A resposta de Eurico e o tiro que saiu pela culatra



Eurico mexeu com os bastidores do Vasco (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

Eurico mexeu com os bastidores do Vasco (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

O Vasco precisava de um choque de ordem, de uma sacolejada que mexesse com o time e com a torcida, de uma resposta de sua diretoria após cinco derrotas seguidas. A entrevista coletiva de Eurico Miranda, nesta segunda-feira, deu esse ‘chacoalhão’ que o clube precisava. Mas por poucas horas.

De uma só vez, confirmou Andrezinho, Herrera, Celso Roth e um nome polêmico: o de Léo Moura. No embalo, ainda divulgou o projeto ‘Ronaldinho Gaúcho no Vasco’, que estaria 90% certo. Os vascaínos se inflamaram, os flamenguistas se irritaram, Léo Moura deu pra trás e as coisas mudaram de figura.

Os cruz-maltinos não se animaram pelo futebol que o camisa 2 ainda poderia apresentar, mas sim pela raiva que causou no rival o anúncio de sua ida para a Colina. Coisa normal de torcedor, mas que não deveria pesar na hora de uma decisão administrativa. A desistência serviu como resposta para os rubro-negros, que trocaram a ira pelas risadas.

O que era para ser uma ‘jogada pra galera’, saiu pela culatra. O dirigente tentou provar que a ‘volta do respeito’ era real e passava pela sua presença, mas acabou mostrando exatamente o contrário, ainda que o maior erro tenha sido de Léo Moura. Fechando ou não, foi o atleta que negocio e acertou, segundo Miranda, verbalmente. Em menos de um dia, pôs sua idolatria em risco e saiu com fama de que não cumpre o que diz.

Do lado do Vasco, o mandatário deu armas para ser atacado e se colocou numa situação complicada. Se R10 não vier, como fica a ‘respeitabilidade’ do presidente, já abalada após a desistência do lateral? Se a ‘dupla de peso’ praticamente confirmada na entrevista não vier, quem vem?

O presidente vascaíno falou em referência, em jogadores com bagagem e que aguentem a pressão. Léo pulou fora no primeiro aperto, sorte do Vasco que não assinou. Mas o mercado já não oferece muitas opções, se perder os que mirar, terminará sem nada. E aí, seguirá o time com o que tem? É pouco.

Eurico começou a semana trazendo um furacão de notícias que pareciam positivas para o Vasco. Ou que ao menos tiravam o clube do marasmo que se encontrava. Pouco tempo depois, viu tudo desandar. A vinda de Ronaldinho ainda pode acontecer, mas agora o torcedor só acredita depois que estrear.

Das novidades anunciadas, apenas Celso Roth já trabalha em São Januário, talvez o mais beneficiado nessa história. Pouco querido pela torcida cruz-maltina, virou um mero detalhe em meio ao turbilhão dos últimos dias.



MaisRecentes

Ex-Barcelona é uma das novidades do time sub-20 do Vasco



Continue Lendo

De volta ao Vasco, Martin Silva se aproxima de recorde pelo clube



Continue Lendo

Vasco prorroga os contratos de dois jogadores do sub-20



Continue Lendo