A 2ª vez de Léo Moura no Vasco



Léo Moura em sua estreia pelo Vasco em 2002 (Foto: Reprodução)

Léo Moura em sua estreia pelo Vasco em 2002 (Foto: Arquivo LANCE!)

Os torcedores vascaínos com menos de 20 anos talvez não se recordem, mas antes de Léo Moura se tornar ídolo de grande parte da torcida do Flamengo, o jogador atuou pelo Vasco. E foi muito bem, por sinal.

Em 2002, o lateral chegou a São Januário praticamente desconhecido, aos 23 anos de idade. Fez um excelente Rio-São Paulo com a camisa vascaína, se destacando pela facilidade de chegar à linha de fundo e servir seus companheiros, principalmente Romário.

Logo em sua estreia, em São Januário, contra a Ponte Preta, deu uma assistência e participou dos dois outros gols da equipe no empate em 3 a 3. Começaria ali uma relação que duraria menos de um ano, mas que ‘foi eterna enquanto durou’.

Em 30 jogos disputados nos seis meses em que ficou na Colina, Léo Moura ainda marcou seis gols, uma excelente média para a posição. E não demorou muito para cair nas graças do torcedor, sendo o grande destaque do primeiro semestre.

Infelizmente, na época, o camisa 2 acabou não renovando seu contrato e acertou com o Palmeiras para o Brasileirão. Na época, o Vasco passou por uma reformulação, que contou também com a saída de seu camisa 11, o Baixinho.

Ninguém poderia esperar que aquele garoto, magrelo e careca, se tornaria referência na Gávea por uma década. Muito menos que ele retornaria tanto tempo depois.

Honestamente, não tenho uma opinião formada sobre a sua volta ao clube 13 anos depois. O fato de ter passado dez anos no rival pesa, a torcida cruz-maltina cobra mais nestes casos e estar parado há praticamente três meses, também. Mas é muito cedo para falar que não dará certo.

O Vasco precisava de jogadores com bagagem. E trouxe.

Entre os torcedores gostarem ou não, a princípio, é só questão do que ele irá apresentar em campo. Indo bem, todo passado será ‘esquecido’, mas no primeiro erro receberá cobranças até desproporcionais. Porém, é um caso que está longe de ser o primeiro e certamente não será o último.

FICHA DO JOGADOR
Leonardo da Silva Moura
Lateral direito, 23/10/1978, Niterói-RJ

PELO VASCO

2002 – 30 jogos e 6 gols

ESTREIA DE LÉO MOURA PELO VASCO:
Vasco Da Gama 3 x 3 Ponte Preta
Data: 20/01/2002
Torneio Rio – São Paulo
Local : São Januário
Arbitro : Alicio Pena Júnior
Público 7.929
Gols : Rodrigo (Ponte Preta 9/1ºT), Géder (Vasco 17/1ºT), Ely Thadeu (Vasco 46/1ºT), Humberto (Ponte Preta 3/2ºT), Romário (Vasco 23/2ºT) e Washington (Ponte Preta 30/2ºT)
Expulsão : Marquinho (Ponte Preta)

Vasco – Hélton, Leonardo (André Ladaga), Géder, João Carlos, Edinho, Jamir, Donizete Oliveira, Léo Lima, Felipe, Ely Thadeu e Romário Técnico : Evaristo De Macedo

Ponte Preta – Ronaldo, Carlos Alexandre, Ronaldão (Alex), Rodrigo, Elivelton, Fabinho, Mineiro, Humberto (Dionísio), Marquinhos, Washington e Jean (Paulo César) Técnico : Oswaldo Alvarez

PRIMEIRO GOL DE LÉO MOURA PELO VASCO:

Vasco Da Gama 2 x 0 América (RJ)
Data: 30/01/2002
Torneio Rio – São Paulo
Local : Giulite Coutinho
Arbitro : Edílson Soares Da Silva
Público : 10.000
Gols : Leonardo (Vasco 12/1ºT) e Souza (Vasco 28/1ºT)

Vasco – Hélton, Leonardo, João Carlos (Wagner), Géder, Edinho, Donizete Oliveira, Gomes, Léo Lima (Michel), Felipe, Euller e Souza (Ely Thadeu) Técnico : Evaristo De Macedo

América – Marcelo Leite, Andrei (Jackson), Leonardo, Luciano, Victor (Mário Neto), Luciano Netter, Serginho (Fábio Luís), Edmar, Ratinho, Murilo e Zaltron Técnico : Mário Marques



MaisRecentes

Jorginho teve um dos piores aproveitamentos de um técnico do Vasco nesta década



Continue Lendo

A vitória amarga



Continue Lendo

Sub-20: Vasco contrata atacante do Cruzeiro; zagueiro renova



Continue Lendo