A projeção do Vasco para 2017



Vasco tem apenas uma vitória nos últimos quatro jogos (Foto: Reginaldo Pimenta/Raw Image)

Vasco tem apenas uma vitória nos últimos quatro jogos (Foto: Reginaldo Pimenta/Raw Image)

Dos quatro times que subiram para a Série A deste ano, três vêm brigando para não cair novamente: América Mineiro, Santa Cruz e Vitória. Os dois últimos podem confirmar suas quedas já na próxima rodada, enquanto que os baianos conseguiram sair do Z4 neste fim de semana, mas seguem perto da zona.

Isso mostra bem a diferença entre as duas séries e a importância dos grandes, em caso de queda, se saírem bem e subirem com folga para mostrar que estão no nível de cima, não no de baixo.

Com um objetivo parecido ao dos três está o Vasco, que luta para garantir o seu acesso à primeira divisão. Após disparar na liderança da competição no 1º turno, a equipe caiu de rendimento nos últimos meses e agora corre riscos nesta reta final. A mudança de desempenho foi tão grande que, mesmo após um excelente início, o time pode terminar a competição com números inferiores aos dos três que subiram e já brigam para não voltar.

A campanha atual já não pode alcançar, por exemplo, a do Botafogo, campeão da Série B do ano passado com 72 pontos. Faltando quatro rodadas, o Cruz-Maltino soma 58, podendo terminar com no máximo 70.

Caso vença dois dos quatro jogos que restam, é bem possível que o clube carioca consiga o seu retorno, porém, sequer atingiria os desempenhos de América, Santa Cruz e Vitória na última temporada. Os pernambucanos subiram somando 67 pontos em 2015, um a mais que o Rubro-Negro Baiano e dois na frente do Coelho. Neste cenário, o Vasco terminaria com 64.

Se nada mudar, uma péssima projeção para 2017.

Dá para subir, mas será que é o suficiente para ficar?

A resposta está em América, Santa e Vitória…



  • Paulo Wagner

    Do jeito que está indo, não sobe. Há seis meses, o Vasco não faz uma boa partida sequer. Não sei se é desinteresse dos jogadores ou se o time chegou no limite e não consegue mais render. Vem em franca decadência, enquanto os adversários diretos estão em ascensão. Jorginho, e a diretoria, resolveram não fazer nada e pagar para ver, achando que o que tinham era suficiente para subir sem sustos. Virou um drama com final incerto e que pode levar o Vasco ao maior vexame de sua história, que nos últimos anos já vem sendo manchada demais. O certo é que, hoje, o Vasco está muito mais para Náutico, Brasil de Pelotas e Vila Nova do que para Santos, Palmeiras e até Flamengo. Caso suba (o que eu não acredito) e nada mude, cai de novo.

  • José Dos Santos Beirauti

    Vendo um time como o Santos jogar da-me uma alegria de outro mundo. Agora vendo o meu time o Vasco jogar dá uma tristeza tão grande que às vezes prefiro assistir um filme do que passar raiva.

  • Marco

    O Vasco sobe, e todos sabem, inclusive na direcao, que o time precisa ser reformulado para jogar a Serie A. O problema e que nao temos muito investimento/patrocinio para isso, mesmo com o aumento das quotas. Vamos precisar de um trabalho de recomposicao do time bem feito, com alguns dos meninos subindo, outros voltando, e com contratacoes pensadas, pois os que contratamos no final, Jorginho que me desculpe ja que foram suas indicacoes, vide Junior Dutra e Rafa Marques, para mim nao servem nem para a reserva da Serie B, o que dira da Serie A. Vamos subir agora em 2016, e nao vamos cair em 2017, mas tambem nao espero um antigo G4. O que o Vasco precisa leva tempo e muito trabalho para ser alcancado, mas chegaremos la, lutando por campeonatos na Serie A, Libertadores, e ate Mundial, quem sabe. Sonho, talvez, mas so depende de nos, torcedores, ajudarmos o time e o clube a chegarem la. Mas lembrem-se, somos muito maiores que apenas o futebol. Ja voltamos ao basquete, temos as piscinas sendo recuperadas, ja conseguimos investimento para outras modalidades olimpicas…, so depende de nos, e chegaremos la.

  • gilson junior

    Vai subir as duras penas. Mas Eurico precisa parar de pensar apenas em lado de campo e campeonato a parte e montar um time decente

MaisRecentes

Caio Monteiro marca seus primeiros pontos no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

A zona vascaína



Continue Lendo

O ‘novo’ Nenê



Continue Lendo