriosa na Champions League. Obviamente é um competição mais curta, com 13 partidas, porém, envolvendo toda a Europa. Jogaram na Alemanha, Portugal, Dinamarca, Turquia…

Na Itália, por exemplo, a Juventus precisou de apenas 15 mil quilômetros – com as mesmas 38 rodadas do Brasil – para se tornar campeã. Três vezes menos do que o Vasco. Na Série A, por aqui, o Cruzeiro percorreu cerca de 30 mil quilômetros. Menos que a nau vascaína mas ainda assim o dobro que os italianos.

O que isso significa? Não, não devemos reduzir o país, é claro. Mas o campeonato, talvez.

Somos um país com dimensões continentais, e esta talvez seja a explicação mais simples de porque nem tudo que dá certo lá fora funciona aqui. Viajamos mais para um campeonato nacional do que os europeus para um campeonato continental.

Esse é um dos motivos da queda do nível do futebol brasileiro. É por isso que falta tempo para treinar, para se preparar, para descansar… O deslocamento talvez seja pior que o excesso de partidas. Os jogadores passam mais tempo dentro de um avião que no campo.

Como não dá para encurtar o Brasil, nos resta remodelar o campeonato. Né, CBF?

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Ríos se torna o 2º estrangeiro com mais gols pelo Vasco na história do Brasileiro



Continue Lendo

As duas faces de um empate



Continue Lendo

Artilheiro do Vasco, Pikachu vem tendo sua maior média de gols da carreira



Continue Lendo