A primeira vez do Vasco



Registro do 1º time da história do Vasco (Foto: reprodução)

Registro do 1º time da história do Vasco (Foto: reprodução)

Rua Figueira de Melo, São Cristóvão, Zona Central do Rio de Janeiro. Terra historicamente  povoada por portugueses.
O local, que hoje é conhecido com o ‘berço’ de Ronaldo Fenômeno, foi também o palco da primeira vitória da história do futebol do Vasco.
Com arquibancadas de madeira e um campo mais de terra do que de grama, o estádio recebia também um de seu primeiros jogos, após sua inauguração em abril de 1916.

Naquele 29 de outubro daquele ano, o ‘team’ vascaíno adentrou ao gramado para enfrentar o Ríver F.C, do bairro da Piedade. Comandados pelo ‘center-half’ Cândido Almeida, autor do ‘goal’ da vitória, os Cruz-Maltinos encerraram a sequência de oito derrotas e pela primeira vez viram sua torcida comemorar a vitória em um ‘match’ de ‘football’.

Mesmo sem ‘cracks’, aquele ‘scratch’ cruz-maltino iniciou uma contagem que atualmente já está em 2.976 vitórias em exatos 98 anos. Ao soar o apito final do ‘refeere’, o meritíssimo Horácio Salema Ribeiro, São Cristóvão vivenciou a primeira festa vascaína no esporte bretão.

Pode se dizer que o Vasco debutou naquela tarde, no Estádio Figueira de Melo, aos olhos dos adversários e do público.

Essa foi a única do Vasco em seu primeiro ano com o futebol em seu quadro de desportos. Porém, o número de sócios aumentou consideravelmente após o primeiro triunfo, fortalecendo também o remo. Apenas sete anos depois, o Gigante estaria consolidado não só na elite do Campeonato Carioca, como também já com a faixa de campeão estadual.

FICHA DO JOGO

RIVER 1 X 2 VASCO DA GAMA (RJ)
Data: 29/10/1916
Terceira Divisão Metropolitana – LMSA
Local: Estádio da Rua Figueira de Melo / Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Horácio Salema Ribeiro
Gols: Alberto Costa Júnior, Rocha II (Ríver) e Cândido Almeida

VASCO DA GAMA: Ary Correia, Jaime Guedes e Augusto Azevedo; Victorino Rezende, João Lamego e Manuel Baptista; Bernardino Rodrigues, Adão Antonio Brandão, Joaquim de Oliveira, Alberto Costa Júnior e Cândido Almeida

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



  • JC

    Sou adepto do Vasco desde Vasco 1 x Botafogo 3, em Gen. Severiano, 1948, ainda garoto; tivemos muitos anos de glória mas nos últimos 10 anos caímos muito. Após a gestão Dinamite tornei-me sócio proprietário e, incrivelmente, só temos 6.500 sócios que poderão votar; um clube que tem a 4ª maior torcida do Brasil. Onde estão os Vascaínos? A continuar como está o futebol carioca brevemente perderá o poder de competir pois todos os clubes estão praticamente falidos. Hoje temos: Inter, Grêmio, Atl.Paranaense, S.Paulo, Palmeiras (construiu grande arena), Coríntians, Cruzeiro, Santos, estando os demais descendo o plano inclinado porque nossos dirigentes são prá lá de amadores e nosso fanáticos torcedores não se dispõem a colaborar com 50,00 reais. Saí de Vitória e fui até S.Januário c/ minha esposa, que nunca tinha ido a um estádio, me cadastrar. Acredito que Dinamite fez razoável gestão. É difícil trabalhar s/ dinheiro e c/ Eurico perturbando. Votarei em Júlio Brant, porque é um executivo novo e ainda não está metido nessa fofocada que existe na Colina. Colaboro, também, c/ “Vasco Dívida
    Zero”e não resido no Rio ; raramente vou a estádio. Quem é Vasco tem de ajudar: podemos ter um excelente estádio e não precisamos dever nada a ninguém,” é que nêgo só quer meter o pau, ajudar nada”…ABS/JC – sócio proprietário desde a gestão Dinamite – senão melhorar não foi por falta de apoio de minha parte. Façam a sua!

MaisRecentes

Vasco acerta reforço para o sub-20



Continue Lendo

Base do Vasco traz boas novas



Continue Lendo

Vasco renova o contrato de promessa da base



Continue Lendo