Sporting barra Porto e Benfica e revolução pode acontecer no futebol português



O Porto e o Benfica se destacaram durante o mês de dezembro por causa dos seus gordos contratos de transmissão de seus jogos em casa pelo Campeonato Português. Pois o Sporting, o outro grande do país, não ficou para trás e assinou um acordo com valores ainda maiores. Os Leoninos vão receber um total de 515 milhões de euros (R$ 2,12 bilhões) em 12 anos e meio da NOS, mesma empresa que fez o compromisso com o Encarnado e concorrente da Meo, que está com o Dragão. Em termos de número, supera os dos rivais. Podemos estar falando de um momento histórico e decisivo para o futuro da modalidade na Terrinha.

O contrato é muito parecido com o do Porto. A NOS vai transmitir os jogos do Sporting do Campeonato Português no José Alvalade a partir de 2017, vai colocar placas no estádio e explorar outros locais de publicidade. Vai ainda transmitir a emissora dos Leões. No fim das contas, a diferença básica para o do Dragão (veja na publicação anterior no blog) é que o time do norte só vai liberar o sinal de suas partidas em 2018, e em relação ao patrocínio master.

O Sporting começa a estampar a NOS já em janeiro em sua camisa e vai ficar até o fim dos 12 anos e meio, enquanto o Porto, que receberá um total de 457,5 milhões de euros (R$ 1,9 bilhão), vai liberar a transmissão pelo mesmo período, e o patrocínio será de sete anos e meio, liberando para assinar outro acordo nesta data, e podendo superar os rivais.

O contrato do Benfica é diferente. Vale inicialmente por três anos, e diz respeito apenas às transmissões de TV, sem patrocínio master, pois já estampa a Emirates Airlines, e vai levar 400 milhões de euros (R$ 1,68 bilhão), caso prolongue o acordo por uma década.

Milhões para cá, milhões para lá, detalhes e cláusulas, o que interessa é o seguinte: nunca antes tanto dinheiro esteve envolvido no futebol português. Claro e evidente que está bem distante das fortuna do Campeonato Inglês,e nem nunca vai chegar nem perto. Mas estas quantias podem revolucionar no que os clubes de lá são especialistas e até melhorar em outros aspectos.

O Porto notabilizou-se nas últimas décadas em pinçar talentos em Portugal, na América Latina, aonde fosse, comprar barato e vender muito caro. Para isso, tem uma rede de mais de 250 olheiros. A base ficou um tempo esquecida, e voltou a render frutos, como Rúben Neves (anotem esse nome), André Silva e outros. Imagina o quanto isso tudo pode crescer com o investimento forte entrando…

O Benfica começou a fazer algo semelhante, e também tem dado certo. E a base do clube também rende talentos. Acabou de ganhar um prêmio como a melhor do mundo. O Sporting já teve essa condição, e a academia do clube é algo impressionante. Saíram de lá, Cristiano Ronaldo, Figo, João Moutinho, e tantas outras joias.

Em escalas menores, os outros clubes vão tentar seguir nessa toada. Braga e Vitória de Guimarães já iniciaram conversas com as grandes emissoras e também devem aumentar seus orçamentos, e por aí vai.

Outro ponto importante é a presença de Pedro Proença, aquele ex-árbitro que já apitou finais de Eurocopa e Liga dos Campeões, e esteve na Copa do Mundo. Ele pendurou o apito e é o presidente da Liga de Clubes. Com ideias inovadoras, dá muita atenção aos clubes menores e tem o trabalho elogiado por todos.

O blog entra agora em uma pequena folga de fim de ano, e volta em 2016, já falando do clássico entre Sporting e Porto, que será muito bom. Lembrando que em breve ele será mantido diretamente de Lisboa.



  • Ademilson

    Enquanto isso os times ficam presos a contratos mirabolantes e mal-feitos com a Globo onde somente dois times lucram.

MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo