A arte de aplaudir



riascos vasco

Riascos foi ovacionado pela torcida (Foto: LANCE!Press)

Em qualquer profissão existem os talentosos e os esforçados. Ambos podem obter os mesmos resultados por vias diferentes. E cada um deve receber o mérito pelos objetivos que alcançam e pela qualidade do produto que entregam. Nem todo camisa 11 é Romário, nem todo técnico é Flavio Costa e nem todo adversário merece vaia.

Aplaudir alguém é saber reconhecer o seu talento. Ou o seu esforço. Aplaudir é se calar diante de algo grandioso, mas ainda assim se fazer ser ouvido. Um grito do corpo que não passa pela garganta. Um impulso da palma que vem da alma.

O Vasco entrou sob aplausos e cantos. O Botafogo idem, mesmo fora de casa. Os dois líderes e invictos. Dois alvinegros jogando para colocar tudo preto no branco. Empataram numa noite onde o talento de Nenê foi ofuscado pelo esforço de Riascos. Assim como a esperança no talento do jovem ataque botafoguense foi substituído pelo do garoto Emerson, zagueiro.

Às vezes o talentoso para na trave, como o camisa 10 no segundo tempo. Às vezes, o esforçado acaba na rede, como o colombiano após passe de Eder Luís. Muitas vezes o técnico sai vaiado. Poucas vezes sai aplaudido. Mais raras ainda foram as oportunidades em que o treinador aplaudido foi o do adversário.

Do jeito que melhor sabe, São Januário voltou a abraçar Ricardo Gomes. Um ato de reconhecimento e esportividade nem sempre visto no futebol. Aplausos ao jogador, ao treinador e ao homem. Pelas vitórias sim, mas principalmente pela história.

A vitória do Vasco era merecida, mas não há injustiça em golaços. Todos devem entrar. Pecado é quando a pintura para na trave ou na ponta dos dedos de um goleiro e se perde na história. A bola de Emerson entrou onde nem Barbosa buscaria. Para quem teve os três pontos na mão, é difícil ter que larga-los para aplaudir. Mas é justo.

Reconhecer e aplaudir o esforço de Riascos, os méritos de Ricardo Gomes e a precisão de Emerson talvez sejam as grandes vitórias de um clássico que terminou empatado, mas que arrancou mais aplausos do que muitos triunfos.

Palmas para os torcedores, das duas equipes.



MaisRecentes

Ex-Barcelona é uma das novidades do time sub-20 do Vasco



Continue Lendo

De volta ao Vasco, Martin Silva se aproxima de recorde pelo clube



Continue Lendo

Vasco prorroga os contratos de dois jogadores do sub-20



Continue Lendo